sexta-feira, 30 de junho de 2017

Opinião


Apatia
Em meados da década de 80 do século passado, tive a oportunidade de participar, como governador do Estado do Ceará, do processo de redemocratização do Brasil, ao lado de proeminentes figuras políticas como Aureliano Chaves, Ulysses Guimarães, Tancredo Neves, Marco Maciel, Franco Montoro, dentre outros. De forma pacífica e objetiva era desenvolvido um trabalho sério, baseado em propostas, políticas, econômicas e sociais, aceitas pela grande maioria do povo. De início, eleições diretas para presidente da República. Sem êxito, procurou-se em seguida a forma indireta, com base no Colégio Eleitoral, elegendo-se o Dr. Tancredo Neves. Naquela época havia na sociedade brasileira um clima de euforia e participação que deram à eleição presidencial um “sabor” e caráter de direta. Começava a redemocratização do Brasil. Dando-se um salto de aproximadamente 30 anos na história, vários fatos neste período ocorreram. Hoje, ano de 2017, a euforia anterior transformou-se em apatia ou depressão cívica, como costumo chamar. Tal fenômeno não foi consequência da democracia, vale ressaltar, mas das ações de certos segmentos da população, principalmente, da classe política. Alguns itens podem ser mencionados como causadores da atual situação: dificuldades relacionadas, notadamente, aos artigos 2º e 5º da Carta Magna; à implantação da reeleição; ao foro privilegiado; à endêmica e sistêmica corrupção; aos baixos níveis educacionais; em meio a outros. Todavia, mesmo diante deste quadro, não se deve perder a esperança. É preferível uma frágil democracia a qualquer tipo de ditadura, considerando-se uma visão estratégica e de justiça.
Gonzaga Mota
Professor aposentado da UFC
Ex Governador do Ceará e meu amigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mega Sena

Acumulou de novo Mega-Sena/Concurso 1971 (23/09/17)   04   10   41   44   52   54   Acumulada próximo concurso: R$...