sábado, 27 de julho de 2019

O calor da passarinha


Notícias de um mundo mais quente
Boston virou Nova York: Um artigo divertido de David Leonhardt, no New York Times, escolheu 15 cidades dos EUA e contou o número de dias por ano nos quais a temperatura passou de 90°F (32oC) no período que vai de 1900 a 1980, e comparou com os últimos 10 anos. Ele constatou que Boston, mais ao norte e mais fria, vive hoje o que Nova York, mais ao sul e mais quente, passou nos primeiros oitenta anos do século passado. Seria interessante fazer esta conta por aqui. Será que o paulistano está enfrentando um clima carioca?
O Reno a ponto de fechar: No ano passado, durante meses, a navegação foi dificultada no Reno por conta do baixo nível das águas do rio. Houve dias em que esta foi completamente interrompida em certos trechos. Segundo a Bloomberg, é provável que a cena se repita neste ano. Em um dos pontos-chave, perto da cidade alemã de Kaub, o nível estava em 1,5m dias atrás, quando há um mês, era de 3m. Se baixar até 0,5m, a navegação é interrompida. O Reno é a via fluvial mais importante da Europa e liga zonas industriais de Alemanha, Suíça e Holanda com o mar. As interrupções do ano passado contribuíram para uma contração da economia alemã.
Temperaturas recorde na Holanda e na Bélgica: Ontem à tarde, foram batidos os recordes de temperatura da Holanda (39,1oC) e da vizinha Bélgica (38,9oC). A onda de calor que passou pela França no final de semana está subindo ao longo do litoral norte da Europa e começa a atingir a Alemanha. O The Guardian anunciou que a onda de calor provocará a quebra de mais recordes nos próximos dias.
Aumento de 1oC significa 10 vezes mais dias acima de 40oC: O climatólogo norte-americano Michael Mann conversou com Kendra Pierre-Louis, do New York Times, e resumiu de maneira simples o que representa um aumento de 1oC na temperatura média global: em uma cidade como Nova York, isso significa decuplicar o número de dias no ano em que a temperatura passará de 40oC. Pierre-Louis explica que as ondas de calor ficarão mais fortes, mais frequentes e durarão mais tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom dia

Militares aceitam proposta encaminhada por comissão e decidem encerrar paralisação  ...