terça-feira, 24 de setembro de 2019

Do Pecém para o mundo

Linha para Espanha e Itália entra em operação no Pecém

O Porto do Pecém passa a ter conexão direta com o porto de Valência, na Espanha. Isso porque teve início, ontem, a operação da nova linha Mediterrâneo da MSC (Mediterranean Shipping Company), empresa especializada no transporte marítimo de contêineres. A nova rota vem para suprir a demanda crescente dos fruticultores que exportam parte da produção para países da Europa. Principalmente o melão, produzido no Ceará e no Rio Grande do Norte; a manga e a uva, produzidas no Vale do Rio São Francisco.
Para receber o navio MSC Antigua uma operação inédita de boas-vindas foi preparada por rebocadores da Wilson Sons. Jatos d’água foram jogados na chegada do navio ao terminal de múltiplas utilidades (TMUT) do Porto do Pecém. “Um dia de celebração, pois estamos muito felizes em trazermos essa nova rota para atrair mais cargas para o Porto do Pecém. E assim estimularmos o mercado no segmento das frutas”, disse o gerente da filial MSC Fortaleza, Daniel Soares.
O embarque dos contêineres foi feito pela operadora APM Terminals e durou, aproximadamente, cinco horas. “Estamos constantemente participando de grandes operações e crescendo com toda essa demanda aqui, no Porto do Pecém. Por isso, acomodar um navio com essas dimensões, é uma honra pra gente”, disse o gerente comercial APM Terminals, André Magalhães.
Rota
A nova linha de navegação para portos do Mediterrâneo cumprirá a seguinte rota: Valência (9 dias); Barcelona (11 dias); Genova (13 dias); Livorno (15 dias); e Gioia Tauro (16 dias). O navio MSC Antigua tem 299,18 metros de comprimento e capacidade de armazenar até 8.886 contêineres. E cada contêiner refrigerado pode conservar até 25 toneladas de frutas. “Esse é um serviço muito bom, especialmente para as exportações brasileiras. Por isso, é um prazer para nossa equipe operar aqui, onde eu posso ver que há uma equipe profissional de alto nível trabalhando num porto seguro e moderno”, disse o comandante do navio MSC Antigua, Fedir Sukhobrus.

Somente na safra 2018/2019 foram transportados pela MSC dois mil contêineres de frutas frescas a partir do Porto do Pecém. Além da nova linha para o Mediterrâneo, seguem em operação regular linhas de navegação para Estados Unidos e Norte da Europa. A exportação da safra de frutas 2019/2020 segue até fevereiro do próximo ano.
O comandante do navio e o gerente da filial MSC Fortaleza foram homenageados com placas comemorativas, especialmente preparadas pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém. “É um navio que sai do Pecém com frutas produzidas no Ceará e em outros estados do nordeste brasileiro em direção a portos da Espanha e da Itália. Com isso, abrem-se mais espaços para as nossas frutas e, assim, nossos fruticultores podem gerar mais emprego e renda”, disse Danilo Serpa, presidente do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom dia

Militares aceitam proposta encaminhada por comissão e decidem encerrar paralisação  ...