terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Maia está na linha de tiro

PELA SEGURANÇA JURÍDICA 

Único candidato da oposição, o deputado André Figueiredo (PDT-CE) se uniu aos adversários Jovair Arantes (PTB-GO), Rogério Rosso (PSD-DF) e Júlio Delgado (PSB-MG), e apresentou um mandato de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) expondo as irregularidades que acompanham a possível reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A Constituição Federal e o Regimento Interno da Casa vedam a reeleição por compreenderem que a alteração na Mesa é necessária ao justo funcionamento da democracia. 

"Nós sabemos que é inconstitucional a candidatura de Rodrigo Maia à reeleição, mas o Supremo, como guardião maior da Constituição precisa se manifestar. Em não se manifestando e com uma eventual vitória de Maia na Casa, todas as votações conduzidas por ele poderão ser nulas por conta da insegurança jurídica", explicou o parlamentar cearense. Este é o segundo mandato de segurança apresentado por André à presidente do STF, Carmen Lúcia. A expectativa é que os ministros decidam sobre o assunto no mais tardar na quarta-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem impede um governador do Piauí?

Governador faz pouso irregular em inauguração de aeródromo em São João do Piauí Foto: Divulgação A agencia Nacional de Aviação Civil n...