quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Coluna do blog




Insatisfação garantida...
No Brasil político perder não é só feio, como degradante, deselegante, horroroso, decepcionante e principalmente formador de mentes odientas, perdedores raivosos, e ganhadores “ bandidos e desonestos”. De outro turno, cria reações previsíveis em setores da vida, da imprensa, por exemplo, que por encomenda dos chefes e donos, trabalham reportagens que põem selos de corrupção nos vencedores, seja pela causa perdida, seja por alguma coisa guardada na manga pra o caso de uma derrota. Isso vai de cima pra baixo e de baixo pra cima. Vai pedir exemplo? Pronto: caso Dilma. Posta pra correr por incompetência, a mesma incompetência que palmilha os caminhos do Interino, agora chamuscado por citações às pencas das delações que começaram com a Odebrecht. A vitória de Zezinho Albuquerque na Assembleia, desencadeou uma raiva enorme na banda perdedora, e não partiu do adversário, Sérgio Aguiar, este um político honrado, corajoso, digno. Tão fazendo miséria contra Zezinho porque teve votos chegados de ultima hora à sua, dele, chapa e ameaçam retaliações de sua administração contando funcionários da Assembleia e suas lotações. Ora, diz um brincalhão, se tirarem os Fulanos  e os Beltranos dos poderes do Estado, serão precisos uns dez anos para recompor os quadros. Estão bulindo num  cesto que já preocupa centenas de pessoas do bem que prestam serviço à Assembleia sem necessariamente ir lá, todo santo dia bater ponto, como à disposição de gabinetes e/ou outros órgãos. Mas isso aqui não é uma defesa de algo que possa ser ou estar errado, ou certo, não interessa no momento porque é uma raiva intestina de quem perdeu o poder, envelheceu na vida e não conseguiu o sucesso almejado. Pior: ainda poderá parar debaixo de um jorro forte de um lava jato de esquina.

A frase: “ O que será, que será? Que andam suspirando pelas alcovas/Que andam sussurrando em versos e trovas/Que andam combinando no breu das tocas/Que anda nas cabeças, anda nas bocas?... O que não tem governo nem nunca terá/ O que não tem vergonha nem nunca terá?...” Chico Buarque de Holanda. Sabe quem é?

 

 

Arte urbana ou???(Nota da foto)
O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), requereu na semana, uma audiência pública para debater a arte urbana e suas diversas formas de expressão, além de uma regulamentação desse tipo de manifestação cultural na cidade.
Por exemplo? Isso aí é arte urbana analfabeta, agressão à gramática?Insulto à inteligência ou...só sujo em equipamentos públicos?

Análise
Dando 2018 como batendo à porta, na política, Luiz Girão, empresário, mostra as fichas e as cartas: A saída pro grupo do poder é Roberto Cláudio candidato ao Governo.

Respeitosamente...
Desde o dia em que RC16 foi sagrado esta coluna comentou sem pensar mais de uma vez...seria o caminho para RC18. Há quem pense igual.

No rádio
Laís Nunes, próxima e primeira prefeita eleita em Icó, despediu-se da imprensa da Assembleia com entrevista ao Narcélio Limaverde.Preocupações:água e caos da saúde.

Em destaque
A Associação dos Servidores do TCM botou nota na rua tentando dizer que não podem ficar sem seus empregos e que isso de acabar com o TCM é interesse contrariado.

Blá blá blá...
O leriado da nota fala um monte de coisa, envolvendo política, frustração e derrota eleitoral e agride o vernáculo com um baita “anual por ano”.

Pleonasmo ou redundância?
“em outras palavras, pela proposta...resulta em uma despesa anual superior a 5 milhões de reais por ano, isso somente com as autoridades colocadas em disponibilidade”.

Ouvindo Gilmar Mendes
...seu comentário...de que o ministro Marco Aurélio Mello deveria ser alvo de impeachment por afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros, do cargo. “Aquilo foi blague [piada]”, disse Gilmar Mendes. “É página virada.” Piadista!

Eu “si” abro
Roberto Botox Justos é cotado, na Pauliceia desvairada pra presidente em 2018, copiando o tal do Doria. Ora,ora,ora. Os caras pensam que brasileiro tem cara de paulista. Vão darem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Capa do jornal OEstado Ce