sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Coluna do blog


Deus errou?
Tinha um ministro chamado Magri que mandava o cachorro da família ao veterinário no carro do Ministro, o próprio do Ministério com placas em verde e amarelo.. Jornalista,  nação de gente bisbilhoteira, descobriu e botou a boca no mundo, tipo que não pode, que é um absurdo e tal. O Ministro reagiu: - Que qui é isso?! Cachorro também é gente! Sim, gente, o ser humano, como dizem. Um filho meu, outro dia, indignado com a estupidez do homem, matando a natureza, matando as mulheres, se matando, negou Deus: "-Deus errou quando criou o homem!". Petulancias à parte dá pra entender a decepção. E dá vontade de acreditar, de vez em quando que Deus cochilou ao criar a humanidade. Devia estar cansado, de saco cheio com a trabalheira de criar e o mundo e inventou o homem. Coisa mal feita, mal acabada. De beleza do bicho gente restou meia duzia de dez ou doze mulheres, que foi coisa criada de costela de Adão. Então, os humanos não deram certo e aqui ficamos todos com cara de paisagem. Se olhar o espetáculo dantesco das maldades nas novelas, a gente vai ver que a arte imita a vida e agora tem troco; a vida imita a arte e a esculhambação se aprimora. Mas, e na vida sempre tem um mas, um porém, um contudo, um todavia, fizeram uma pesquisa que pode ser a luz no fim do tunel. Escolheram 1.500 casos em todo o mundo, onde as pessoas ajudam as pessoas. De alguem que ajuda um cego a atravessar uma rua movimentada até alguém que tira uma idosa com dificuldades de locomoção de dentro de um coletivo, nos braços. Por fim; a observação notou que o bicho gente, em 99% das situações ajuda o outro e até ajuda outros de outras raças. Seria caso de pensar melhor sobre a criação de Deus? Seria esperança demais? A política, e sem ela nada se resolve,bem que poderia dar uma passada pela ideia de observação da velha frase da musica americana... People People who need people...ou.. Pessoas Pessoas que precisam de pessoas...

A frase: "Bom senso, diz que é igual desodorante; quem mais precisa, não usa". Tem gente observando a cena.



Eduardo Girão e renovação de partidos
O senador Eduardo Girão (PODE-CE) fez parte do grupo de senadores e deputados federais de vários partidos que se reuniu no Senado Federal para lançar o “Manifesto pela Renovação dos Partidos” e a composição de um Projeto de Lei que tem por objetivo principal exterminar brechas que favoreçam práticas de corrupção, por meio de ações com mais transparência, mais democracia e assegurem a equidade a integridade dos partidos e seus filiados.

Indo à luta
Laís Nunes, prefeita de Icó foi ao DNOCS e ao Estado pedir pela perfuração de poços nas comunidades que passam sufoco de água no município.Oros,Lima Campos e Castanhão estão secos. As dificuldades são enormes, daí os pleitos da Prefeita.

JÂnio voltou?
Diz que a PRF, que não pode mais fiscalizar as estradas, cuida de gente que carrega galo, pra botar pra brigar. Este foi o destaque que um famoso noticiário da tv do Ceará deu largo espaço, revivendo as proibições de Jânio Quadros,quando presidente.

Premeditando o breque
Os Correios preparam o fim de sua longa vida sob a égide dos Governos. Tudo indica que será entregue a algum estrangeiro que queira mais este naco. Aliás, os Correios já fecharam a loja que mantinha na Assembleia do Estado. Outras fecharão.

Alôô
Jeri está à venda.Já não é territorio brasileiro, reconheçamos, mas até ser posta à venda, literalmente, é o que tomou de susto o povo nativo,o povo do lugar. Vim a Jeri sentir o clima. Juro que não sabia em qual lingua falar. Tá dificil portugues por lá.

Do agronegócio para a química
Resíduo industrial negro e viscoso, o líquido da casca da castanha-de-caju (LCC) é uma das mais ricas fontes de fenóis, compostos químicos orgânicos encontrados no petróleo e no carvão e também em vegetais em pequenas quantidades.

Utilidade
A Agência UFC-de notíicias- mostra como o Laboratório de Produtos e Tecnologia em Processos (LPT) da Universidade Federal do Ceará está transformando esse subproduto da indústria da castanha em produtos úteis para a sociedade.

Pesquisas
Com o objetivo de buscar novos usos para o LCC, o laboratório investe na pesquisa sobre seus constituintes – componentes químicos que só existem nele – e já produziu pesticidas, inseticidas e antioxidantes para óleos naftênicos.

Quase de gratis
Gerado em grandes quantidades e vendido atualmente por preços irrisórios pela indústria da castanha, o LCC caminha para se tornar, com o tempo, o principal produto desse setor.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cactus na Assembleia