terça-feira, 20 de junho de 2017

Desgraça cearense exposta na Suécia

Relatório da AL é apresentado em Estocolmo

O relatório do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, da Assembleia Legislativa, foi apresentado, ontem, na Suécia, durante Simpósio Internacional de Criminologia de Estocolmo. Na ocasião, o deputado Renato Roseno (Psol), que é relator do Comitê, destacou dados sobre homicídios de adolescentes no Ceará.
Renato Roseno destacou a importância do evento. “Este é um simpósio internacional que existe há 12 anos, sempre aqui em Estocolmo. O tema deste ano é a criminologia contemporânea e as intervenções oportunas nas causas da violência. O foco é, sobretudo, em prevenção”, disse.
Roseno dividiu a mesa de debate com especialistas da França e da Austrália. “Tem 200 painelistas e há uma grande preocupação com juventude e violência no mundo todo. O combate e a prevenção de atos de terrorismo, crimes de ódio e crimes de internet”, explicou.
Segundo dados apresentados pelo parlamentar, de 2011 a 2015, 4.410 adolescentes foram assassinados no Ceará. Só neste ano, até 29 de maio de 2017, 227 crianças e adolescentes foram mortos em Fortaleza. A capital cearense é a que tem o maior Índice de Homicídios na Adolescência (IHA) entre as capitais brasileiras: 10,9 adolescentes a cada mil que têm 12 anos não chegarão a completar 19 anos.
O parlamentar, que participa do Simpósio até amanhã, também levou ao evento publicações recentes do colegiado traduzidas para o inglês e espanhol, como o resumo do relatório Trajetórias Interrompidas – Homicídios na adolescência em Fortaleza e em seis municípios do Ceará”. O documento foi desenvolvido pelo Colegiado durante o ano de 2016 e lançado no fim do ano passado, em evento com presença da coordenação nacional do UNICEF e Observatório das Favelas, após pesquisa de campo feita pela AL com colaboração de parceiros.
Na ocasião, Roseno já havia ressaltado que a primeira etapa havia sido finalizada “com um substancial relatório sobre as causas dos homicídios”, além da apresentação de doze recomendações para diminuir a mortalidade juvenil. Na sequência, segundo o deputado, seria “iniciando o processo de monitoramento dessas recomendações”, adiantou à época.

Simpósio
O Simpósio Internacional de Criminologia de Estocolmo é realizado desde 2006 e promovido pelo Conselho Nacional de Prevenção de Crimes, ligado ao Ministério da Justiça sueco. Trata-se de um espaço de troca de informações e experiências entre especialistas em criminologia e formuladores de políticas públicas.
Na programação do simpósio estão sendo debatidos temas como causas dos homicídios, colonização e descolonização e violência contra a mulher. O foco, para os estudiosos que participam do simpósio, é uma intervenção precoce para garantir a prevenção de homicídios, acompanhando desde a gravidez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Joias com pedra cariri

No Ceará, alunos de design usam pedra da região do Cariri para produzir joias Uma rocha de calcário sedimentar laminado muito usada n...