quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Coluna do blog


O estorvo da democracia
Velhos jornalistas, acostumados à observação do mundo, têm falado cada vez mais dos avanços do governo do Brasil no rumo esquisito da anti-democracia. Ricardo Kotscho, no seu Balaio, escreveu esta semana. "Já estamos caminhando para uma nova ditadura? Para o “Mito”, democracia é um estorvo.Numa só canetada, ao completar 100 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro, também chamado de “Mito”, acabou na semana passada com mais de 700 conselhos da sociedade civil organizada.Não escapou nem o Conade (Conselho Nacional das Pessoas Deficientes).Entre todas as maluquices e indignidades cometidas até agora pelo governo do capitão de olhos arregalados, o mais grave para mim foi este decreto, um verdadeiro AI-5 redivivo, que acabou com os conselhos criados desde a redemocratização do país.O mais impressionante nisso é que a demolição deste sustentáculo da democracia participativa não gerou maiores reações da sociedade civil, como se fosse uma coisa normal.Fornazieri alerta em seu artigo publicado hoje no portal 247, que também publica este Balaio:“Portador de uma mentalidade ditatorial _ não por acaso elogia ditadores sanguinários, Bolsonaro não se preocupa muito com as avaliações da opinião pública. Os políticos vocacionados às ditaduras tornam-se cada vez mais perigosos à medida crescente de seu isolamento”.Despencando em todas as pesquisas, volta-se cada vez mais para o núcleo duro do seu eleitorado, os chamados “bolsonaristas de raiz”, a extrema direita brasileira que lhe dava 20% dos votos na campanha presidencial, antes da facada e da prisão de Lula, que decidiram a eleição.E o que se poderia esperar de quem tem como seus ídolos e modelos políticos figuras abomináveis como Pinochet e Stroessner, um deputado do baixo clero sempre defendeu a ditadura e as torturas do regime militar e tem como guia o coronel Brilhante Ustra e Olavo de Carvalho?Chegamos a um ponto de esquizofrenia política que já tem muita gente achando que só os generais, liderados pelo vice Mourão, podem salvar o Brasil de uma nova ditadura.O fim dos conselhos foi um passo emblemático deste governo paramilitar para afrontar o Estado de Direito, o respeito às liberdades individuais e o direito de organização e participação da sociedade num regime democrático.Para Bolsonaro, as conquistas sociais e civilizatórias dos últimos anos são um apenas um estorvo na sua escalada autoritária, em que só ele quer mandar no pedaço, como se o Brasil fosse uma propriedade privada dele.Acabar com os radares nas estradas, o liberou geral das armas, as seguidas agressões aos órgãos de defesa do meio ambiente, tudo isso faz parte de uma estratégia ensandecida do “quanto pior, melhor”, que antes era uma arma da oposição, não dos governos.Acreditando mesmo que é um “Mito”, que cumpre uma missão divina. parece que o presidente joga no caos generalizado para ver o circo pegar fogo e depois surgir como o salvador da pátria.Ele mesmo falou em Washington que primeiro é preciso destruir para depois começar a construir um novo Brasil.A destruição já começou, mas ninguém sabre o que virá no lugar dos escombros".

A frase;' Até o dia 25, quarta feira que vem, todas as urnas eletronicas deverão estar nos municípios para a eleição do Conselho Tutelar de cada um". Informação do TRE que orienta o desempenho dos pleitos em todo o Ceará.



Do face do Camilo (Nota da foto)
Estive reunido neste sábado com o Embaixador José Mauro Couto, do Consulado-Geral do Brasil em Munique, na Alemanha. Conversamos sobre as oportunidades de negócios entre o Ceará e o Estado da Baviera, o maior do país. Atualmente, cerca de 1.800 empresas alemãs atuam no Brasil, sendo mais de 600 empresas da Região da Baviera. Aqui, teremos ainda agendas sobre aquisições de equipamentos para reforçar nossas forças de segurança, além da prospecção de novos parceiros comerciais para o Ceará.

Renúncia ao foro
O senador cearense Eduardo Girão (PODE) quer tramitar Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para o direito à renúncia ao foro privilegiado.

Impossivel sair
Atualmente, mesmo que a pessoa que tenha o benefício queira renunciar ao foro especial por prerrogativa de função, a lei não permite.

PEC no Senado
Nesta semana, o parlamentar colheu assinaturas suficientes para a tramitação da PEC no Senado.

Justo e perfeito?
“É mais um passo para um Brasil mais justo, que avança no combate à corrupção e impunidade, anseio do povo brasileiro”, ressaltou Girão.

Goela larga
O Capitão Wagner, candidato a prefeito de Fortaleza, e carne de primeira do PROS fez as contas;-Hoje temos 160 candidatos a vereador em todo o Ceará,mas queremos 400.

Aliás...
Wagner anda tocando a cuia querendo partidos aliados, como o PSL. Só que o  PSL não quer pouco pra se juntar ao Capitão; no minimo a vice na chapa de Prefeito da capital.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom dia

Militares aceitam proposta encaminhada por comissão e decidem encerrar paralisação  ...