segunda-feira, 24 de julho de 2017

Lá e cá



 
Passei tres dias numa cidade chamada Vila do Conde, ao norte de Portugal, na região metropolitana do Porto. Apostei com companheiros um almoço. Se achassem do hotel até a beira mar, uma bituca de cigarro jogada no chão eu pagaria o almoço. Se não, eles me pagariam o almoço. Foram oito quadras de buscas e eu rindo. Ganhei a aposta fácil, facil.
Em compensação, em Fortaleza, no cruzamento das ruas Sena Madureira com Pedro Borges, é triste o quadro de um esgoto fedorento, desculpa, mal cheiroso, correndo a céu aberto bem no coraçao da cidade e a caminho da catedral. 
Aposto como o Adail, prefeito do centro não sabe disso pois se soubesse não permitiria um dia que fosse, a porcariada da quinta capital do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualidade destacada por Salmito

Salmito destaca gestão em Sobral, premiada por ações inovadoras na saúde “O município de Sobral colhe destaques de ...