terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A água meu filho. A água.

Em Brasília, Camilo discute liberação de recursos para obras de segurança hídrica

web_gov_bsb3.jpg
O governador Camilo Santana cumpriu agenda em Brasília, onde se reuniu com o ministro da Integração Nacional e o presidente da Caixa Econômica Federal

O governador Camilo Santana cumpriu agenda nesta terça-feira (31) em Brasília, onde se reuniu com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. O chefe do Executivo discutiu agilidade para a liberação de R$ 44 milhões de recursos federais, já autorizados pelo Governo Federal, para que obras emergenciais de convivência com a estiagem possam continuar em execução no Ceará.

"Estamos monitorando a quantidade de chuvas por parte da Funceme, investindo em uma série de ações emergenciais na Região Metropolitana, como os poços no Pecém. Outras obras estão previstas e preciso começar, como uma adutora para que a água do Castanhão sirva exclusivamente para o abastecimento, aproveitar o sistema hídrico do Cauípe, o reforço na adutora do Maranguapinho. Isso está incluído naquele valor e eu não posso iniciar a obra se não pagarem o que eu já iniciei. Tudo isso está dentro do Plano de Segurança Hídrica que anunciamos", disse o governador.

Além disso, o ministro garantiu ao governador que a licitação para a retomada das obras do eixo norte da Transposição do São Francisco será aberta nesta quarta-feira (1º). O governador do Ceará confirmou que o Governo Federal já possui uma eventual solução jurídica para a retomada imediata das obras.

"A Advocacia-Geral da União está preparada para, caso haja processo judicial de alguma empresa, possamos procurar o tempo de solução o mais rápido possível. Esperamos até o final de fevereiro colocar o processo em licitação e, em março, retomar a obra. Estamos trabalhando para que as águas do São Francisco cheguem a Jati no segundo semestre", disse Camilo Santana.

Meu Deus!!!


bruno
O secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno, reuniu-se com os servidores e coordenadores da pasta e definiu a proposta de redução nas despesas de custeio da pasta.
Atende assim ao apelo feito pelo governador Camilo Santana, na reunião do MAPP ocorrida na segunda e terça feiras última.
Veja as medidas:
– Jardinagem: Diminuir a frequência e alterar horário (16:30h), cortando regamento em períodos chuvosos;
– Aproveitamento da água de ar-condicionado;
– Eliminação de Vazamentos nos Lavatórios e Vasos Sanitários – com Mudanças de Equipamentos, quando necessário;
– Redução da Vazão da Água nas torneiras e no registro geral;
– Faxina na Sede somente com uso de pano molhado;
– Ativação do Poço;
– Funcionamento do ar condicionado: Ligar as 9 horas e desligar as 16 horas diariamente; desligar sempre que o ambiente estiver vazio e no intervalo do almoço);
– Manter luzes apagadas em salas vazias e corredores;
– Desligar computadores e/ou monitores quando não usados;
– Eliminar excessos de lâmpadas;
– Manutenção Periódica das instalações;
– Ligações: Dar preferência para ligações de fixo para fixo;
– Entre Secretarias e Coordenações: utilizar os 5 números finais (1+final do número);
– Ligação para Celulares: Somente para trabalho e com autorização do Coordenador e/ou Articulador de Célula;
– Celulares Institucionais: Manter valores fixos para todos os usuários;
– Papel: Impressão Frente/Verso (Adequar as Impressoras para este padrão – Cetic);
– Impressões: Imprimir somente o necessário e visualizar impressão antes, evitando erros/excessos;
– Transporte: Otimização – eliminar duplicidade de transporte para mesmo lugar;
– Papel Toalha: substituição pela toalha de mão (Kit A3P);
– Café: Redução de Garrafas e fixação em locais de maior movimentação nas Coordenações.

O que é apoio institucional?


Governo do Ceará nega ajuda financeira à escola de samba Beija-Flor

AgNews/Marcelo Sá Baretto
Ex-diretor da Globo, Boni desfilou com a camisa dos componentes que tinha a logo oficial do Governo do Estado do Ceará nas costas no desfile técnico da Beija-Flor imagem: AgNews/Marcelo Sá Baretto
Apoio, sim. Dinheiro, não. O Governo do Ceará divulgou nesta segunda-feira (30) uma nota de esclarecimento sobre um possível repasse financeiro para a escola de samba Beija-Flor no Carnaval do Rio. A agremiação de Nilópolis vai apresentar o enredo sobre Iracema, personagem central do romance do cearense José de Alencar, tendo também como temas as histórias e lendas do estado nordestino.
Segundo a nota, não houve nenhuma ajuda financeira. Houve um auxílio do Governo para que o projeto fosse apresentado à iniciativa privada, além de informações técnicas e históricas para a composição do enredo.
No ensaio técnico, realizado na Marquês de Sapucaí, um dia antes da nota ser divulgada, integrantes da Beija-Flor chegaram a desfilar com uma camisa que exibia uma logo oficial do Governo do Ceará escrito: “Apoio Institucional”.
Segue a nota na íntegra:

O governo do Ceará esclarece que o apoio institucional à Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis não prevê nenhum repasse financeiro. A entidade solicitou ao Governo auxílio para que o projeto fosse apresentado à iniciativa privada, além de informações técnicas e históricas para a composição do enredo. Por compreender a importância do evento para a divulgação da cultura e do turismo do Ceará, o Governo presta esse apoio, mas unicamente institucional.

Maia está na linha de tiro

PELA SEGURANÇA JURÍDICA 

Único candidato da oposição, o deputado André Figueiredo (PDT-CE) se uniu aos adversários Jovair Arantes (PTB-GO), Rogério Rosso (PSD-DF) e Júlio Delgado (PSB-MG), e apresentou um mandato de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) expondo as irregularidades que acompanham a possível reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A Constituição Federal e o Regimento Interno da Casa vedam a reeleição por compreenderem que a alteração na Mesa é necessária ao justo funcionamento da democracia. 

"Nós sabemos que é inconstitucional a candidatura de Rodrigo Maia à reeleição, mas o Supremo, como guardião maior da Constituição precisa se manifestar. Em não se manifestando e com uma eventual vitória de Maia na Casa, todas as votações conduzidas por ele poderão ser nulas por conta da insegurança jurídica", explicou o parlamentar cearense. Este é o segundo mandato de segurança apresentado por André à presidente do STF, Carmen Lúcia. A expectativa é que os ministros decidam sobre o assunto no mais tardar na quarta-feira.

Acredite, se quiser

Ministro Helder Barbalho garante chegada da água do ‘Velho Chico’ à Paraíba na primeira semana de março

Anúncio foi feito em Floresta (PE) com a presença do presidente Michel Temer, que assegurou recursos ao Ramal do Agreste para abastecer cidades pernambucanas
  – A terceira estação de bombeamento (EBV-3) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, em Floresta (PE), entrou em operação nesta segunda-feira (30), após acionamento feito pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. A estrutura vai impulsionar a água do Velho Chico por mais 60,9 quilômetros rumo à Paraíba e Pernambuco.   Durante o evento, o ministro reafirmou o compromisso do Governo Federal para cumprir prazos e antecipar o cronograma de entrega das águas do Projeto, além de garantir que o estado da Paraíba já receberá a água do ‘Velho Chico’ na primeira semana de março, em Monteiro (PB).
“Nós estamos conseguindo antecipar prazos, o que na história deste país é algo totalmente destoante. O Brasil se acostumou a não cumprir com o planejado e esta obra é um exemplo disso: já teve previsões de entrega em diversas datas, em diferentes anos. Nós estamos conseguindo marcar dia e honrar os compromissos”, afirmou o ministro Helder Barbalho, ao destacar a orientação do presidente Michel Temer de olhar com prioridade para o Nordeste, especialmente para as regiões mais afetadas por períodos de seca.  Em seu discurso, inclusive, o presidente assegurou a inauguração, ainda em 2017, do Eixo Norte - que levará água para os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, parte da Paraíba e de Pernambuco.

Na cerimônia também foram assinadas duas Ordens de Serviço no valor de R$ 40,4 milhões para o início do Ramal do Agreste, obra que vai garantir o abastecimento de 72 cidades pernambucanas com as águas do rio São Francisco. Com orçamento total de R$ 1,2 bilhão, o empreendimento terá 70,8 quilômetros de extensão, incluindo canais, túneis, aquedutos, estação de bombeamento e barragens. “São investimentos federais que garantem efetividade ao Projeto de Integração, para que a água seja entregue às companhias de abastecimento e, consequentemente, chegue às torneiras do povo”, frisou.

Ainda nesta segunda-feira (30), o ministro e equipes técnicas da Pasta farão vistoria às estações de bombeamento EBV-5 e EBV-6 do Eixo Leste, em Sertânia (PE); à barragem de Poções, em Monteiro (PB); e à barragem de Camalaú, localizada no município de mesmo nome, na Paraíba. Os empreendimentos são estratégicos para que a água do ‘Velho Chico’ continue avançando rumo à Paraíba e em Pernambuco. No início da noite, em Campina Grande (PB), o ministro fará prestação de contas sobre o andamento das obras do Projeto de Integração à sociedade, autoridades locais e parlamentares.
Sobre o Projeto - Maior obra de infraestrutura hídrica do país, o Projeto de Integração do Rio São Francisco levará água para mais de 12 milhões de pessoas em 390 municípios dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A estrutura é composta por dois Eixos: Norte, com 260 quilômetros, e o Leste, com 217. Todas as obras físicas necessárias à passagem da água no Eixo Leste foram finalizadas em dezembro de 2016. As águas avançam pelas estruturas rumo a Pernambuco e à Paraíba. Com 93,4% de obras físicas executadas, o Eixo Norte está previsto para ser concluído no segundo semestre deste ano, após finalização de serviços necessários à passagem da água do rio. A expectativa é atender o reservatório Jati (CE) em agosto e a Região Metropolitana de Fortaleza em setembro de 2017. As etapas 2N e 3N desse Eixo estão em ritmo final de construção.

Capa do jornal O Estado(CE)


Coluna do blog




De volta pras ruas
Amanhã a Câmara Municipal de Fortaleza volta ao batente. O período de recesso servir, dentre outras coisas para Salmito Filho, o presidente reeleito, discutir estratégias para este 2017. Por enquanto, e é o que se sabe, tem o foco central; ir pras ruas, ouvir o povo, por a Casa à disposição da população. Segundo Salmitinho, um sociólogo aprendiz de feiticeiro com os maiores mestres do  pensamento brasileiro, a Câmara tem que dizer pro povo, pra que serve a Câmara; qualé o papel do vereador; o que e como fazer pra atender às demandas cada vez mais crescentes da população de Fortaleza. Salmito Filho é límpido: vamos pras ruas, como de vezes anteriores, escutar com nossa rádio, nossa emissora de televisão, com os recursos de imprensa de que dispomos o que as pessoas precisam e que elas mesmas digam o que lhes aflige. São dessas aflições explicitadas que um vereador poderá agir. Um mandato de vereador é o que há de mais próximo das comunidades e isso é de suma importância para as cidades. O problema está na cidade, não está no Estado, não está no Planalto; está na cidade. A rua suja, esburacada, a lama que escorre, o transito que não flui, a escola que não ensina, estão nas cidades e nós os vereadores é que estamos na primeira ponta, junto à demanda, colados ao povo que tem o problema na porta de casa. Nós somos o primeiro a ouvir, a sentir, a saber. Nós temos a enorme responsabilidade de cuidar desses assuntos, encerra Salmito com o pé no estribo do bonde da história.

A frase: “O inimigo do meu inimigo é meu amigo”. Avaliação absolutamente verdadeira.


Agora quebrou dentro (Nota da foto)
Um ginecologista atender um travesti já é uma aberração. Ser preso por não atender é uma maior ainda. Ser algemado é o fim dos tempos. Pergunto: o travesti tem vagina para ser atendido pela especialidade daquele Profissional? O texto é do leitor Antonio Adolpho Souza e mostra como vai a vida brasileira.

Engraçado
O Interino é torcedor de Rodrigo Maia pra presidente da Câmara e de Eunício Oliveira pra presidente do Senado.

Algozes?
Serão eles dois que estarão na linha frente quando a chapa com o Interino for a julgamento por impeachment.
Posses
A Mesa Diretora da Assembleia, a que toma posse amanhã, tem pelo menos uma inovação; ou duas. Duquinha é o segundo vice Presidente a Alcid Mota 1º.Secretário.

Aliado e novato
Duquinha é aliado de Zezinho e do governo que tem interesses na Casa e Aldic foi cooptado para a primeira secretaria, largando o PMDB votando contra o partido.

Aliás...
Sem urgência, o fim do Tribunal de Contas dos Municípios vai voltar ao plenário da Assembleia. Heitor Férrer vai insistir em seu projeto que tem maioria dos colegas.Dele.

Premio internacional
Os projetos arquitetônicos do blocos administrativos dos campi avançados da Universidade Federal do Ceará em Crateús e Russas estão concorrendo, na categoria educacional, ao Prêmio ArchDaily Building of the Year 2017.

Povão vota
Até o dia 31 de janeiro, o público poderá votar pela Internet para selecionar cinco finalistas das 16 categorias. Em uma segunda votação, que ocorre de 31 de janeiro a 6 de fevereiro no site ArchDaily (http://boty.archdaily.com/us/2017), será escolhido o vencedor entre os finalistas.

Pra pensar
Um homem conversando com um sábio:
- Mestre, qual o segredo da felicidade?
- Não discutir com gente idiota.
- Não acho que seja esse o grande segredo.
- Tem razão.


Bom dia

Guerra é guerra. O Irã começou a dar o troco aos americanos de Trum. Impediu a entrada de americanos no país lá deles. Na Inglaterra quase dois milhões de pessoas assinaram documento em que exigem que Tereza Mai, a primeira Ministra não receba Trump nem faÇA a Rainha passar pelo constrangimento de ve-lo. Na Inglaterra documento assinado por cem mil ingleses tem quase força de lei no parlamento. No Canará a crítica foi séria e grave. Só quem não diz uma única palavra é o Brasil, vai ver esperando uma barganha ou um boi dançando. Lembram quando o Ministro das Relações Exteriores, Amorim, foi obrigado a tirar os sapatos para embarcar num voo dos EUA pro Brasil? Yes! Nós temos bananas!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Capa do jornal O Estado (CE)


Morte de bibliofilia

Morreu esta manhã em Fortaleza, o bibliófilo, numismata e filatelista João Carlos  Neto. Aos 92 anos de idade, João Carlos foi o maior colecionador de livros sobre o Ceará e de autores cearenses. Havia cinco anos doou todo o seu acervo de aproximadamente 4 mil títulos para a Academia Cearense de Letras.
Era casado com dona Joselina Ponte e Silva, tambem aposentada dos Correios, como João Carlos.
O velório está sendo realizado na funerária Ternura e após missa de corpo presente as 4 horas da tarde´seu corpo será levado para sepultamento. João Calos era um dos maiores conhecedores da literatura cearense.

Os novos na cebeça do TJ

Nova administração do TJCE toma posse amanhã


TJ-CE
TJ-CE
Os administradores do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) para o biênio 2017/2019 serão empossados nesta terça-feira (31/01), às 16h, durante sessão do Pleno. Os desembargadores Francisco Gladyson Pontes, Washington Luis Bezerra de Araújo e Francisco Darival Beserra Primo assumirão os cargos de presidente, vice-presidente e corregedor-geral da Justiça, respectivamente.
Os três foram eleitos em 27 de outubro de 2016 para mandato de dois anos. Desde então, o desembargador Gladyson Pontes participa de reuniões para traçar estratégias de trabalho. O magistrado afirmou que tem o apoio e a participação dos colegas para administrar o Poder Judiciário cearense.
“Tenho certeza de que eles [desembargadores] estarão juntos, partícipes, que é meu estilo de trabalho, como tenho demonstrado em vida profissional”, disse o presidente eleito.
Ele concederá entrevista coletiva à imprensa às 15h30 da terça-feira, na Sala de Convivência do TJCE, localizada no 2º andar do Palácio da Justiça. Para participar, os profissionais precisam fazer credenciamento (veja abaixo como proceder).
PERFIS
FRANCISCO GLADYSON PONTES
É integrante da 3ª Câmara de Direito Público do TJCE e supervisor do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (desde fevereiro de 2015). Natural de Jaguaruana, distante 173 km de Fortaleza, é bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC). Possui MBA em Finanças Corporativas e é pós-graduação em Processo Civil. É desembargador do Tribunal desde 10 de janeiro de 2011, ingressando pelo quinto constitucional, em vaga destinada aos advogados.
WASHINGTON LUIS BEZERRA DE ARAÚJO
Assumiu o cargo de desembargador, pelo critério de merecimento, em 18 de fevereiro de 2011. É integrante da 3ª Câmara de Direito Público. Nasceu em Campo Maior (PI). Possui graduação em Direito pela UFC, especialização em Direito Processual Eleitoral e Direito Eleitoral e mestrado em Direito Constitucional. Ingressou na magistratura em março de 1992. Assumiu a função na Comarca de Beberibe. Também foi juiz em Aracati, Sobral e permaneceu titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza por 15 anos.
FRANCISCO DARIVAL BESERRA PRIMO
Preside a 3ª Câmara Criminal. Natural do Município de Farias Brito, distante 481 km de Fortaleza, é bacharel em Direito pela UFC. Começou na judicatura em janeiro de 1981. Atuou nas Comarcas de Caririaçu, Mauriti e Juazeiro do Norte, além da 1ª Vara do Juri e da 5ª Vara da Infância e Juventude de Fortaleza. Exerceu ainda as funções de vice-diretor do Fórum Clóvis Beviláqua e de juiz auxiliar da Presidência do TJCE e da Corregedoria-Geral de Justiça, entre outras. Ingressou no Tribunal, pelo critério de antiguidade, em 18 de fevereiro de 2011.

SERVIÇO
Posse dos novos dirigentes do TJCE
Data: 31 de janeiro de 2017
Local: Pleno do TJCE (1º andar)
Horário: 16h
Entrevista Coletiva: 15h30 (Sala de Convivência – 2º andar)
Fonte: TJ-CE

O santo é de barro

Pente-fino garante direito de defesa

Mais de dois milhões de pessoas em todo o País deverão passar pelo Programa de Revisão dos Benefícios por Incapacidade do Instituto Nacional do Seguro Social. Entre os benefícios por incapacidade que serão revisados estão o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.

O Ministério Púbico Federal no Ceará (MPF/CE) encaminhou ofício ao INSS pedindo informações sobre a revisão e sobre os beneficiários atingidos pela iniciativa. O MPF quer garantir que o pente-fino respeite o devido processo legal, garantindo o amplo direito de defesa aos beneficiários. A execução da revisão está sendo acompanhada por procedimento instaurado pelo MPF.
Produtividade
No ofício encaminhado ao INSS, o MPF também pede informações sobre como será garantida a qualidade e a lisura da perícia médica extraordinária e sobre o pagamento aos médicos peritos do INSS do Bônus Especial de Desempenho Institucional por Perícia Médica em Benefícios, criado pela Medida Provisória nº 767, de 6 de janeiro de 2017. Os médicos receberão R$ 60,00 por perícia realizada.
Titular da investigação, o procurador da República Oscar Costa Filho  questiona a ideia de vincular produtividade com o cancelamento de benefícios, o que na avaliação do procurador fere o princípio da moralidade da administração pública. “A remuneração dos médicos vai ser proporcional ao número de benefícios cancelados, como já ocorreu na indústria de multas, com agentes sendo remunerados de acordo com a quantidade de infrações registradas”, avalia.
Em reunião na unidade do MPF em Fortaleza (CE), na última quarta-feira (25), com representantes do INSS, Oscar Costa Filho reforçou a necessidade de que o programa de revisão garanta aos beneficiários o direito à ampla defesa e que os benefícios não sejam suspensos antes de que o processo seja avaliado pela junta de revisão.

Opinião


janio de freitas
Colunista e membro do Conselho Editorial da Folha, é um dos mais importantes jornalistas brasileiros. Analisa as questões políticas e econômicas. Escreve aos domingos e quintas-feiras.

Primeira semana de Trump evidencia fragilidade da América Latina


Yin Bogu/Xinhua
(170127) -- WASHINGTON D.C., enero 27, 2017 (Xinhua) -- El presidente estadounidense, Donald Trump, pronuncia un discurso durante una conferencia de prensa conjunta con la primera ministra de Reino Unido, Theresa May, en la Casa Blanca en Washington D.C., Estados Unidos de América, el 27 de enero de 2017. El presidente de Estados Unidos, Donald Trump, indicó el viernes que aún es "muy pronto" para hablar de levantar las sanciones contra Rusia en relación con la crisis en Ucrania. (Xinhua/Yin Bogu) (ma) (da)
O presidente dos EUA, Donald Trump
Os adversários se completam. Desde Barack Obama, os partidários de Hillary Clinton sustentam que o governo russo teve participação eleitoral contra a candidata democrata. Como candidato, Donald Trump acusou a existência de fraude, advertindo que não aceitaria sua derrota; como eleito, admitiu a participação informática de russos contra Hillary, e, como presidente, acusa a participação fraudulenta de quase três milhões de imigrantes ilegais na eleição. Os dois lados concordam que a eleição foi fraudada. Logo, ilegal, criminosa e inválida. E de uma eleição assim não resulta um eleito.
Os ganhos recordistas que a Bolsa de Nova York produziu, em euforia com a reversão autoritária inaugurada por Trump, explicam a aceitação de um suposto eleito como presidente. E sugerem um quadro interno dos Estados Unidos muito diferente da expectativa pessimista que perpassa o mundo. O mais provável é que as esperanças de impeachment ou renúncia, sustentáculo de muitas opiniões, traduzam excesso de irrealismo. Ou dependam de que Trump avance até além do que anunciou e começa a praticar.
Diante disso, a primeira semana de Trump foi suficiente para indicar a fragilidade medíocre da América Latina, na qual o México é um alvo em nome de todos os latino-americanos. Antes da eleição, os ataques de Trump ao México eram palavras de candidato. Ninguém precisava protestar, nem mesmo o México o fez. O ataque passou a ser do presidente. Era, portanto, o governo dos Estados Unidos a determinar que o México custeie, sob pena de represálias, os 3.000 quilômetros de um muro que satisfaça o segregacionismo e a pretensa superioridade de americanos. Um caso internacional de interferência.
Nenhum país latino-americano emitiu uma só palavra de solidariedade ao México. Ou, ao menos, de ponderação sobre a atitude do presidente americano tão arbitrária e adversa à muito cantada, sobretudo pelos Estados Unidos, "fraternidade panamericana". De fato, o que não falta entre nós são tratados, acordos e cartas prescrevendo convivência fraterna entre os países da região e condução pacífica dos desentendimentos. Um dos mais importantes desses laços até se chama Tratado do Rio de Janeiro. E existe mesmo uma tal Organização dos Estados Americanos, com a qual, apesar do nome, os governos americanos sempre puderam contar.
Medo, pusilanimidade, subserviência, malandragem à espera de uma vantagenzinha, há de tudo na omissão dos governos latino-americanos, excetuado o México compelido a ficar de pé. Seja construído ou não, o muro de Trump separa, na verdade, os seus Estados Unidos e a América Latina. Para a qual, fosse como candidato, como eleito ou já presidente, essa figura própria para os anos 1930 não dirigiu nem sequer um aceno de cumprimento.
A América Latina faz-se dispensável. Com o Brasil à frente.

Beleza

Francesa é eleita Miss Universo 2016; Miss Brasil fica em top 13

Reprodução/Band
29.jan.2017 - A francesa Iris Mittaenare foi coroada a Miss Universo 2016. imagem: Reprodução/Band
Do UOL, em São Paulo
A final da 65ª edição do Miss Universo foi realizada na noite deste domingo (29) em Manila, nas Filipinas (sim, trata-se da edição de 2016 em 2017 mesmo), e teve a Miss França, Iris Mittenaere, como vencedora, eleita a mais bela do mundo. Em segundo e terceiro lugares ficaram Raquel Pelissier (Miss Haiti) e Andrea Tovar (Miss Colômbia), respectivamente. Trata-se da primeira europeia a vestir a coroa desde 1990, quando Mona Grudt, da Noruega, venceu o concurso.

O destaque nas redes sociais foi para a canadense Siera Bearchell. Belíssima, carismática e curvilínea, a miss ganhou a torcida de grande parte do público brasileiro após a desclassificação de Raissa Santana. A representatividade da mulher cujo corpo foge da ditadura da magreza tão comum em concursos de beleza gerou elogios e acabou resultando em polêmica, uma vez que os apresentadores da transmissão da Band deram a entender que a modelo não pertencia ao ambiente.

A melada do dia segundo Trump

Casa Branca diz que estrangeiros com "green card" não deverão ser barrados nos EUA

Do UOL, em São Paulo
Ampliar

Aeroportos dos EUA têm protestos após Trump barrar imigrantes13 fotos

7 / 13
29.jan.2016 - Manifestantes protestam contra bloqueio a imigrantes determinado por decreto do presidente Donald Trump no aeroporto internacional de Dallas, no Texas. A nova regra impõe controle por três meses contra viajantes procedentes de Irã, Iraque, Líbia, Somália, Síria e Iêmen VEJA MAIS > Imagem: Morty Ortega/AFP
Contradizendo as recentes medidas adotadas pelo governo americano, o chefe de Gabinete da Casa Branca, Reince Priebus, afirmou neste domingo (29), que a ordem executiva emitida pelo presidente Donald Trump barrando a entrada de cidadãos de sete países de maioria muçulmana "não inclui pessoas com o green card", a permissão de moradia e trabalho nos EUA.
A afirmação de Priebus vai contra as ações adotadas pela imigração dos EUA, orientadas pelo Departamento de Segurança Internae do próprio Trump, que afirmou que os EUA necessitam imediatamente de fronteiras mais fortes e restritivas. Desde a noite de sexta, refugiados e passageiros começaram a ser impedidos de entrar no país. Agora, segundo Priebus, essas pessoas não serão mais impedidas de retornar ao território americano.
Em entrevista à rede NBC, o chefe de Gabinete da Casa Branca afirmou que qualquer pessoa que transitar por um dos sete países vetados (Iraque, Síria, Irã, Líbia, Somália, Sudão e Iêmen) passará por um processo maior de investigação e apuração para a entrada no país, incluindo cidadãos americanos.
"Não estamos anulando o Departamento de Segurança Interna, e a medida não afeta os que possuem o green card", disse Priebus. Questionado sobre o motivo pelo qual os cidadãos com o documento estão sendo barrados, o chefe de Gabinete justificou afirmando que "se você está indo e voltando, será submetido a uma investigação adicional".
Questionado se os cidadãos americanos também podem sofrer o impacto desse bloqueio, Priebus respondeu que dependerá da "autoridade discricionária" dos funcionários do governo. "Se for um cidadão que vem e vai à Líbia (um dos países vetados), é provável que o submetam a mais perguntas quando chegar ao aeroporto", explicou.
Ele ainda sugeriu que a ordem executiva de Trump pode incluir mais países no veto, e que os sete países foram escolhidos com base na apuração do Congresso de que são nações envolvidas em terrorismo --não foi feito nenhum comentário sobre o fato de que Trump não possui negócio em nenhum destes lugares ou que países como a Arábia Saudita, de onde eram a maior parte dos terroristas que executaram o 11 de Setembro, não foram vetados.
Priebus também pareceu contradizer um funcionário do governo que disse no sábado que os residentes necessitarão de uma isenção do consulado dos EUA para retornar. Segundo esse funcionário, o processo será desenvolvido caso a caso e essas pessoas deverão passar por uma entrevista no consulado dos EUA antes de saírem de seus países.
O chefe de Gabinete da Casa Branca era presidente do Partido Republicano até a posse de Trump, e atuou durante toda a campanha e a transição de governo como uma ponte entre Trump e a ala do partido que era contra a sua candidatura. Priebus também é próximo do presidente da Câmara, Paul Ryan, com quem Trump não tem boas relações.

Confusão nos aeroportos e na Justiça

Trump causou enorme polêmica, dentro e fora dos Estados Unidos, com a ordem executiva que assinou na sexta-feira passada para combater o terrorismo jihadista.

O decreto suspende tanto a entrada de todos os refugiados durante 120 dias como a concessão durante 90 dias de vistos a sete países de maioria muçulmana com histórico terrorista até que sejam estabelecidos novos mecanismos de vigilância.

Segundo cálculos do site "ProPublica" baseados em dados estatísticos, cerca de 500 mil cidadãos desses sete países receberam um "green card" durante a última década.

O veto provisório provocou caos e indignação no sábado, quando vários viajantes foram barrados ao chegarem aos EUA e geraram protestos em vários aeroportos americanos.
No sábado, a juíza Ann Donnelly, de Brooklyn, em Nova York, ordenou que as autoridades não deportassem refugiados previamente aprovados desses países. Ela decidiu em um processo legal de dois homens iraquianos que foram retidos no aeroporto JFK.
Pelos Estados Unidos, advogados trabalharam a noite inteira para ajudar viajantes presos na confusão dos aeroportos, depois que o presidente republicano decidiu na sexta-feira impedir a imigração de sete países e temporariamente paralisou a entrada de refugiados.
Advogados e procuradores disseram que enviaram petições em mais de 100 casos para viajantes ao redor do país.
O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos disse, em um comunicado no domingo, que cumprirá as ordens judiciais ao mesmo tempo em que implementará o decreto de Trump "para garantir que aqueles que entram nos Estados Unidos não apresentam ameaças para nosso país e para o povo norte-americano". (Com agências internacionais)

Deu no Tijolaço

Temer será a vingança de Marcelo Odebrecht por ter sido obrigado a delatar?

marcelotemer
Avolumam-se as informações de que Michel Temer terá presença marcante na delação de Marcelo Odebrecht e na de alguns diretores que se sentem ainda ligados ao antigo e deposto chefe da empreiteira.
É coerente com a misteriosa nota publicada  por Lauro Jardim sobre o rompimento entre Marcelo e o pai, Emílio, a mãe, Regina e os irmãos.
Marcelo, que não tinha ilusões do que o aguardava com Sérgio Moro, preferia aguardar a ida de seu caso a tribunais superiores, aos quais irá agora como confesso.
O clã achou melhor perder muitos anéis e conservar os dedos, iniciando um processo de alienação da empresa.
Marcelo Odebrecht, porém, o único que purgou cadeia –  e 19 meses, não é pouco –  entendeu que o que se queria dele – denúncias contra Dilma e Lula – manteria o caso exclusivamente nas mãos de Moro.
E resolveu atirar mais em cima, em Temer e seus Ministros.
Não quer sair de “big boss” de um esquema de décadas, que herdou na empresa.
Cármem Lúcia, agora senhora dos conteúdos das delações de Marcelo e dos outros diretores que seguiram sua orientação, viu a possibilidade de, as homologando antes da redistribuição do caso, virar o jogo sobre Temer que, via Gilmar Mendes, pretendia tornar-se “dono” do STF com a indicação do novo ministro.
Especulações?
Em 48 horas vamos saber.

Coluna do blog




A força da Lava Jato
Valho-me do  Brickman: Sem ilusões: todos os interessados em substituir o ministro Teori Zavascki (e todos os que fazem força por eles) têm amigos ameaçados pela Lava Jato. O ministro que o substituirá sabe que é sua a oportunidade única de fazer bons favores a bons amigos (bons amigos? Quem faz um favor ganha um amigo e cria dezenas de ingratos). Mas sabe também que achou a oportunidade única de cumprir seu dever e ganhar um lugar na História. E será bem recompensado por fazer o que deve: um ministro do Supremo tem o maior salário do funcionalismo público, é inamovível, indemissível, tem amplos poderes, e no caso estará o tempo todo sob os holofotes favoráveis da imprensa. Vai beneficiar puxa-sacos ou pensar em sua biografia? Um caso negativo marca a História do Brasil. Quando o ditador Getúlio Vargas foi deposto, no final de 1945, o presidente do Supremo José Linhares assumiu a Presidência da República até a realização de eleições. Aproveitando a oportunidade, nomeou a família toda. Eram tantos que se popularizou o slogan "Os Linhares são milhares". É o que restou de sua biografia. Isso e o Fundo Rodoviário Nacional, que ele criou e financiou as terríveis estradas brasileiras - além das excelentes empreiteiras. Mas não é sempre assim. O sábio Tancredo Neves sempre comentou que, diante de uma tomada de posição difícil, o voto tornava fáceis as  opções corretas. "Nessas ocasiões", dizia, "dá uma vontade de trair!"
A frase: “No Brasil, sucesso é ofensa pessoal”. Tom Jobim que dia 25 faria 90 anos.


Economia de palito (Nota da foto)
A Secretaria do Turismo do Ceará fechou os postos de informações turísticas da Praia de Iracema, do Centro de Turismo e do Terminal Rodoviário João Thomé. Ficou  apenas o posto da Setur no Aeroporto Pinto Martins. Justificativa: prioridade para o site descubraceara.com.br e a app Descubra Ceará que seria muito acessado pelos turistas. Conversa fiada: é pra economizar com pessoal.

Posse no TJ
Serão empossados amanhã os novos dirigentes do Tribunal de Justiça do Ceará. Francisco Gladyson Pontes, Luiz Bezerra de Araujo e Francisco Darival Beserra Primo serão respectivamente, Presidente, Vice e Corregedor Geral da Justiça.2017/2019.

Ora,ora,ora...
Ta aí o Governo aplaudindo que os brasileiros gastaram pouquíssimo no exterior ano passado. E que houve superávit nessa balança do gasta-aqui-gasta-la. Ora,ora,ora.

Reconhecimento
O município de Iguatu reconheceu os serviços prestados pelo DER e prestou homenagens a seu dirigente, Engo. Cesar Barreto com a cidadania honorária.

Bode na sala
Mário Hélio andava todo lampeiro no rumo de assumir a vaga deixada por Ailton Brasil, eleito prefeito do Cratinho de Açucar. Deu com os burros nágua.

Seguinte:
Mário Hélio era suplente do PP, mas largou o partido e foi pro PDT, abrindo caminho pras contestações de praxe, isto é; o mandato não é seu, é do partido.

Pois bem...
Oman Carneiro, que já foi deputado estadual, havia virado primeiro suplente do PP para assumir a vaga de Ailton e agora contesta que o mandato é do PP e a vaga é sua,dele.

Posse já
Oman Carneiro quer assumir a vaga deixada pelo colega, lá dele, Ailton Brasil, antes que todo mundo volte do recesso, depois de amanhã. E quer chegar deputado. Eita!!!

O nome do Bonitão
O senhor Tasso Jereissati acaba de perder seu nome no Hospital Governador Tasso Jereissati. O Ministério Público mandou tirar seu nome porque ainda está vivo e isso não pode. Tasso nome de hospital; logo ele que tem horror a que lhe pergunte sobre a saúde.




Coluna do blog

Couro grosso Não era pra ser surpresa porque de onde se espera seriedade é dali mesmo que não sai. No meio há tantos anos, divulg...