terça-feira, 18 de julho de 2017

Japoneses na ZPE do Pecém

Representantes da Jetro (Japan External Trade Organization) e da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa (CCIJB) conhecerão, na manhã de hoje, a Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE-Ceará), no Pecém. O grupo, chefiado pelo vice-presidente da Jetro São Paulo, Yasushi Ninomiya, visitará a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), que já recebeu investimentos da ordem de US$ 5 bilhões e é considerado o projeto âncora da ZPE. O grupo também conhecerá o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), região que ocupa uma retroárea de 13 mil hectares. Após a visita, os japoneses receberão um portfólio de oportunidades de investimento em Zonas de Processamento de Exportação brasileiras, voltado para o setor produtivo.
A vinda da Jetro à ZPE-Ceará faz parte de uma intensa agenda de trabalhos do Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação, colegiado presidido pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). Como explica a secretária-executiva do Conselho, Thaíse Dutra, é importante que os investidores estrangeiros conheçam de perto um distrito alfandegado para entender as vantagens competitivas das ZPE’s brasileiras. “As empresas têm acesso a um conjunto de incentivos tributários, cambiais e administrativos. São benefícios assegurados por um prazo de até 20 anos. Não há outro regime que ofereça tamanha segurança jurídica”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dura lex sede latex.

Dallagnol virou procurador contra o que diz a lei. E ficou na base da “teoria do fato consumado” O agora coordenador da Força Taref...