segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O bode tá solto. Segurem suas cabras


Troca-troca movimenta cenário político no CE
A semana promete ser bem movimentada no cenário político nacional. Com o prazo final para troca de partidos se aproximando, legendas se preparam para perder filiados e ganhar novos membros. O Ceará, certamente, ganha destaque pela debandada em massa do PSB. O grupo ligado ao governador Cid Gomes anunciou a saída da sigla, cujo presidente nacional é Eduardo Campos, na última quinta-feira, 26.
Amanhã, o grupo deve definir qual partido receberá o bloco cidista. Entre os cinco partidos cogitados pelos dissidentes socialistas (PDT, PP, PSD, PROS e PCdoB), dois saem na frente. O PDT tem a preferência do irmão do governador, Ivo Gomes, secretário municipal da Educação. Já o Partido Republicano da Ordem Social (PROS) é o favorito dos filiados que tem mandatos. Entretanto, o grupo garante que seguirá unido para uma só legenda. “Nós vamos acompanhar a orientação do governador Cid Gomes. A rota que ele traçar em matéria de filiação partidária é a que nós vamos seguir”, enfatiza o deputado federal Antonio Balhmann.
PROS
Cid Gomes já afirmou que procurará observar o máximo de garantias, buscando o partido que oferece mais segurança jurídica para o bloco. Eduardo Campos assumiu o compromisso de não questionar o mandato dos dissidentes por infidelidade partidária. Segundo ele, a desfiliação decorre da mudança de visão do partido, da qual o grupo não concorda.
Nesta perspectiva, com a garantia de Campos, o bloco poderia escolher uma legenda já consolidada e com projeção política no cenário nacional. Contudo, o PROS representa mais segurança para os membros que tem mandatos. No entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o mandato pertence ao partido político ou à coligação, e não ao eleito. No entanto, uma brecha indica que não há infidelidade partidária caso a mudança de filiação seja feita por políticos que se reúnam para constituir um novo partido. 
Diante dessas vantagens, algumas lideranças políticas do PSB sinalizaram, em entrevista ao jornal O Estado, que estão prontos para seguir com o PROS. Por outro lado, o bloco de dissidentes deixou a decisão nas mãos do governador. “Se a alternativa que nós tivermos como orientação do governador Cid Gomes for o PROS é para esse partido que nós vamos”, reforça Balhmann.
NORDESTE
Na Câmara dos Deputados, 17 parlamentares do Nordeste devem aderir nesta semana ao troca-troca de partidos. Ao todo, segundo apuração do site Política Real, sete siglas vão perder deputados na região. Os partidos afetados pelo troca-troca no Nordeste serão DEM, PDT, PP, PPS, PR, PSB e PSC.
Os campeões do troca-troca partidário no Nordeste são os cearenses. Lá, todos os quatro deputados federais do PSB - Antônio Balhmann, Ariosto Holanda, Domingos Neto e Edson Silva - já anunciaram a desfiliação. Todos os sinais apontam que eles seguirão para PROS.
Ainda no Ceará, o deputado Genecias Noronhas, atualmente no PMDB, deverá trocar a sigla controlada no Estado pelo senador Eunício Oliveira para se filiar ao Solidariedade. De acordo com o Política Real, o motivo da troca é para que o parlamentar possa comandar a sua própria legenda.
(Com informações de Tarcísio Colares e do Política Real)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom dia

Militares aceitam proposta encaminhada por comissão e decidem encerrar paralisação  ...