quarta-feira, 25 de julho de 2018

Coluna do blog

Quem confia em quem
Uma enquete do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) perguntou, durante a última semana, se os internautas confiam nas instituições públicas ou privadas que solicitam dados pessoais para alguma transação. Percentual de 88% (158 votos) responderam que não, porque desconfiam da forma como as informações serão utilizadas. Já 10% (18) acreditam que esses órgãos sabem utilizar com segurança os dados fornecidos. Outros 2% (4) afirmaram não ter opinião sobre o assunto. Ao todo, 180 pessoas participaram. Em relação ao tema, a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal aprovou projeto de lei que dispõe sobre o tratamento de dados pessoais. O texto determina que empresas e órgãos públicos devem preservar a privacidade das pessoas, inclusive na internet. A matéria aguarda votação no Plenário do Senado. Já está disponível no Portal do TJCE a nova enquete: As eleições de 2018 estão se aproximando. Você procura pesquisar informações sobre os candidatos e as propostas deles? Muito bem; os dados aí acima, são de um pres release do TJCE. Na análise da informação surgiu uma pergunta drástica: Pode-se confiar emtodos os segmentos que regem a vida nacional? Há como crer nos tres poderes, quando todos estão prenhes de acusações que pipocam na imprensa por todo o Brasil? Recente programa da Band TV, mostrou um jurista metendo o dedo na ferida do judiciário e pondo a culpa no Supremo. Quantas justiças há perguntou um repórter indicando a falta de isonomia e fatos concretos de incorreções de autoridades. Tem sido cada vez maior o descrédito do povo em suas instituições. A enquete do TJCE tirou uma casca da ferida só do lado da confiança em quem lhe pede dados ou vale pra outras desconfianças? Se começar a surgir nomes e fatos na imprensa, o trem vai ficar feio, diria o mineirinho come quieto.

A frase: “Será a eleição mais difícil da história do Brasil. A população está enojada com a política. Nunca vi o eleitor tão frio e desmotivado”. Do presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro.

Virgindade perdida (Nota da foto)
Coerência política é como virgindade; perdeu, perdida está. Não tem segundo turno.

Juro que li...
Na primeira página deste jornal, o pl Bolsonaro dizendo: "Não sou salvador da pátria". E quem disse essa asneira? Sassá Mutema!

Continuo avisando
Essa será a campanha mais podre,torpe e canalha que você, se estiver acima de 50 anos terá visto na vida. Nada terá acontecido de tão sujo antes.

Ivan,o Incrivel
Na Russa teve Ivan,O Terrível. Aqui aolado,na Colombia tomará posse no Governo, dias 7 e 8 de agosto, Iván, O Incrível.

Extremista
De direita extramada, ódio das Farc e absolutamente capacho dos EUA, foi lá ouvir as ordens antes da posse: nao permitir a proliferação das drogas nem o avnaço da esquerda.

Pode esperar
A guerrilha na Colombia vai voltar. As Farc que depuseram as armas e viraram partido político, vão ser substituidas pelo crime e por revoltosos. Vai  dar m....

Centrão, não
 Secretário-geral do Progressistas no Ceará, Paulo Henrique Lustosa, disse que não há nenhuma definição da executiva nacional com relação ao comportamento nos estados.

Compromisso anterior
Lustosa ressaltou que havia acordo de não interferência nas composições locais, independentemente da definição em âmbito nacional. Ciro Nogueira,presidente do Progressistas ratificou a palavra de livre arbítrio dos Estados.

O Ibope informa
“Ninguém sobe nem desce, porque os candidatos não emocionam”. “Pode ser que 70 milhões de brasileiros não votem para presidente. A população está decretando por conta própria o fim do voto obrigatório”.

A última do pl
Em seu primeiro discurso como candidato à presidência, Bolsonaro reafirmou que, se eleito, pretende tirar o país do Acordo de Paris, seguindo o exemplo de Trump. A promessa foi feita entre outras tantas no mínimo polêmicas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cactus na Assembleia