quinta-feira, 29 de agosto de 2019

E ai, tem negócio?


O estica-e-puxa em torno dos R$ 2,5 bilhões do fundo da Lava Jato

 
Os governadores dos estados da Amazônia Legal, além de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, foram ontem ao STF pedir destinação às administrações estaduais de R$ 400 milhões - da multa de R$ 2,5 bilhões negociada pela Petrobras com o governo dos EUA - para ações de preservação da Floresta Amazônica. 
Já a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu a destinação de R$ 1,3 bilhão destes recursos à educação e de R$ 1,2 bilhão a ações de proteção da Floresta Amazônica.
O governo propôs utilizar R$ 500 milhões para ações de preservação da Floresta Amazônica, R$ 1,5 bilhão para a educação infantil, R$ 250 milhões para o programa Criança Feliz e R$ 250 milhões para projetos de ciência e tecnologia. 
O ministro Alexandre de Moraes ainda não decidiu sobre a destinação do dinheiro, e pensa levar a questão para ser decidida pelo plenário do STF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coluna do blog

Dulce começa santificado Roma 9 Itália - 18 graus -A Basílica Sant"Andrea Della Valle, no Corso Vitorio Emanuelle locou cedo. 90% era...