quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Capa do jornal OEstadoCe


Óleo: acidente sem precedentes e sem transparência


Mourão diz que foi um navio legal: O vice-presidente declarou ontem que Bolsonaro deve anunciar ainda esta semana o nome do navio responsável pelo desastre ambiental. Segundo a Folha, Mourão disse achar que “o cara [do navio] fez uma ejeção de porão ali pela quantidade de óleo. Se ele tá com problema de flutuação, de balanço, aí ele tira um pouco de óleo para ter estabilidade”.
Pré-sal: Giovana Girardi, do Estadão, contou que “o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Olivaldi Alves Borges Oliveira, afirmou (...) em audiência na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, que não descarta a possibilidade de que o vazamento de óleo no Nordeste seja proveniente do pré-sal.” É a primeira autoridade a admitir essa possibilidade.
Sem precedentes: Daniela Chiaretti, no Valor, chamou a atenção para o inédito do desastre do óleo: “Três fatores que, combinados, o tornam único no mundo: extensão, recorrência das manchas e desconhecimento sobre a origem do desastre”. Dentro da escala de dez categorias do Índice de Sensibilidade do Litoral o petróleo, usado pelo Ibama para avaliar a costa nordestina, 86% têm índices entre 8 e 10. A informação foi dada por Fernanda Pirillo, do Ibama, que disse que “a grande maioria da costa nordestina é constituída destes ambientes. Não há capacidade operacional para proteger 86% do Nordeste, uma área com mais de dois mil quilômetros de extensão”.
Mera formalidade: O ofício do ministro Salles colocando em ação o Plano Nacional de Contingência e apontando a Marinha do Brasil como “coordenadora operacional” das ações no último dia 11 foi, segundo o Estadão, uma “formalidade”, nas palavras do almirante, João Alberto Lampert.
Ibama aponta falhas: Vinicius Sassine e Gabriel Shinohara, d’O Globo, tiveram acesso a relatórios do Ibama que “revelam uma proibição imposta ao Ibama de comunicar situações de emergência, o que perdurou por ao menos 33 dias; uma recusa da Petrobras em fornecer mais gente para a retirada de óleo; quantidade insuficiente de pessoal para atuação nas áreas atingidas; resgates de animais sem autorização e sem estrutura para reabilitação, além da falta de protocolo para esses resgates; e a ineficácia de barreiras de contenção, entre outras falhas.”
Não é comigo: Na mesma matéria, os jornalistas contam que “os representantes da Petrobras informaram [ao Ibama] que não seria possível aumentar o efetivo por eles fornecido por questões contratuais, tendo em vista não se tratar de derrame sob sua responsabilidade, e que apenas o efetivo já destacado (12 pessoas) permaneceria”. E sugeriram que o Ibama buscasse reforços nas prefeituras.
Recomendações internacionais: Quatro recomendações para situações enfrentadas no Nordeste fazem parte de um guia público de boas práticas para a limpeza de locais atingido por óleo da Federação Internacional de Poluição por Petroleiros (ITOPF, na sigla em inglês):
- sobre o contato de pessoas com o óleo;
- descarte correto dos resíduos;
- o que fazer com o óleo boiando no mar; e
- os cuidados com corais e mangues.

O guia tem uma versão em português que a Marinha e o Ibama deveriam ter repassado para autoridades municipais e estaduais. A notícia é de Patrícia Figueiredo, do G1, que “solicitou acesso aos manuais distribuídos no Brasil, mas não obteve retorno. No entanto, há relatos de locais onde falta equipamento para todos os voluntários, que também não recebem instruções de como deve ser feita a limpeza.” 
A versão em inglês pode ser baixada aqui
Pesca proibida: Quase dois meses depois da primeira mancha, o ministério da agricultura proibiu a pesca de camarões, lagostas e outros crustáceos nas regiões atingidas pelo óleo. Segundo Patrícia Mengue, do Estadão, “com isso, a União estima pagar o seguro-defeso, de um salário mínimo mensal, para 60 mil pescadores. O litoral nordestino tem 471 mil pescadores artesanais cadastrados, segundo dados do site de transparência da CGU, o que inclui aqueles que trabalham em áreas de água doce. Há, ainda, parcela dos pescadores que não tem registro reconhecido pela União.” O Valor também deu a notícia.
Impactos: Carlos Madeiro, no UOL, escreve sobre a devastação que o óleo está provocando na fauna marinha. No Estadão, o fotógrafo Tiago Queiroz e Priscila Mengue fizeram um registro forte do desastre.
Mais óleo: 8 praias foram atingidas por mais manchas de óleo na 2ª feira, segundo a Marinha, desmentindo as declarações oficiais de que elas tinham parado de chegar. A notícia é do Estadão.
Crise sem fim: Matheus Moreira, da Folha, escreve que “o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, disse em apresentação do balanço das ações tomadas até então, que não há como mensurar a quantidade de petróleo ou antever que rumo as manchas tomarão no futuro.” Ou seja, uma crise sem previsão de terminar.
Mancha: O Direto da Ciência consultou a Marinha e o Ibama, que disseram que a mancha identificada por Humberto Barbosa, do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélite (Lapis), da Universidade Federal de Alagoas, não é petróleo.  O Ibama respondeu dizendo que deve se tratar “de uma célula meteorológica de alta intensidade.” A Marinha disse que “não se trata de óleo. Foram feitas quatro avaliações para confirmar”. A notícia da mancha saiu no Estadão, n’O Globo, no UOL e nas Letras Ambientais.

Camilo no Icó

 
Areninha de Icó será inaugurada nesta sexta-feira (01) com a presença do governador Camilo Santana

Nesta sexta-feira (01), o governador Camilo Santana e toda sua comitiva estarão em Icó para a inauguração da Areninha no município, no bairro Centro Gerencial, a partir das 18h.

Na ocasião, o governador, juntamente com a prefeita Laís Nunes, o vice-prefeito Dr. Quilon Peixoto e líderes políticos também vão assinar duas ordens de serviço, como a reforma e ampliação do Terminal Rodoviário e a construção da sede regional do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) da região do Vale do Salgado, na rodovia estadual 282, próximo ao Conjunto Delta.

"Serão três equipamentos públicos importantíssimos que, em parceria com o governador Camilo Santana, estamos trazendo para o município de Icó. E em breve, teremos mais boas notícias", adiantou Laís Nunes.

Mega sena

Acumulou!

Sorteio realizado Espaço Loterias Caixa em SÃO PAULO, SP
  • 17
  • 34
  • 46
  • 49
  • 50
  • 57
Estimativa de prêmio do próximo concurso 04/11/2019
R$ 40.000.000,00

Criatividade cearense vira dodói da Unesco

Belo Horizonte e Fortaleza recebem título de cidades criativas da Unesco

Nesta quarta-feira (30/10), Belo Horizonte (MG) e Fortaleza (CE) entraram para o rol da Rede de Cidades Criativas da Unesco. As capitais foram reconhecidas pela entidade por basearem o desenvolvimento sustentável através da culinária e do design, respectivamente. Ao conquistar o título, as cidades têm a oportunidade de participar de projetos estratégicos em âmbito internacional e fomentar a indústria criativa local de forma sustentável e inclusiva.
Em junho deste ano, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se reuniu com diretores da Unesco, em Paris, para reforçar e apoiar a candidatura de Belo Horizonte e Fortaleza, além de outras regiões turísticas brasileiras a títulos mundiais. Para ele, o reconhecimento dá a oportunidade de desenvolvimento para novos produtos e destinos turísticos. “Este título dará desenvolvimento turístico, econômico, cultural e social à estas localidades. Ele é um instrumento que afeta diretamente a qualidade de vida das cidades, criando soluções criativas de melhorias locais. O turismo tem muito a ganhar com isso”, destacou.
De acordo com o presidente da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), Gilberto Castro, o título é um a conquista construída a partir da coletividade. “Foram meses de engajamento dos atores da Gastronomia que conseguiram resumir, em um dossiê, os nossos atributos. São feiras, chefs renomados, restaurantes, pratos típicos, além de políticas públicas voltadas para a segurança alimentar, tudo isso formando a base desse título. É um reconhecimento internacional da nossa criatividade gastronômica como motor de desenvolvimento sustentável. Cabe a nós, agora, fazer com que essa riqueza se consolide em uma estratégia impulsionadora de crescimento, dinamismo, formação, inclusão, sustentabilidade e também do orgulho de ser belo-horizontino. Hoje, Belo Horizonte e seu DNA gastronômico firmam-se como exemplo diante do mundo”.  
Para o secretário municipal de Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, o reconhecimento pela Unesco é um motivo de orgulho. “Estamos aqui fazendo um trabalho muito intenso no turismo e sempre com foco muito grande na cidade, tornando-a sempre melhor para o fortalezense. Fortaleza sendo colocada no mundo como cidade criativa só fortalece todas as estratégias de turismo que estamos fazendo, porque o turismo de experiências tem tudo a ver com cidades criativas. É o fortalecimento do vínculo cultural criativo que a cidade tem com as pessoas e com o mundo. Então, Fortaleza tem se colocado no mundo dessa forma, uma cidade criativa, afetiva e cordial. ”
No Brasil, outras oito cidades já contavam com o título: Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), no campo da Gastronomia; Brasília (DF) e Curitiba (PR), no do Design; João Pessoa (PB), em Artesanato e Artes folclóricas; Salvador (BA), na Música; e Santos (SP), no Cinema.
As cidades criativas da Unesco comprometem-se a colocar a cultura no centro de suas estratégicas de desenvolvimento e compartilhar suas melhores práticas. Elas trabalham em busca de dois objetivos comuns: colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente por meio de parcerias entre cidades em nível nacional e internacional. Elas se dividem em sete categorias: artesanato e artes folclóricas, design, cinema, gastronomia, literatura, artes midiáticas e música.
GASTRONOMIA MINEIRA - Com uma arte culinária singular e que remete a uma tradição de décadas, Belo Horizonte vem se consolidando cada vez mais como um ativo imprescindível para o turismo gastronômico no país. De acordo com dados da Pesquisa de Demanda Turística do Ministério do Turismo, a culinária é o item mais bem avaliado pelos turistas estrangeiros na capital mineira, com índice de mais de 98% de aprovação.
Hoje, a gastronomia responde por quase 40% dos empregos na economia criativa de Belo Horizonte, com mais de 21 mil pessoas formalmente empregadas. Segundo a Abrasel-MG, o setor movimenta 4,5 bilhões de reais por ano, considerando as suas 45.662 empresas do setor de alimentos, das quais 18.699 são bares e restaurantes, distribuídos em mais de 10 polos gastronômicos.
DESIGN CEARENSE - A capital do Ceará é considerada a 4ª capital do país em número de estabelecimentos do segmento, depois de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Além disso, Fortaleza ocupa hoje a terceira posição entre as capitais brasileiras em número de empregos formais no setor de Design, com uma taxa de 273,9 projetistas por milhão de habitantes, 80% superior à média brasileira. Tudo teve início com o ciclo da plantação de algodão no Ceará, a partir do século XVIII, quando o processo de industrialização de Fortaleza se consolidou com a criação de um parque industrial têxtil e uma área de produção de moda.

O ódio pulou a fronteira

Filho do novo presidente argentino reage a provocação de Eduardo Bolsonaro

O deputado se referiu de forma pejorativa a Estanislao Fernández, conhecido na Argentina por fazer cosplay e se vestir de drag queen

O designer Estanislao Fernández filho do presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, reagiu nesta quarta-feira 30 a uma provocação do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do chefe de Estado brasileiro. “Quero dizer à comunidade LGBTTTIQQA+ mais ‘aliades’ [linguagem inclusiva, sem definição de gênero] do Brasil que estamos juntos nesta luta. Lembrem-se de que o amor sempre vence o ódio”, postou Estanislao em sua conta no Twitter.
Mais cedo, Eduardo replicou um tuíte que mostrava fotos dele, posando com armas, e de Estanislao – que faz cosplays e se veste de drag queen – fantasiado como a personagem Pikachu, do anime japonês Pokémon. O deputado brasileiro escreveu “isso não é um meme” ao compartilhar a postagem.
A reação de Estanislao veio em dois tuítes. Na primeira, ele escreveu: “muita gente do Brasil começou a me seguir, então quero dizer à comunidade LGBTTTIQQA+ mais ‘aliades’ do Brasil que estamos juntos nesta luta. Lembrem-se de que o amor sempre vence o ódio e entre nós temos que cuidarmo-nos sempre”.
Na sequência, o filho do novo presidente argentino tuitou em português: “irmãos brasileiros, estamos juntos nessa luta. Os amo”, em um texto acompanhado das figuras de uma bandeira do movimento LGBT e corações.
Estanislao tem mais de 100 mil seguidores tanto em sua conta do Instagram quanto do Twitter e participou ativamente da campanha do pai, inclusive respondendo a mensagens homofóbicas durante a corrida eleitoral. No último domingo, o peronista Alberto Fernández – que tem como vice a ex-presidente argentina Cristina Kirchner – derrotou Mauricio Macri em primeiro turno e em dezembro tomará posse como novo chefe de Estado do país.

Jair Bolsonaro, que já havia declarado temer que a Argentina se tornasse “uma nova Venezuela” no caso da vitória de Fernández, disse após a eleição que os “argentinos escolheram mal” e que não perseguiria o vencedor, mas se recusou a congratulá-lo.
Após ser eleito, Fernández agradeceu o apoio do venezuelano Nicolás Maduro e publicou carta que pede a liberdade de Lula, dois desafetos de Bolsonaro.

Entendi

TRE-CE transfere o feriado do Dia do Servidor Público para dia 31/10
 

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará informa que, em razão da transferência da data de comemoração do feriado do Dia Servidor Público, de 28/10 para 31/10 (quinta-feira), véspera do feriado do Dia de Todos os Santos, 1º/11 (Lei Federal nº 5.010/1966), todas as unidades da Justiça Eleitoral no Ceará não funcionarão quinta, sexta e sábado.
A alteração foi realizada por meio da Portaria Conjunta N.º 8/2019, assinada pelo presidente do TRE-CE, desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, e pelo vice-presidente e corregedor regional eleitoral, desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto.
Ressalta-se que os prazos que porventura se iniciem ou se encerrem no dia 31 de outubro devem ser prorrogados para o primeiro dia útil subsequente.
O funcionamento da secretaria do TRE-CE, Fóruns e Cartórios Eleitorais, bem postos de atendimento será retomado na próxima segunda-feira, 4/11.

Eita!

Setor aéreo anuncia maior frota para o verão de 2020
O resultado, que supera os números dos últimos quatro anos, foi divulgado durante encontro no Fórum de Líderes da Aviação 
Durante o último dia da 16ª edição do Fórum de Líderes da Aviação, maior evento do setor aéreo da América Latina, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se reuniu com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Secretaria de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura, a Associação Latino-Americana do Transporte Aéreo (Alta), além de outras autoridades e algumas empresas aéreas brasileiras para tratar da conectividade no país. No encontro, as companhias anunciaram que a malha aérea estará totalmente reposta até janeiro de 2020 e que será a maior frota durante a temporada de verão desde 2015.
O ministro Marcelo Álvaro Antônio comemorou a notícia e ressaltou que a reposição da malha aérea impacta diretamente no preço das passagens. “Esse anúncio reflete as medidas assertivas tomadas por este governo que tem o objetivo de desburocratizar e facilitar a vida de quem empreende e gera emprego no Brasil. Aumentar a oferta de voos vai garantir a qualidade do serviço e trazer um preço mais justo aos consumidores. Dessa forma, vamos conseguir melhorar e fomentar o turismo interno e internacional”, ressaltou o ministro.
O presidente da Gol, Paulo Kakinoff, explicou que o mercado da aviação civil ficou defasado após a saída da Avianca do mercado no início deste ano e que as empresas tiveram que se adaptar para minimizar a crise. “As empresas aéreas remanescentes conseguiram absorver o impacto de milhares usuários sem voos. Não deixamos nenhum cliente desamparado. Isso só foi possível graças ao apoio do governo que agilizou a flexibilização de processos burocráticos para que conseguíssemos realocar os viajantes da melhor forma”, explicou Kakinoff.
A companhia aérea Passaredo passou a operar novos voos em rotas regionais em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, contribuindo para o aumento da frota brasileira. No encontro, o diretor executivo da companhia, Eduardo Busch, atribuiu a ampliação da oferta de voo à redução do ICMS e à reposição dos slots.
O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, reforçou que o encontro foi realizado para agradecer o trabalho e o apoio, do governo federal, do ministro do Turismo e do Congresso Nacional junto ao setor de aviação. “O ano de 2019 teve uma agenda muito rica no ambiente regulatório e no parlamento. Debatemos capital estrangeiro, desregulamentações da prestação de serviço, como no caso do transporte de bagagens, ICMS e em todos esses momentos contamos com o empenho destas lideranças”, complementa Sanovicz.
Revisão da tributação do querosene de aviação (QAV), desenvolvimento da aviação regional, novo Código Brasileiro de Aviação (CBA) e judicialização no setor aéreo também foram temas abordados durante o encontro. Na ocasião, foram entregues ainda os convites da cerimônia de premiação do Prêmio ABEAR de Jornalismo e Prêmio ABEAR Spotters. Com o tema focado no turismo, o evento será realizado no dia 6 de novembro na capital federal.

Capa do jornal O EstadoCe


Coluna do blog


Vi o que não havia
Outubro, apesar de "rosa" foi um fiasco. Salvo pelo gongo, o Governo viu o Senado aprovar a tal da previdência  que tanto queria. Não levou tudo, mas levou o que pode.Depois, outubro despachou Jair pro Oriente Médio,Japão e adjacencias. O homem foi pra lá puxou briga até com o coitado do recem eleito pra miséria que vai ser gerenciar a Argentina como está e com a Cristina ao lado. Depois, os plenários ficaram vazios. Câmaras, Assembléias e tal, tiveram poucas presenças. Raras vezes o número regimental para abrir uma sessão era alcançado com facilidade. Aqui no Ceará, como quinta feira é dia de pauta de votação a turma assume, e até lota, mas também tem um almoço proporcionado pelo chefe do pedaço. Anda tão calma a coisa que dia desses um deputado que se intitula  Profeta (não,né profeta não, é.apóstolo, o décimo terceiro..) estava abençoando numa oração uma colega, lá dele, deputada que tambem é da igreja dele. Isso em plenário  pra onde sempre leva uma biblia sobre a qual se debruça em seus discursos em nome de deus para afastar com força as coisas do diabo.Além disso pouco coisa aconteceu neste outubro que hoje termina. A semana do servidor que tem feirinhas em casas legislativas avançou pelo fim do mês que é quando o pessoal recebe o dindim que nunca atrasa. Uma bênção esse outubro cor de rosa choque, como diria a querida Rita, a Lee.Vamos ver se novembro melhora,o que por sinal duvido muito.

A frase: "Nenhuma boa ação ficará impune!". Ê ê!

O mal agradecido(Nota da foto)
Dr.Luiz, que já foi prefeito de Tianguá e foi cassado, tentou ser candidato em 2016. Foi, ganhou a eleição mas perdeu no tepetão. Era inelegivel. Agora, passado o tempo de castigo (11 anos) Luiz ganhou eleiçao suplementar nesta semana. O mal agradecido é pelo abandono de um aliado que lhe deu tudo quando prefeito e teve o voto negado por Luiz; Anibal Gomes.

Bonitão detona governo
O Senador Tasso Ribeiro Jereissati, também conhecido como Galeguim dozói Azul, ou Lindo, disse pra revista época que: "A participação do  goveno na aprovação da previdência foi quase zero".

Eleição extra
Outra eleição complementar realizada esta semana, foi em Irauçuba. Dona Geraldina Braga foi eleita pra tirar o resto do mandato de cassados recentes. Dizem que é tão danada que seria convidada pra aceitar os melhores dessas escolhas aí.

Enganaram o chefe
O vice Presidente Mourão, no exercício da Presidência da República ouviu uma léria de assessores e repetiu na maior inocência; "Praias do Nordeste têm condições de banho; todas estão com óleo recolhido".Respeitem o chefe, gente.

Quando e onde
O general Mourão, que da missa sabe todos os cantos e orações, acreditou no que lhe passaram. Ele estava num racha de quadra, batendo uma pelada de volei quando lhe perguntaram sobre as praias. O homem tava a 2 mil quilometros do mar.

Aliás...
Foi criado para funcionar em Brasilia, um Centro de Operações Conjuntas para tratar dessa coisa que anda saindo do mar e sujando as praias da banda de cá do Brasil. Alguém vai dizer que tem internet e telefone e que não precisa ir pra praia pra ver.

Coisa esquisita
SAbe o Bebiano, aquele que foi presidente do PSL? Tá se pelando de medo do Jair inventar um golpe. Diz assim: Ele renuncia, ele é impichado ou tenta dar um golpe. Bebiano agora é Doria desde criancinha para presidente.






Bom dia




LABOMAR fará projeto para solucionar erosão na Praia de Jericoacoara

A Universidade Federal do Ceará, através do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR), irá elaborar um projeto, com estudos previstos de um ano, objetivando buscar soluções para o acelerado processo de erosão que ocorre na Praia de Jericoacoara, no litoral oeste do Estado. Para discutir o assunto, o reitor da UFC, Prof. Cândido Albuquerque, recebeu em seu gabinete, na manhã desta quarta-feira (30), o deputado estadual João Jaime (DEM), autor do pedido à UFC; as professoras Ozilea Bezerra Menezes e Lidriana Pinheiro, respectivamente, diretora e vice-diretora do LABOMAR, além do Prof. Eduardo Lacerda Barros, do Laboratório de Oceanografia Geológica daquele Instituto.

O deputado João Jaime explicou que, junto com lideranças daquela região, vem trabalhando no projeto de reordenamento da Vila de Jericoacoara, e entre os problemas já detectados, o mais grave é a erosão costeira, que se soma a outros como poluição, destinação do lixo, aumento no tráfego de veículos e ocupação desordenada da praia. Ele revelou que a erosão tem se tornado mais acelerada especialmente na faixa de praia em frente à Vila, uma área de 600 metros.

“Nós estamos buscando a Universidade, o LABOMAR, que tem especialidade em estudos costeiros, para que a gente possa desenvolver um estudo, entender o que está acontecendo para que a erosão avance da forma que está avançando, e apresente a solução. De posse do projeto, da solução, nós iremos em busca de recursos do governo federal”, disse o deputado.

Com estudos e pesquisas de campo realizados em Jericoacoara, o Prof. Eduardo Lacerda Barros fez uma apresentação do “Diagnóstico Preliminar da Atuação dos Processos Erosivos na Praia Principal da Vila de Jericoacoara”. Com fotos de anos passados até este mês, gráficos e diagramas, ele mostrou as mudanças pelas quais aquela faixa de praia vem passando.

Explicou que existe uma predisposição de pouco sedimento na costa, que há uma movimentação natural anual de areia e pedras na praia daquela Vila e que a própria geometria do litoral formando o sistema promontório (o cabo ou ponta que existe naquela praia) acaba formando uma enseada, que também altera o padrão de ondas e, consequentemente, acelera a erosão. Para agravar, há ainda os fatores antrópicos, ou seja, a ação do homem alterando o ambiente e influenciando ainda mais o processo de erosão.

RECOMENDAÇÕES – Com esse diagnóstico prévio e outros estudos que o LABOMAR já possui sobre aquela área, em 20 dias o Instituto pretende apresentar o orçamento para a elaboração do projeto mais profundo e detalhado, que deverá envolver estudos ao longo de pelo menos um ano. “É necessário estudar, levantar dados científicos, tendo atenção às questões da climatologia, da oceanografia, com o envolvimento de uma equipe multidisciplinar dentro das ciências do mar”, disse a vice-diretora do LABOMAR, Profª Lidriana Pinheiro.

A partir do diagnóstico preliminar apresentado pelo Prof. Eduardo Barros, a diretora do LABOMAR, Profª Ozilea Bezerra, adiantou que sua equipe já pode fazer algumas recomendações. Será preciso, disse ela, primeiro restaurar o balanço sedimentar (o movimento natural de ganho e perda de sedimentos numa praia por ação das marés e ventos. A erosão ocorre quando a praia perde mais sedimentos do que recebe). Uma segunda recomendação é a de permitir que haja um espaço necessário para que os processos costeiros possam se desenvolver naturalmente, porque ela explicou que há períodos do ano que a praia apresenta erosão e no outro acressão (acumulação de sedimentos, areia e rochas), isso é, um balanço sedimentar dinâmico com as marés, na zona da praia e em Jericoacoara. Isso precisa ser estudado para que o homem não ocupe a área onde ocorre essa movimentação natural. Uma terceira recomendação do LABOMAR é designar áreas de reservas estratégicas de sedimento para que sejam usadas na recomposição da área que sofreu erosão.

Para Ozilea Bezerra, identificado o problema, parte-se para a fase 2, que é a elaboração do projeto para monitorar aquela área e, ao longo desse monitoramento, devem ser apontadas as soluções mais viáveis para que sejam executadas. Uma outra fase que, de acordo com ela, deve ser constante e que serve para qualquer zona costeira, é o planejamento de políticas públicas que incluam nos orçamentos – municipais, estaduais e federais – o custo com a erosão costeira e as ações de prevenção.

UNIVERSIDADE E SOCIEDADE – Para o reitor Cândido Albuquerque, ao poder atender a uma demanda como a apresentada pelo deputado João Jaime, “a Universidade está cumprindo seu papel. No momento em que a comunidade tem um problema, precisa de uma resposta científica, a Universidade comparece para dar essa resposta após a realização de estudo”, afirmou.

Comentou ainda que “a comunidade de Jericoacoara está sofrendo com o grave problema da erosão e as soluções que estão sendo dadas lá não são as adequadas exatamente por falta de um estudo científico. Então o que se discutiu aqui com o deputado João Jaime foi exatamente isso: a academia dando a solução para o que a sociedade precisa. Esse é o papel da UFC e é isso que a comunidade espera da Universidade”.

Ao final da reunião, o deputado disse estar muito satisfeito com o que foi feito até agora: um estudo preliminar. “Com o cronograma que foi traçado, em 20 dias a gente tem um orçamento para fazer o estudo. E daqui a um ano, com esse estudo na mão, vamos buscar recursos e resolver o problema”, finalizou.

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Bem querer em estado quase sólido

Ei, pessoal.
Fiquei todo pimpão com as lembranças de todos vocês em cumprimentos pelo meu aniversário. E não é por isso, apenas, que agradeço; é vocês gastarem seus preciosos tempos debruçados sobre essa lembrança que me é tão cara. Deus abençoe vocês tudim.

É fogo!!!

AUDIC ALERTA PARA COMBATE A INCÊNDIO
NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE AIUABA

Um incêndio de grandes proporções atinge a Estação Ecológica do município de Aiuaba, na região dos Inhamuns, desde as 13 horas do último domingo, 27. Para mobilização de esforços de órgãos estaduais em torno do acidente, o deputado Audic Mota (PSB) fez um alerta em pronunciamento na Assembleia Legislativa, na manhã desta terça-feira, 29. 

O parlamentar adiantou, também, que encaminha, junto à Casa Civil e Corpo de Bombeiros, um pedido de reforço em equipamentos e equipes de brigadistas. 

Elas devem se somar às da Floresta Nacional do Araripe para atuação junto aos servidores do ICMBio e voluntários ex-brigadistas da Estação de Aiuaba. 

O fogo já destruiu hectares de mata nativa da Serra do Buzi. As operações de combate tiveram prosseguimento na manhã de hoje.

Heitor e as desigualdades sociais

Heitor Férrer repercute aumento da desigualdade social 

O aumento da desigualdade social no Brasil foi tema de pronunciamento do deputado Heitor Férrer (SD), nesta terça-feira (29), na Assembleia Legislativa. O parlamentar repercutiu na tribuna dados do Global Wealth Report, que apontam que o 1% mais rico da população brasileira detém 49% de toda a riqueza familiar do País. “Isso é uma tragédia nacional e não há como ela não ser imputada a nós políticos e representantes de quem nos coloca aqui, de que nós pouco fazemos em prol da legião de brasileiros que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza?”, lamentou Férrer. 

Heitor Férrer ressaltou ainda os números do Estado nesse cenário. “Em 2003, aprovamos na Assembleia a criação do Fundo de Combate à Pobreza - Fecop. Hoje, o Ceará é  o 4º estado, dentre as 27 unidades da Federação, em extrema pobreza. Metade da nossa população vive em situação de pobreza e, para cada 100 crianças, 61 vivem em situação de pobreza. Qual tem sido o nosso papel de políticos, então?”, questionou.

SAMU no Icó


SAMU EM ICÓ 

Nesta terça-feira, 29, o Governador Camilo Santana em solenidade bastante concorrida, em Fortaleza, entregou à prefeita Laís Nunes e à Secretária de Saúde de Icó, Dra. Orianna Nunes, as chaves das duas ambulâncias totalmente equipadas que estarão à disposição da base do SAMU no município icoense. 

Em Icó, o SAMU funcionará com duas equipes de urgência e emergência, com médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem. 

O deputado estadual Oriel Nunes Filho e o ex-deputado Neto Nunes, também prestigiaram o evento, promovido pelo governo do estado do Ceará.

Coluna do blog


Calma, gente,muita calma nesta hora
Camilo Santana foi ao meio fio. Subiu o tom, mesmo com a finesse de sempre. Mabndou dizer pro PT que não é hora de arrumar indaca discutindo a própria sucessão, onde Roberto Claudio poria a cabecinha pra entrar, ou continuar no jogo, como se prevê e como anunciam todas as rádios-corredores do Ceará e de Brasilia. Camilo quer todo mundo do partido dele, foque no que é importante no momento, a eleição do ano que vem, a de prefeitos e, em Fortaleza, a que vai também substituir o dito cujo Roberto Claudio. Camilo quando faz essas avaliações, ao mesmo tempo cutuca o cão, dizendo que Ciro Gomes, seu mega aliado, erra quando parte pra cima do PT. O Governador do Ceará, que não seria exatamente um gênio no quesito política, e acerta muito quando administra, constroi e trabalha no técnico, tem especial apreço pela juventude e olho grande na educação ao ponto de não esquecer da vice, a sobralense Isolda, sempre citada quando o assunto é educação, eixo que tem dado conforto ao Ceará e exemplo aos brasileiros. Mas o danado do asunto é política e o PT, partido dele esquece que tem uma eleição batendo à porta, pra misturar estação com seu, dele, Camilo, substituto. Se pense que quer tudo, o PT,dizem lá de dentro do Abolição, tem que ir com calma ao pote. Muita sede reflete angústia de chegar ligeiro ao pote. É que, nem sempre quem chega primeiro bebe águal  limpa; o alvoroço na beira dágua quebra copo, derruba a quartinha, suja o pano que cobre o pote, assusta o caçote que costuma fica no pé da bilheira.

A frase: "Com a chegada dos 777B, vamos observar se com 15% a mais de assentos, continuaremos com a média de 90% de ocupação de nossos voos". Fonte da Air France ao acabar com a Joon Joon e deixar a mãe grande no lugar.
.




Roberto Cláudio é o único prefeito brasileiro convidado para evento em Washington, D.C.(Nota da foto)
O prefeito Roberto Cláudio participa, nos Estados Unidos, como o único prefeito brasileiro convidado pela Bloomberg Philanthropies, da sétima edição anual do CityLab: Soluções Urbanas para Desafios Globais.O evento reuniu 40 prefeitos de todo o mundo e aconteceu desde o último domingo (27) até esta terça-feita (29), em Washington D.C., a capital norte-americana.O encontro é promovido pela Bloomberg Foundation e a Universidade de Harvard e o prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio, junto com os prefeitos de Santiago, no Chile, e de Quito, no Equador, foram os únicos da América Latina convidadas para o CityLab 2019.Também participam do CityLab 2019, os prefeitos de Praga (República Tcheca), Helsinque (Finlândia), Freetown (Serra Leoa), Atenas (Grécia), San Juan (Porto Rico), San Diego (EUA), Filadélfia (EUA), dentre outras.

No  Ponto a Ponto
- Não julgo se foi inadequado, ou adequado. Cada um tem seu pensar. Eu não aceitaria." Carlos Veloso, ex-presidente o Supremo Tribunal Federal ao ser perguntado se Sérgio Moro fez bemem aceitar ser Ministro da Justiça, depois de julgar Lula.

Dep.Queioz Filho sobre fim do Fundeb em 2020.
- O congelamento dos gastos constitucionais, a não obrigatoriedade dos repasses da União de 25% para a educação e 15% para a saúde, é algo criminoso que dá continuidade ao que vinha sendo feito..A reforma  tende a aumentar as desigualdades sociais.

Dep.federal Idilvan Alencar sobre o tema
.-Se ele for cancelado, não vamos conseguir nem pagar os professores. Queremos que ele seja firmado no texto da Constituição, não como Disposição Transitória. Se pensam que vamos aceitar prorrogação do Fundeb ou desvinculação de Receita, estão errados.

Posse do novo DG
Angelo Guerra caiu. Era indicação de Eunício Oliveira (MDB) que, sem mandato, saiu de cena.  Heitor Freire assumiu a paternidade de Angelo, mas foi vencido pelo deputado federal Genecias Noronha (SD), que emplacou o apadrinhado Rosilônio Magalhães empossado ontem em Brasilia.

E Freire?
Freire também caiu porque teria assinado a nota do PSL da banda do presidente Bivar contra a ida do Bolsonaro 2 para a liderança do partido na Câmara Federal. As pessoas não entenderam ainda a lei dos Bolsonaros apliadas desde a criação de Dadá Maravilha: Ou tá comigo ou tá contramigo.

Bem educados
Na campanha, candidatos a presidencia da Argentina baxaram o pau, um no outro. Contados os votos o presidente perdeu a eleição.No diaimediato a vitória, o presidente atual e o eleito se reuniram pra discutir a transição. E mais>o presidente derrotado parabenizou o eleito. Gente fina é outra coisa.As pessoas educadas se cumprimentam e até parabenizam adversários.

Bom dia

Bebianno vai para o PSDB apoiar Doria e antevê golpe de Bolsonaro

Há exatamente um ano o advogado Gustavo Bebianno devolvia a presidência do PSL ao deputado Luciano Bivar, após ter comandado o partido durante a vitoriosa campanha de Jair Bolsonaro, a pedido do próprio presidente. De lá para cá, porém, muita coisa mudou.
Demitido pouco mais de um mês após assumir a Secretaria-Geral da Presidência, Bebianno avalia que Bolsonaro deixou o poder subir à cabeça, abandonou suas promessas de campanha para proteger e favorecer os filhos, cercou-se de “loucos” e faz uma gestão marcada pelo autoritarismo, pelo “desarranjo mental”, pela irresponsabilidade e pelo “desgoverno”.
Nesta entrevista ao Congresso em Foco (veja a íntegra abaixo), Bebianno anuncia que vai se filiar ao PSDB a convite do governador de São Paulo, João Doria, e indica que vai trabalhar por sua candidatura presidencial em 2022. Quanto ao governo que ajudou a eleger no ano passado, suas apostas são as mais pessimistas possíveis.

Bebianno acredita que o desfecho da passagem de Bolsonaro pelo Palácio do Planalto será mais uma página triste da história política brasileira: ou ele renunciará, ou sofrerá impeachment ou, na hipótese mais grave, tentará uma ruptura institucional, um golpe de Estado.
“Não acredito que ele conseguiria consolidar uma ruptura institucional, mas tudo indica que ele vai tentar. É muito preocupante. Uma simples tentativa pode gerar muito derramamento de sangue. O Brasil não precisa disso. É um risco real”, afirmou. Segundo ele, o presidente dificilmente teria o apoio das Forças Armadas para levar o plano adiante por não gozar da confiança dos militares.
O ex-ministro também dispara contra integrantes do chamado núcleo duro do governo e sugere ao presidente que afaste do poder seus filhos Eduardo e Carlos Bolsonaro, a quem acusa de “destruir” o governo com suas “palhaçadas” e sua “beligerância”.
“A primeira coisa é afastar os filhos. Em segundo lugar, mudar o núcleo duro todo. Tem de afastar esse Filipe Martins [assessor especial da Presidência], trocar o ministro das Relações Exteriores [Ernesto Araújo], cortar relações com o Olavo de Carvalho, tem de ouvir pessoas normais. E não loucos. Ou ele muda radicalmente seu comportamento, afasta os filhos e passa a ouvir pessoas racionais e adultas, ou ele não vai terminar bem. Ou vai renunciar, dar uma de Jânio Quadros, ou vai sofrer impeachment ou ele próprio vai tentar ruptura institucional”, considera.
Na avaliação de Bebianno, a divulgação do vídeo em que Bolsonaro é tratado como um leão cercado por hienas como o Supremo Tribunal Federal, partidos de oposição, imprensa e outras organizações, é mais um indicativo de que os filhos e o núcleo duro do presidente desejam uma ruptura institucional. Bolsonaro pediu desculpas nesta terça-feira e classificou o episódio como um "erro".
“Sim, é um indicativo, assim como a fala do Olavo e do Filipe Martins sugerindo um novo AI-5, o extermínio de partidos de oposição. Isso tudo claramente. O Eduardo disse que bastava um cabo e um soldado, não precisava nem de jipe, para fechar o Supremo. Outro dia o Carlos disse que as coisas são muito lentas na democracia. Não são sinais que precisam ser traduzidos. As falas deles são explícitas. Só estou observando o que eles próprios estão dizendo”, diz. Filipe Martins é um dos assessores da Presidência convocados pela CPI das Fake News.
Para ele, a situação do governo só não é pior graças aos “presidentes” – palavras dele – Sergio Moro e Paulo Guedes. Bebianno também vê aí potenciais novos riscos de conflito com Bolsonaro. “Moro é visto com desconfiança, o presidente teme que Moro será candidato. Eu acho que, no fim da linha, Paulo Guedes também será candidato.”
Bebianno foi demitido por Bolsonaro em fevereiro após ser bombardeado internamente e nas redes sociais por Carlos, seu desafeto desde a campanha eleitoral.
> Confirmada demissão de Bebianno. Governo ganha oitavo ministro militar
Veja a íntegra da entrevista de Gustavo Bebianno ao Congresso em Foco:
Congresso em Foco - O senhor recebeu convite do governador João Doria para se filiar ao PSDB?
Recebi o convite sim. Acho que o Brasil precisa hoje de eficiência de gestão e de seriedade no trabalho. Infelizmente a gente não observa isso no atual governo. Hoje existem dois ou três governos. Destacaria o governo do presidente Paulo Guedes, que é uma cabeça que pensa num novo Brasil. Há o governo do presidente Sergio Moro, que também pensa num Brasil diferente do que é hoje. Já o governo do presidente Jair Bolsonaro é uma decepção para todos os brasileiros que pensam, raciocinam e que querem não uma dinastia, um sistema ditatorial, personalíssimo, baseado numa entidade suprema, num mito.

Do que o Brasil precisa?
O Brasil precisa de um gestor. De um presidente que saiba exercer as suas funções em benefício do país. Infelizmente as promessas de campanha foram todas deixadas de lado, seja para proteger e favorecer os próprios filhos, seja porque infelizmente ele só olha para as eleições de 2022. É com muita perplexidade que eu e a maioria dos brasileiros assistimos a esse show de palhaçadas promovido principalmente por Carlos Bolsonaro. De uma maneira inconcebível, ele tem acesso exclusivo às redes sociais do presidente. Faz publicações cotidianas de forma infantilóide e irresponsável. Está destruindo o governo do pai. Afinal, num sistema democrático ninguém gere sozinho um país. É preciso que haja conjugação de esforços e o mínimo de boas relações com o Congresso, o poder Judiciário, a imprensa, a classe empresarial, os seus adversários políticos.

Quais os desdobramentos que o senhor antevê para esses problemas?
Infelizmente, o que vejo hoje me preocupa. Não vejo como o governo dele possa chegar ao final de uma maneira normal, pacífica, porque ele e os filhos alimentam essa beligerância. Veja agora o episódio com o PSL e o vídeo do leão e das hienas. É um negócio tão beligerante e personalista, mesquinho, egoísta e tão burro, sem estratégia, sem nada. Se não fossem os presidentes Paulo Guedes e Sergio Moro – pode botar ipsis litteris –, o Brasil já estaria mais no fundo do poço que já está. Vejo a gestão Jair Bolsonaro como irresponsável e desgovernada. Por conta disso, tudo, essa grande decepção, enxergo hoje que o Brasil não precisa de ideologias extremas para ser governado, mas de eficiência de gestão e seriedade. Precisa de uma pessoa que acorde cedo, durma tarde, tenha agenda de trabalho diferente da de Bolsonaro. Se pegar a agenda presidencial, você vai ver que não tem trabalho nenhum em benefício do Brasil, zero. Por conta desse quadro muito preocupante, não vejo como ele possa chegar ao fim de maneira pacífica.

Como assim?
Ou ele vai buscar a ruptura institucional, ou vai renunciar ou vai acabar recebendo processo de impeachment, porque é impossível se manter mais três anos nesse ritmo. Ele entrou numa maratona de 40 e tantos km e está correndo como se fossem 100 m rasos. Ninguém aguenta isso. Nenhum lutador aguenta lutar 100 rounds. Lutador consegue lutar, três, dez. É impossível. Ou ele muda radicalmente sua postura...

O que ele deveria fazer?
A primeira coisa é afastar os filhos. Em seguindo lugar, mudar o núcleo duro todo. Tem de afastar esse Filipe Martins [assessor especial da Presidência], trocar o ministro das Relações Exteriores [Ernesto Araújo], cortar relações com o Olavo de Carvalho, tem de ouvir pessoas normais. E não loucos. Ou ele muda radicalmente seu comportamento, afasta os filhos e passa a ouvir pessoas racionais e adultas, ou ele não vai terminar bem. Ou vai renunciar, dar uma de Jânio Quadros, ou vai sofrer impeachment ou ele próprio vai tentar ruptura institucional.

O senhor acredita que possa haver uma ruptura institucional, um golpe?
É o que o núcleo duro dele fala, é o que ele fala. Não é que eu acredite ou não. As pessoas vinculadas diretamente a ele falam isso. Ele não diz o contrário. Esse Filipe Martins fala em ruptura institucional. O Olavo fala em ruptura. O Eduardo e o Carlos falam em ruptura institucional. O presidente em algum momento desdisse? Deu alguma manifestação contrária a isso? Não, ele silencia. O Brasil está caminhando para um lugar muito pantanoso, escuro e perigoso. Do jeito que esse núcleo duro do presidente se manifesta, vão fazer uma guerra civil? Olavo diz que tem de eliminar toda a oposição. O que significa eliminar a oposição? Diz que tem de fechar os partidos de esquerda. Como seria no mundo prático a operação disso? Eu aceitei o convite do João Doria porque enxergo nele hoje uma pessoa que é extremamente trabalhadora, que trabalha das 6h às 2h, todo santo dia, não tem fim de semana, feriado.

Enxergo nele um bom gestor e um gestor que tem uma fórmula que é praticamente novidade na gestão pública brasileira, que são as parcerias com a iniciativa privada. O Estado brasileiro quebrou depois de mais de uma década de PT. Não tem condições de fazer investimento. O João Doria tem capacidade muito grande de unir pontas. Enxergo nele uma luz no fim do túnel para o futuro do Brasil de maneira democrática. Acho que tem perfil de estadista e gestor de forma democrática. O Brasil não pode abrir mão da sua democracia. Não quero uma ditadura bolsonarista para ser governado por Eduardo e Carlos Bolsonaro, deus me livre. Por isso aceitei esse convite [de filiação ao PSDB].
Quando o senhor se filiará? O senhor mora no Rio. Vai para o PSDB de São Paulo?
Será em breve. Será no PSDB de São Paulo. Pretendo ficar boa parte do tempo em São Paulo ajudando no que eu puder.

O senhor será o coordenador do projeto presidencial de João Doria?
É um projeto pró-Doria, pensando no Brasil.

O senhor pretende se candidatar a algum cargo em São Paulo?
Por ora não tenho essa preocupação. Minha preocupação, assim desde o Jair, é pensar o Brasil. O que eu não podia imaginar é que com ele seria esse desarranjo mental o tempo inteiro. Não podia imaginar que o Brasil seria gerido de maneira tão irresponsável.

O senhor reconhece como um erro ou se arrepende do apoio dado a Bolsonaro?
Naquela época os filhos dele pouco participavam. Eram contatos esporádicos. Depois que ele chegou ao poder, os filhos Eduardo e Carlos grudaram de modo que não sobra espaço para nenhuma cabeça mais preparada, racional, ninguém mais, influenciar o presidente. O Brasil hoje é governado de fato por Carlos e Eduardo Bolsonaro. Quem votou em Jair esperava outra coisa. O poder acabou subindo à cabeça dele, que começou a mostrar um perfil muito autoritário. Eu esperava uma coisa completamente diferente, esperava que depois da vitória ele tivesse uma postura mais nobre, mais conciliadora e apaziguadora. Metade do Brasil tem uma cabeça diferente da dele. Faz o que com essas pessoas? Elimina? Mata? Joga dentro do mar? Não é assim, não é com agressão, briga e hostilidade que o Brasil vai ser unido. O Brasil é de todos, tem lugar para todo mundo. Precisamos de um movimento de conciliação. Vejo no João Doria essa disposição. Como os próximos três anos vão passar voando, a gente tem de pensar numa solução para o Brasil que não seja o PT e muito menos o Jair Bolsonaro. É preciso que a população brasileira enxergue que, entre esses extremos que fazem mal para o país, há uma avenida gigantesca a ser percorrida. Acho que o Doria faz esse caminho.

Quanto a uma eventual tentativa de ruptura democrática, o senhor acredita que haveria apoio nas Forças Armadas?
É difícil dizer. Houve ali uma quebra de confiança no início da gestão. O que é até bom. Por conta desses mesmos filhos, o general Mourão foi muito agredido, o general Santos Cruz e o general Eduardo Villas-Boas também. As Forças Armadas também olham com muita desconfiança para ele. Não acredito que ele conseguiria consolidar uma ruptura institucional, mas tudo indica que ele vai tentar. É muito preocupante. Uma simples tentativa pode gerar muito derramamento de sangue. O Brasil não precisa disso. É um risco real. É difícil precisar o momento, mas que essa hipótese é cogitada na cabeça dos filhos, dele, do entorno, isso é.

O senhor vê no vídeo em que o STF e outras instituições são tratados como hienas que atacam um leão, o presidente, um indício disso?
Sim, é um indicativo, assim como a fala do Olavo e do Filipe Martins sugerindo um novo AI-5, o extermínio de partidos de oposição. Isso tudo claramente. O Eduardo disse que bastava um cabo e um soldado, não precisava nem de jipe, para fechar o Supremo. Outro dia o Carlos disse que as coisas são muito lentas na democracia. Não são sinais que precisam ser traduzidos. As falas deles são explícitas. Só estou observando o que eles próprios estão dizendo.

O senhor presidiu o PSL durante a campanha eleitoral. Quem tem razão nessa briga entre Bolsonaro e Bivar?
Isso é uma loucura. Quem definiu bem a situação foi o Major Olimpio. [Bolsonaro querer deixar o PSL] É como uma pessoa morar sozinha e fugir de casa. Quem mandava no partido era ele, Bolsonaro. Como o poder subiu à cabeça e ele é muito mal assessorado, há advogados em redor dele que não têm habilidade política, ele briga com todo mundo. Se não tiver com quem brigar, ele briga com ele mesmo no espelho. É muito complicado.

O senhor acredita na possibilidade de ele tentar criar novo partido?
Não sei o que ele vai fazer. Vai levar cinco anos para criar um novo partido? Vai migrar para o Patriotas? A situação do Patriotas é muito pior que a do PSL.

O presidente do Patriotas não quis ceder a ele todo o controle partidário...
Lógico que não. Ele vive daquele dinheiro. Como vai ceder? Bivar foi correto, deu tudo que foi combinado e foi até além. É uma briga totalmente desnecessária.
O que Bivar prometeu?
Para fazer tudo em todos os aspectos. Não tem motivo para essa briga. O motivo da briga foi a ganância do Eduardo Bolsonaro e de assessores dele em tomar o partido do sujeito, de olho no poder político e no fundo partidário e eleitoral. Ele não vai entregar o partido assim.

O senhor vê chance de o presidente se recuperar?
Se continuar nesse ritmo, nenhuma. Salvo se o presidente Paulo Guedes e o presidente Sergio Moro fizerem uma gestão excepcional. Mas o presidente Jair Bolsonaro atrapalha tanto os outros dois.
Moro e Guedes estão indo bem, na sua avaliação?
Paulo Guedes está tentando, existem dificuldades a serem superadas. Mas olhando a distância me parece que está indo bem. O ministro Moro é visto com desconfiança, o presidente teme que Moro será candidato. Eu acho que, no fim da linha, Paulo Guedes também será candidato.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

JAto brasileiro voa 100 quilometro sem motores

Avião perde dois motores em voo e plana por aproximadamente 100 km

Voo da Republic Airways sofre rara pane e pousa em segurança em aeroporto alternativo nos Estados Unidos


E170 voo planado por aproximadamente 100 quilômetros após perder potência de ambos os motores
Um avião com 69 passageiros a bordo passou por uma emergência rara nos Estados Unidos, quando seus dois motores falharam em pleno voo, obrigando os pilotos a planarem com a aeronave por aproximadamente 100 quilômetros.
A aeronave, um Embraer 170 da Republic Airways voava a 29.000 pés (10.000 metros) quando um dos motores perdeu potência, seguido do segundo motor que gradativamente perdia sua capacidade de tração.

Os pilotos iniciaram os procedimentos de emergência, reportando a situação para o controle Atlanta e pedindo para alternar para o aeroporto de Nashville, no Tennessee, distante aproximadamente 100 milhas náuticas do ponto que a aeronave se encontrava.
O aeroporto de Nashville iniciou os procedimentos para receber o avião, retirando do espaço aéreo todo os tráfegos, além de liberar suas três pistas em uso e fazer retornar para o pátio todas as aeronaves que estavam taxiando. O objetivo era manter o aeroporto o mais adequado possível para o E170 que permanecia em descida em um voo planado.
Enquanto iniciava a descida para a pista 13, um dos pilotos reportou que haviam conseguido religar um motor, voando agora monomotor, cruzando 8.000 pés (2.400 metros). Até acionar um dos motores a aeronave havia planado por aproximadamente 100 quilômetros.
O pouso ocorreu sem maiores transtornos na pista 13 de Nashville, após 27 minutos da falha em ambos os motores.
A aeronave da Republic Airways voa para a United Express desde 2016, realizando voos regionais entre cidades de médio e pequeno porte dos Estados Unidos. Com capacidade para 70 lugares, o avião estava com 69 passageiros a bordo e nenhuma pessoa a bordo sofreu qualquer tipo de ferimento durante os procedimentos de emergência.

Litoral comprometido

Óleo no Nordeste: “Nunca houve desastre como esse”
Acidente inédito: Fernanda Pirillo, do Ibama e responsável pelas operações de limpeza dos locais atingidos, disse para a Folha que nunca houve um desastre como esse, no qual não se sabe o quê ou quem é o responsável pelo petróleo que continua aparecendo e se espalhando, e pela extensão do desastre.
O Plano de Contingência ainda não foi devidamente acionado: segundo João Valadares, da Folha, o Ministério Público Federal (MPF) entrou com um recurso na justiça listando dez pontos que provam que a União ainda não acionou o Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo (PNC) nos termos da legislação, buscando, com isso, obrigar o governo federal a acionar o PNC. Esta é a segunda vez em que membros do MPF tentam na  Justiça o acionamento do plano.
TAC em Pernambuco: a Justiça Federal determinou que o governo federal e o Ibama adotem uma série de medidas diante da contaminação das praias de Pernambuco pelo óleo, entre elas, que sejam realizados vistoria e estudos de todos os ecossistemas do litoral, além da verificação da eficácia das ações de prevenção.
Pescando petróleo: pescadores e cientistas testam rede para captura de óleo no mar como medida de proteção à região de Abrolhos, no sul da Bahia. A notícia é do UOL.
“Dark ships”: o prof. William Nozaki explica o que são os dark ships e porque os navios sem bandeira ou sem transponders ganharam espaço no mundo. Neste momento, o embargo dos EUA à Venezuela e ao Irã força os dois países a venderem petróleo por debaixo do pano e a apelarem para os navios clandestinos para conseguir tirar o petróleo de suas águas e levá-lo até navios oficiais em águas internacionais. O artigo está na versão brasileira do Le Monde Diplomatique. No começo do mês, o Br Sputnik também publicou uma matéria à respeito.
Popularidade ainda mais ameaçada pelo óleo: Daniel Rittner e Matheus Schuch, do Valor, contam que “a inteligência do governo vê chances de insatisfação e mau humor na classe média, especialmente do Centro-Sul, que pretende passar as festividades de fim de ano ou as férias escolares de janeiro no litoral do Nordeste.” Um dos temores é o que o óleo venha de um petroleiro que teria afundado, o que poderia prolongar o desastre até o verão dos turistas. Rittner e Schurch citam um assessor presidencial preocupado: “Um pequeno petroleiro carrega 60 mil toneladas de óleo. Dá um calafrio só de pensar nisso.”

SAMU chega ao Icó com UTI movel


A imagem pode conter: 13 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé



Samu em Icó: Laís Nunes recebe ambulâncias equipadas para a unidade no município

Laís Nunes, acompanhada do Deputado Estadual Oriel Nunes Filho, da Secretária de Saúde Dra. Orianna Nunes e do seu esposo, ex-deputado Neto Nunes, receberam nesta terça-feira(29) em Fortaleza das mãos do Governador Camilo Santana, duas ambulâncias novas equipadas que estarão à disposição da base do SAMU no município de Icó.
Os veículos, entregues pelo Governo do Estado como proposta de ampliação e expansão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Ceará, estarão à disposição do município icoense.
A unidade avançada de atendimento vai contar com duas ambulâncias; sendo uma com condutor e técnico de Enfermagem e a outra modelo Unidade de Terapia Intensiva (UTI) composta por condutor, médico, enfermeiro e técnico de Enfermagem.

Samu em Icó

No último dia 27 de setembro, Laís Nunes anunciou a instalação de uma unidade avançada do Samu no município ainda este ano.

"Estamos avançando diariamente. A chegada de uma unidade do Samu em Icó vai tornar ainda mais eficiente a assistência médica de emergência prestada aos munícipes. Sem dúvida, mais uma vitória ao povo!", afirmou a prefeita Laís Nunes.

E ai? Quem tem ...tem?

Bolsonaro admite erro em vídeo com hienas, pede desculpas e promete retratação



O presidente Jair Bolsonaro (PSL) admitiu que errou e se desculpou nesta terça-feira (29) pelo vídeo com hienas e leões publicado em uma rede social na véspera. O conteúdo foi apagado pouco tempo depois, após repercussão negativa.
No vídeo publicado nesta segunda-feira (28), Bolsonaro se compara a um leão acossado por hienas que o atacam. Uma delas representa o STF (Supremo Tribunal Federal).

Reprodução
Outras hienas representam a imprensa, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), a ONU (Organização das Nações Unidas), partidos de oposição (como PT e PC do B) e o seu próprio partido, o PSL.
“Me desculpo publicamente ao STF, a quem por ventura ficou ofendido. Foi uma injustiça, sim, corrigimos e vamos publicar uma matéria que leva para esse lado das desculpas. Erramos e haverá retratação”, disse Bolsonaro ao jornal O Estado de S. Paulo durante viagem à Arábia Saudita.
O vídeo provocou reação no STF. O ministro Celso de Mello, decano da corte, disse que a postagem evidencia que “o atrevimento presidencial parece não encontrar limites”.
Segundo Bolsonaro, ninguém percebeu alguns símbolos que apareciam “por frações de segundos” no vídeo. “Depois, percebemos que estávamos sendo injustos, retiramos e falei que o foco são as nossas viagens”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo.
O presidente não respondeu se o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), seu filho, foi o responsável pela publicação do vídeo. O tuíte veio depois de postagens com teor semelhante feitas por Carlos, que já admitiu em outra ocasião publicar nas redes do presidente.
Bolsonaro afirmou que não se pode culpar Carlos, que mais pessoas têm a senha das suas redes e que a responsabilidade era dele. O presidente disse ainda que orientou sua equipe a evitar esse tipo de conteúdo.
Nas entrevistas coletivas em Riade, Bolsonaro se recusa a falar sobre a polêmica. Pela manhã, ele interrompeu uma conversa ao ser questionado sobre a reação do ministro Celso de Mello. No início da noite, logo após voltar de um encontro com o princípe herdeiro Mohammed bin Salman, Bolsonaro se aproximou dos jornalistas, mas virou às costas quando foi novamente questionado sobre o assunto.
O presidente interno Hamilton Mourão disse nesta terça não acreditar que tenha sido Bolsonaro que publicou o vídeo. Para o general da reserva, a publicação foi divulgada por alguém que “tem acesso à rede social” do presidente. Ele, no entanto, não quis arriscar um palpite.
“Acho que foi alguém que postou. Alguém que tem acesso à rede social dele. Não sei quem. E ele, obviamente quando viu, tirou”, disse.
A aposta de aliados do presidente é de que o vídeo foi compartilhado por Carlos. A publicação em rede social foi feita no momento em que Bolsonaro entrava numa limusine em Riad, capital da Arábia Saudita, a caminho de um jantar com o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman. ​
Bolsonaro postou o vídeo em meio às vitórias da esquerda e manifestações de rua em países da América Latina. “Chile, Argentina, Bolívia, Peru, Equador… Mais que a vida, a nossa liberdade. Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!”, escreveu o presidente.
O vídeo termina com a chegada de outro leão, “conservador patriota”, e com um apelo: “Vamos apoiar o nosso presidente até o fim e não atacá-lo”. “Já tem a oposição pra fazer isso!”, dizia o letreiro.
Na montagem publicada, além da Folha, são identificados como hienas veículos como a TV Globo, a revista Veja, o jornal O Estado de S. Paulo e a rádio Jovem Pan.
A publicação causou mal-estar entre ministros do Supremo. Nos bastidores, alguns ministros classificaram a publicação como infantil e, com ironia, disseram que o governo precisa chegar à vida adulta.
No Supremo e no Congresso, a avaliação é a de que, mesmo que tenha sido Carlos o autor da postagem, o presidente precisa pôr um freio no filho.
Também houve resposta dentro do partido de Bolsonaro, o PSL, que está rachado entre congressistas que apoiam o presidente e outros que o veem com ressalvas.

No Twitter, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso, reagiu ao vídeo afirmando que “Deus limitou só a inteligência”. “A burrice é ilimitada.”
“Quando um político (ou uma família de políticos) posta um vídeo comparando o PSL -maior partido da base e que mais ajudou o governo- a uma hiena, significa dizer que ele está dispensando os votos e ajuda do partido?”, escreveu ela.
QUEM SÃO AS HIENAS NO VÍDEO
STF

Bolsonaro já criticou a corte em junho, quando disse que o STF “cometeu um equívoco” ao decidir pela criminalização da homofobia e “legislava” no lugar do Congresso. Além disso, se manifestou favorável à prisão de condenados logo após a 2ª instância, tema que a corte analisa e deve proibir

IMPRENSAAlvo constante de ataques do presidente desde o início do mandato. No caso mais recente, Bolsonaro afirmou que a Folha desceu “às profundezas do esgoto” após publicação de reportagem sobre suspeita de caixa dois em campanha. Em setembro, declarou que “parte da grande imprensa” é inimiga dele
PSL
Bolsonaro deflagrou uma guerra interna em seu próprio partido ao dizer que o presidente da sigla, Luciano Bivar, está “queimado pra caramba”. Ele atuou para emplacar seu filho Eduardo como líder do partido na Câmara e ameaça deixar o PSL.

Honra e orgulho


Quanta honra poder escrever isso...
Hoje é o Dia Nacional do Livro

Capa do jornal OEstadoCe


O óleo que chegou ao Ceará

Óleo no Nordeste: governador se reúne com capitão dos portos e avalia ações

O governador Camilo Santana se reuniu nesta segunda-feira (28), no Palácio da Abolição, com o capitão dos Portos do Ceará, capitão de mar-e-guerra Madson Cardoso, e integrantes do grupo de trabalho que têm acompanhado as ocorrências de óleo nas praias cearenses. Em discussão, as ações que vêm sendo realizadas há algumas semanas e mais intervenções de prevenção.
“Mesmo o Ceará tendo sido um dos estados menos atingidos pelas manchas de óleo, não podemos reduzir nossas ações. Temos que intensificar o trabalho para preservar o nosso litoral. É muito importante a gente somar esforços para reduzir o impacto em nossa fauna e flora marítimas”, citou Camilo Santana.
Divulgação/Governo do Estado
De acordo com o coronel Eduardo Holanda, comandante do Corpo de Bombeiros, são realizados sobrevoos diários por todo o litoral cearense (573 km) para identificar novas manchas de óleo. Além da atuação de campo, o grupo de trabalho permanece com uma equipe baseada dentro da Marinha para realizar o trabalho de prevenção e o planejamento de novas intervenções. Segundo o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, amanhã será realizada uma nova reunião entre a força-tarefa para operacionalizar o plano de contenção elaborado na última sexta-feira, que inclui o trabalho de contenção da foz dos rios Curu e Jaguaribe.
Além do capitão dos Portos, participaram do encontro o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Eduardo Holanda; o comandante de policiamento do Meio Ambiente da PM, tenente-coronel Ricardo Jorge; o subcomandante da PM, coronel Ozair Santos; e os secretários Élcio Batista (Casa-Civil), Artur Bruno (Meio Ambiente) e Chagas Vieira (Comunicação).

Histórico de ações

Desde o dia 25 de setembro, o Governo do Ceará vem reunindo todas as entidades que possam colaborar com o combate à mancha de óleo que vem atingindo o litoral do Nordeste, de forma a mitigar seus efeitos no Ceará. Desde então, foi formado um Grupo de Trabalho – com representantes de vários órgãos – que se reúne semanalmente para planejar e executar ações de monitoramento e limpeza.
Todos os recursos do governo estão disponíveis num grande esforço conjunto. Integrantes do Grupo de Trabalho, servidores das prefeituras envolvidas e voluntários já recolheram mais de 1000 kg de óleo e areia das praias, notadamente Sabiaguaba, Prainha, Caponga, Aracati, Paracuru, Paraipaba, Canoa Quebrada, Barreiras, Praia das Fontes e Morro Branco, em mais de 20 mutirões de limpeza, dando assistência, com ONGs parceiras, aos animais oleados.
Estão sendo também elaborados planos de prevenção para contenção – ainda no mar, inclusive com a ajuda da Marinha e CIPP/SA – de possíveis novas manchas que venham a surgir. O Governo do Estado continua de prontidão e continuará agindo, dentro do limite de suas responsabilidades constitucionais, até que toda situação esteja efetivamente sob controle.
Para mais informações sobre aparecimento de óleo nas praias e achado de animais oleados, a população deve acionar os seguintes órgãos:
– 190 (Ciops – Defesa Civil e Emergência)
– 0800.2752233 (Semace)
– 3101.3545 (Batalhão da Polícia Ambiental)

Editorial do Estadão

Linha vermelha O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, ma...