sábado, 28 de julho de 2018

PT mostra os dentes

Personalidades e lideranças do movimento social assinam manifesto por candidatura própria do PT ao Senado

Íntegra do manifesto assinado por personalidades e militantes do movimento social em defesa de uma candidatura própria do PT Ceará ao Senado.
O documento traz um apelo a todos os delegados e delegadas que participarão do Encontro de Tática Eleitoral do PT que acontece neste sábado (28/7),  às 9 h, no Hotel Praia Centro de Fortaleza. O apelo é para que “independente de tendências, votem pela ratificação da Resolução do Diretório Estadual que veta aliança eleitoral com o MDB e aprovem a candidatura própria do PT ao Senado da República”.


Manifesto de personalidades e militantes do movimento social por uma candidatura própria do PT ao Senado 
1. Uma das principais lições políticas que as esquerdas, o PT em particular, devem tirar do golpe midiático/parlamentar/judiciário de 2016 aponta para a necessidade de uma profunda revisão da estratégia eleitoral adotada desde a redemocratização do país iniciada com a Constituição brasileira de 1988.

2. A tônica dessa estratégia eleitoral consistiu em privilegiar a eleição para os cargos executivos (Presidente, Governadores e Prefeitos) e deixar em segundo plano a eleição dos representantes parlamentares (Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Vereadores). O golpe de Estado de 2016, que afastou a Presidenta Dilma Roussef e instalou no poder nacional um condomínio político antipopular e antinacional hegemonizado pelo MDB/PSDB, deixou tragicamente clara a falência dessa estratégia eleitoral e a necessidade de sua radical superação nas eleições de outubro de 2018.

3. A corajosa, lúcida e oportuna Resolução do Diretório Estadual do PT/CE determinando a proibição de alianças eleitorais com o MDB e demais partidos golpistas no pleito deste ano define a nova e imprescindível estratégia capaz de efetivar a derrota dos golpistas e seu completo afastamento do poder.

4. É dever indeclinável de todo autêntico democrata – e, mais ainda, dos trabalhadores intelectuais socialistas do PT – dar consequência prático-política a esta Resolução, propondo a formação de uma frente ou bloco eleitoral democrático e socialista para a disputa eleitoral na esfera parlamentar. Nesse sentido, a indicação de uma candidatura petista com real visibilidade eleitoral para uma das vagas para o Senado é uma decisão de fundamental importância estratégica na luta para derrubar os golpistas acastelados no poder.

5. O Senado, nos termos da Constituição, é o órgão do Poder Legislativo federal responsável, em última instância, pela adoção da política externa do país e pela fiscalização e controle do Poder Judiciário e do Ministério Público. Cabe exclusivamente a ele processar e julgar o Presidente da República, o Vice, os Ministros de Estado, os Ministros do Supremo Tribunal Federal e os membros do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público, bem como do Procurador Geral da República. Em síntese, o Senado pode acabar com o golpe por um ato político da maioria de seus membros.

6. Exatamente por isso, o candidato ou candidata petista cearense ao Senado terá que ser um companheiro ou uma companheira militante, provado(a) nas lutas sociais e políticas em defesa do Estado Democrático de Direito, dos direitos e aspirações das massas trabalhadoras e com viabilidade eleitoral para disputar e vencer os concorrentes golpistas, como Eunício Oliveira, entre outros.

7. O Encontro Eleitoral Estadual do PT, marcado para o próximo dia 28 de julho, tem uma missão histórica: escolher uma candidatura ao Senado para ajudar o povo brasileiro a liquidar em definitivo com o golpe de Estado implantado pelo criminoso condomínio político MDB/PSDB, revogando as medidas antidemocráticas, antipopulares e antinacionais adotadas pelo golpista Temer, e criar uma base parlamentar sólida no Congresso Nacional para dar firme sustentação ao Programa de Governo do Presidente Lula.

8. Nós, trabalhadores(as), personalidades e militantes dos movimentos sociais, que combatemos a ditadura empresarial-militar de 1964, que lutamos pela redemocratização do país, que apoiamos os governos Lula e Dilma e que, agora, combatemos o golpe midiático/parlamentar/judiciário, acreditamos ter o legítimo direito de apelar a todos os delegados  e a todas as delegadas ao Encontro Estadual do PT para que, independente de tendências, votem pela ratificação da Resolução do Diretório Estadual que veta aliança eleitoral com o MDB e aprovem a candidatura própria do PT ao Senado da República.

FORA TEMER!
LULA LIVRE!
ELEIÇÃO SEM LULA É FRAUDE! 

                                                             Fortaleza, julho de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom dia

Militares aceitam proposta encaminhada por comissão e decidem encerrar paralisação  ...