sábado, 27 de novembro de 2010

Coluna do sábado

Fique na ótima companhia do Claudio HUmberto, do Jornal O Estado. Hoje o povo daqui nao faz nada. Ou quase nada.

Dilma deve acabar GSI e recriar Gabinete Militar

A presidenta eleita Dilma Rousseff estuda extinguir o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), criado no governo FHC, hoje sob chefia do general Jorge Félix, e reabilitar o Gabinete Militar da Presidência da República. A mudança é uma das mais importantes em estudo na sua equipe de transição. A Agência Brasileira de Inteligência, vinculada ao GSI, pode ficar subordinada ao ministro-chefe do Gabinete Militar.





27/11/2010 | 00:00
Sem destino

Outras hipóteses para a Abin seria subordiná-la à Secretaria-Geral ou à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência.





27/11/2010 | 00:00
Araponga-chefe

Dilma ainda não definiu quem chefiará a Abin, mas deseja para o cargo alguém do ramo, militar ou membro da comunidade de informações.





27/11/2010 | 00:00
Dilma barrada...

Ajuda o fim do GSI a ojeriza de Dilma a Jorge Félix. Certa vez, após um serão, ela foi impedida de sair do Planalto pela frente. O tempo fechou.





27/11/2010 | 00:00
...barrou o general

Dilma gritou com os sentinelas e com o general Félix, ao telefone. No dia seguinte, ele a procurou para se explicar, mas ela não o recebeu.





27/11/2010 | 00:00
Coronel da Infraero acusado de
assédio moral
Em boletim de ocorrência na 10ª DP, de Brasília, um funcionário da GOL alega ter sido vitima de assédio moral por um assessor do presidente da Infraero. Ele discutia com passageiros enfurecidos com o atraso de vôo quando o coronel Ivan Gonçalves o abordou, inclusive com contato físico. O rapaz indagou quem ele pensava que era e o assessor ameaçou: “Sou coronel do Exército e estou armado”.




27/11/2010 | 00:00
Retaliação

Após o incidente, o coronel da Infraero retirou-lhe o crachá, como se fosse dirigente da GOL, e proibiu seu acesso até ao estacionamento.





27/11/2010 | 00:00
Outro lado

Em nota, o coronel Ivan Gonçalves disse que agiu de maneira “cortês” e que também registrou B.O. contra o funcionário da GOL.





27/11/2010 | 00:00
Fora dos trilhos

Após franceses, alemães e coreanos, os japoneses também saltaram da licitação do trem-bala. Preferem harakiri a trabalhar onde tem bala...





27/11/2010 | 00:00
Silêncio vale ouro

Os comandantes da operação de combate aos criminosos do Rio falam demais. Contam tudo, explicam o que pretendem fazer, como e quando vão agir etc. Devem achar que vagabundo não ouve rádio, nem vê TV.





27/11/2010 | 00:00
Que pena...

Com sua lente poderosa, o Globocop, o helicóptero da Globo, salvou os bandidos. Quando mostrou um deles sendo alvejado, houve ordem de cessar fogo. O comando da PM temia criticas. Sem a tevê ao vivo, certamente grande parte dos bandidos em fuga estaria no bebeléu.





27/11/2010 | 00:00
Perna, para que te quero?

A bandidagem no Rio é numerosa, mas covarde e despreparada. A banda podre da PM fazia terrorismo, superestimando os bandidos, mas com bom planejamento, uma tropa honesta botou todos para correr.





27/11/2010 | 00:00
Deu bandeira

É conversa para traficante dormir a “tomada” da Vila Cruzeiro, no Rio, como anunciou Sergio Cabral. Há dois anos, o Bope fincou a bandeira nacional para mostrar que controlava o “território” da droga.





27/11/2010 | 00:00
Cobra fumando

O ministro Nelson Jobim (Defesa) estava no Rio ontem, discutindo a guerra do tráfico. Mas dispensou a farda camuflada de general do Exército que usou numa operação militar no Amazonas, em 2007.





27/11/2010 | 00:00
Calamidade

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) recomendou aos filiados sair de carro blindado, e o Globo avisou aos assinantes que talvez não recebessem o jornal, “devido à situação na cidade”.





27/11/2010 | 00:00
Bacia das almas

Foi sintomático: o anúncio da equipe econômica mão incluiu os presidentes do Banco do Brasil, da Caixa e do Banco do Nordeste. É que ainda estão na bacia das almas, na negociação com os partidos.





27/11/2010 | 00:00
Elogio da oposição

O deputado oposicionista José Carlos Aleluia (DEM-BA) aplaude a decisão da presidenta Dilma de levar para o Ministério da Saúde o médico Dráuzio Varella: “Trata-se de um grande médico e humanista”.





27/11/2010 | 00:00
Filme velho

O vice-primeiro-ministro de Israel, Silvan Shalom, que chegou ao Rio em pleno fogo-cruzado, deve ter achado a Faixa de Gaza uma creche...





Poder sem pudor
Apenas uma ameaça
O governador Virgílio Távora chamou o repórter Newton Pedrosa ao palácio, em Fortaleza, para comentar notícia que dera sobre seu governo. Iniciou a conversa lamentando a indiferença dos cearenses em relação ao seu trabalho em favor do Estado ao longo do tempo. O repórter só ouvindo em silêncio, e talvez porque não falasse, o governador desabafou:
- Doutorzinho, nestes dias deixo esta merda, boto o meu boné e vou embora pra casa porque o Ceará não me merece.
Não foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pauta pra hoje

Ministros da Justiça e da Defesa chegam para avaliar as ações contra o motim de policiais Os ministros Fernando Azevedo e Silva (Defesa),...