quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Coleta Solidária

SPS assina o primeiro termo de compromisso para a Coleta Seletiva Solidária


A Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e associações de catadores assinaram o primeiro Termo de Compromisso para a Coleta e Destinação de Resíduos Recicláveis, no âmbito do programa Coleta Seletiva Solidária. A solenidade ocorrida na manhã de hoje (19/9), no auditório da SPS, contou com as presenças do secretário estadual do Meio Ambiente (SEMA), Artur Bruno, da titular da SPS, Dra. Socorro França, e das representantes, Sebastiana do Carmo Alves, da Associação dos Catadores do Jangurussu (Ascajan), e Janete Cabral, da Sociedade Comunitária de Reciclagem de Lixo do Pirambu (Socrelp).

De acordo com Sebastiana do Carmo, no Estado do Ceará existem cerca de “500 catadores” e com certeza, “boa parte vai ser beneficiada por meio dos materiais” que vão chegar nas associações. “É um grande orgulho participar deste projeto”, disse. Para Janete Cabral, da Socrelp, o compromisso pode contribuir muito para aumentar o número de associações de catadores. “E de certa forma a coleta de resíduos contribui para que pessoas não caiam na marginalidade”, destacou. “A gente está aqui hoje, muito mais para agradecer a criação deste decreto”, disse, referindo ao Decreto Estadual 32.981, de 21 de fevereiro de 2019, assinado pelo Governador Camilo Santana que determina que todos os órgãos públicos estaduais façam a Coleta Seletiva.

Na avaliação de Artur Bruno, os catadores são grandes ambientalistas. “Eles ajudam na limpeza da cidade e ainda geram emprego e renda”, ressaltou. O titular da SEMA fez questão de recordar que a criação do programa Coleta Seletiva Solidária surgiu a partir de um catador ou catadora que durante uma reunião questionou o porquê de os órgãos estaduais não praticarem a separação dos resíduos. “As boas ideias a gente acolhe”, disse Bruno que também ressaltou o fato de a SPS ser a primeira secretaria a assinar um termo de compromisso com uma associação. “Vocês se orgulhem disso”, destacou.

Para a secretária Socorro França, a SPS, na condição de “primeira secretaria que efetivamente tem um olhar para a reciclagem, tem também um olhar para a inclusão”. Segundo ela, está “enxergando muito mais longe e levando esse ato a uma alcance social muito mais longe do que possamos mensurar”. E ainda, lembrando Antoine Lavoisier, ela citou a frase emblemática do cientista francês, “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, fazendo um paralelo com a temática dos resíduos. “Esse é um momento importantíssimo”, encerrou parabenizando as representantes do movimento dos catadores e catadoras, pelo trabalho que realizam.

Os servidores Marcílio Alves Pereira e o engenheiro ambiental, João Vitor Brito, membros da Comissão Setorial da Coleta Seletiva Solidária, da SPS, também participaram do evento, assim como os técnicos da Coordenadoria de Desenvolvimento Sustentável (Codes), Renata Martins, Leorne Sousa e Celiane Martins, articuladores e integrantes da Comissão Gestora da Coleta Seletiva Solidária da SEMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cactus na Assembleia