terça-feira, 18 de julho de 2017

Um registro feliz


TARCÍLIA REGO

O Estado Verde
terça-feira, 18 de julho 2017
Hoje, O Estado Verde chega ao número 500. Iniciativa pioneira, atualmente, única na sua modalidade, a publicação semanal trouxe uma nova linha editorial para a imprensa cearense – verde na sua essência -, que além de informar, é um posicionamento, um modo de ser. É propositiva e comprometida com o leitor, o meio ambiente e com o desenvolvimento sustentável no Ceará.
Esta edição é uma vitória, caro leitor, e pertinho do aniversário de 10 anos que acontece em outubro, nosso objetivo principal é divulgar, gerar informação e conhecimento com transparência, qualidade e, sobretudo, com fluxo permanente, de forma a contribuir para a formação de uma nova cultura de sustentabilidade, a qual deve ser buscada para endereçar questões sociais, ambientais e os impactos delas decorrentes.
Até aqui, já veiculamos mais de 4.500 matérias temáticas e cerca de 500 artigos, reforçando nosso compromisso de fazer comunicação para a sustentabilidade. E nesta edição especial quero agradecer a você leitor, a você anunciante e a você apoiador, sem suas participações, não teríamos chegado até aqui. Muito obrigada!
A Codevasf – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, também comemora. No último dia 16 completou 43 anos de atuação. Parabéns! Criada em 1974, a empresa pública, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, sucedeu a Superintendência do Vale do São Francisco (Suvale) e a Comissão do Vale do São Francisco (CVSF).
Presidente Michel Temer não se emenda. Ele sancionou no último dia 11, sem nenhum veto, a Medida Provisória 759, que permitirá a regularização de terras públicas ocupadas até 2011, em zona urbana e rural. A sanção ocorreu numa cerimônia no Palácio do Planalto, com ares de solenidade para o bem e ordem e progresso para a Nação.
A medida, na prática, é uma anistia à grilagem, já que amplia em sete anos o período de regularização em relação a uma lei anterior, de 2009, que trata do mesmo assunto. Também amplia de 1.500 para 2.500 hectares o tamanho das propriedades passíveis de regularização, o que permite legalizar a posse de grandes propriedades, em especial na Amazônia.
“Agradeça aos Agrotóxicos por estar vivo” é o título da obra do jornalista Nicholas Vital, que está sendo lançada, hoje, em São Paulo. O autor tenta desmistificar os alimentos orgânicos, afirmando que a teoria dos mesmos é “pouco fundamentada” e que se os defensivos deixassem de existir não existiriam alimentos suficientes para a população mundial, que em 2050 deve chegar a mais de 11 bilhões de pessoas. Vou ler e depois conto pra você minhas impressões sobre o livro. Estou curiosa.
O Google desenvolveu um robô-jornalista que promete escrever 30 mil notícias por mês para veículos de mídia locais. O novo sistema foi nomeado como Reporters and Data and Robots (Radar) e cinco jornalistas (humanos) serão responsáveis pela operação do robô criador de notícias.
Termina amanhã em Nova Iorque, o Fórum de Alto Nível de Desenvolvimento Sustentável. Promovido pela ONU está sendo debatida a Agenda para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com todos os Estados Membros da ONU e das agências especializadas – totalizando 44 nações.
A editora do O Estado Verde é a jornalista e ambientalista Tarcila Rego

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dura lex sede latex.

Dallagnol virou procurador contra o que diz a lei. E ficou na base da “teoria do fato consumado” O agora coordenador da Força Taref...