sábado, 21 de janeiro de 2017

Seria insanidade?

Primeiro ato de Trump é contra Obamacare

Em Washington
  • Twitter/Reprodução
    Trump assina ordem executiva sobre o Obamacare na Casa Branca após posse
    Trump assina ordem executiva sobre o Obamacare na Casa Branca após posse
O presidente americano, Donald Trump, assinou um decreto, nesta sexta-feira (20), logo após sua posse, para "minimizar o peso econômico" do sistema de saúde conhecido como "Obamacare" - informou seu chefe de gabinete, Reince Priebus.
A ordem executiva sancionada por Trump "orienta departamentos e agências a reduzir a carga" financeira e regulatória do sistema antes de derrogar a lei e substituí-la, afirmou Priebus.
O objetivo é "criar um mercado de seguro de saúde mais livre e aberto".
Nesta sexta-feira, um grupo de jornalistas foi chamado de urgência ao Salão Oval da Casa Branca para presenciar Trump firmando o decreto.
A lei foi aprovada em 2010 como resultado de um complexo processo de negociação conduzido pelo então presidente Barack Obama, com o objetivo de garantir um seguro de saúde para milhões de americanos.
Mas o conservador Partido Republicano jamais cessou seus esforços para combater o "Obamacare", uma luta que acelerou em 2014, quando os republicanos passaram a controlar as duas câmaras do Congresso.
Durante a campanha eleitoral, Trump afirmou que seu governo se empenharia desde o primeiro dia em eliminar o "Obamacare".
"É um desastre completo", repetia Trump, afirmando que o sistema é muito oneroso e tem demasiadas regulações.
Mas a direção do Partido Republicano no Congresso fez o novo presidente ver que a simples abolição do "Obamacare" deixaria milhões de pessoas sem um seguro de saúde, destacando a necessidade de haver uma alternativa antes de sua derrogação.
Aproximadamente um terço dos americanos têm algum tipo de cobertura médica pública. A metade da população dispõe de seguros de saúde através de seus empregos no mercado privado.
Com o sistema "Obamacare", o governo de Obama permitiu que grande parte dos americanos sem cobertura médica contassem com um seguro de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fideralina; ai de quem ela não gostasse

Livro sobre Fideralina Augusta é lançado na Assembleia Acontece na próxima quarta-feira (25), às 19h, no auditório Murilo Aguiar, na As...