quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Coluna do blog


Ganharemos o quê?
Diz que o governador do Estado, Camilo Santana, estaria negociando a construção de um presídio de segurança máxima no Ceará. O que gera um presídio de segurança máxima? Vejamos: Empregos para carcereiros e quetais que trabalhem dentro e fora de um complexo assim. Fortalecimento de uma indústria, ou surgimento de uma, que faça refeições para detentos, café, almoço e janta Nome no país como um lugar de onde não se foge, se assim for. E pronto. Um presídio, por mais moderno e seguro que seja é um lugar de baixíssimo astral, de aura pesada e clima tenso e de eterno perigo para os arredores de onde estiver. Sim; mas teria o social. Que social?! Já viu preso, de alta periculosidade, em presídio de segurança máxima, se socializar? Se arrepender dos pecados cometidos? Mas a pergunta que não quer calar é: O que o Estado do Ceará ganharia com a implantação em seu território de um presídio de segurança máxima? Suponhamos, porém, que a coisa se concretize. Onde implantar? Qual município, no bom senso de seus moradores receberia de bom grado uma cadeia do lado de dentro de casa? Juro que andei perguntando e não encontrei uma resposta positiva. E insisto na pergunta: ganharemos o quê?

A frase: .  “Meu caro, política é uma mulher sedutora, infiel e cara. Sedutora por que é apaixonante, infiel por que é traiçoeira e cara por que só se faz com dinheiro”. Governador Virgílio Távora, e sua definição de política.

 VT.Pt. (Nota da foto)
A Assembleia Legislativa realiza, hoje quinta-feira (26), às 18h30, no Plenário 13 de Maio, sessão solene em homenagem ao centenário de nascimento de Virgílio Távora. A solenidade atende a requerimento do deputado Heitor Férrer (SD). Em seu pedido, o parlamentar destaca a importância do ex-governador para a história e política do Ceará. Será entregue a medalha VT ao Cesar Barreto, escritor.

Tá engraçado
Dizem que os  ataques ao Ceará, pela bandidagem foram motivados porque uma fuga deles, de um presidio, foi detectada e impedida.

Entao...
Os meninos se zangaram e mandaram os externos tocar fogo no Estado como retaliação a uma ação pretendida.

Aí...
Em vários onibus, bancados não se sabe por quem, trouxeram a Fortaleza mulheres e familiares ligados a presos e desembarcaram exigindo falar com o Governador.

Paragem própria
As reivindicadoras da audiência pararam na porta de um portal de notícias policiais e chegaram a exigir espaço pra falar na tv e cobrar presença de Camilo Santana.

ONU premia o Brasil passado
O Brasil reduziu o número de fumantes em 40% nos últimos doze anos, passando de 15,6% em 2006 para 9% em 2018. Também entre 2010 e 2017, o país reduziu em 17,4% o número de mortes por acidentes de trânsito, passando de 42.844 para 35.374. Esses e outros resultados, nas duas áreas, são resultados de políticas públicas que renderam ao Ministério da Saúde brasileiro o Prêmio da Força-Tarefa Interagências da ONU. O reconhecimento se deve à contribuição do país para o alcance dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), fixados em 2015, pela ONU, como um plano de ação em diferentes áreas, entre elas a saúde, até 2030, para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Editorial do Estadão

Linha vermelha O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, ma...