terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Coluna do blog



 Intolerância generalizada

Sou, por formação familiar e de histórico escolar, pessoa de boa educação. Concilio com relativa frequência. Assumo erros, peço desculpas, genuflexo muitas vezes me socorro dos aprendizados em colégio de padres e numa sólida criação de respeito ao outro, aos mais velhos, as autoridades, aos mestres do saber e da vida. Valho-me, sempre, da generosidade dos livros pra acalmar o coração quando a velha bomba quer explodir cabeça acima. Então sou um cultor da paciência. O Brasil dos últimos tempos, porém, tem instigado uma luta de classes, um pugilato entre pessoas que não suportam ver o outro bem e são levadas a extremos. Ninguém respeita opinião de ninguém e até a lei é desrespeitada, tantas vezes por quem a exerce como ofício. É prova provada. Nos últimos dias grupos se reúnem pra agredir o universo político, por exemplo, porque não joga pelas regras que esses grupos querem estabelecer. Pessoas desrespeitam pessoas agredindo direitos e valores, como um simples estacionar um carro sobre uma vaga pra cadeirante. Dos carros, tenho visto, saem jovens saudáveis e fogosos, homens e mulheres que não estão nem aí. E brigam se lhes advertem o erro. Não se satisfazem mais com o que pode e partem pro que não pode, ou não deve, pelo simples prazer de agredir. E isso tem levado as pessoas a reagir. E as reações nem sempre são feitas em festa. De vez em quando corre uma mão de peia o que não deve surpreender aos expectadores nem aos que provocaram a reação. Segundo Dom Avaristo Arns, não se cuida de bandido com Sonho de Valsa. Segundo um cabra mais antigo toda ação corresponde a uma reação... A terceira lei de Newton diz que, para toda ação, existe uma reação de mesmo valor, mesma direção e sentido oposto. A intolerância que toma corpo pode virar selvageria e isso será apenas o começo de uma reação da física.


A frase: “Quem leva um saco pra dar, leve um saco pra trazer”. Nem toda agressão é suportável. Grupos estão agredindo pessoas no aeroporto. Às vezes tem troco.


Votação histórica (Nota da foto)
Amanhã, dia 7 deste mês de dezembro, a Câmara dos Deputados deverá votar, e quem sabe até  aprovar, o projeto de lei que regulamenta os jogos de cassinos no Brasil.Hora de acabar com a hipocrisia.

Que coisa
O crescimento percentual de casamentos ente pessoas do mesmo sexo foi quase cinco vezes maior do que entre homens e mulheres em 2015, segundo dados estatísticos do Registro Civil divulgados pelo IBGE.
Impressionante
A Câmara Municipal de Juazeiro do Norte não realizou sessão na ultima terça feira, 29, por causa da queda do avião que conduzia a delegação da Chapecoense.

Causando espécie
O Banco do Brasil anuncia que vai transformar a agência da Assembleia Legislativa em um posto de serviço. Não foi o acertado quando o BB ficou com a conta da AL.

Palestra
Isolda Cela, vice governadora do Ceará está, desde sexta feira em Washington, nos EUA. Foi fazer palestra sobre educação no Ceará.

Leilão
O edital de leilão do Aeroporto Pinto Martins está no mundo. Quem quiser levar pra casa um aeroporto, por 30 anos que se habilite. As propostas serão abertas no fim do primeiro semestre de 2017.

Unicef
Solonópole comemora a aprovação do município no SELO UNICEF 2016, pelos resultados alcançados  para promover a proteção integral da população até 17 anos.

Subindo
Diz que o teleférico de Barbalha, prometido pelo Governo e encampado pelo governador Camilo, filho adotivo da terra, começou a ser construído. E é pra ser inaugurado em outubro deste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contas fechadas

Bolsa Família: fila de espera é zerada no Ceará Em agosto, 52,2 mil famílias começam a receber o benefício Brasília – A fila de espera...