segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Coluna do blog




Pura hipocrisia
O que assusta é a insistência com quem se criminalizam deputados e senadores que querem salvar suas peles e/ou impor limites a quem queira pular  a cerca da lei. Nada do que se diz e escreve sobre os episódios faz minha cabeça. Gentes doidinhas metidas a jornalistas diziam na TV que “...deputados na calada da noite...”. Peraí!!! Os caras sempre fizeram as coisas, quando necessário, noite alta céu risonho. Ah, que foi retaliação criminalizar  juízes e MP. Ora, tem juiz ladrão sim. Ta aí na imprensa, tá na boca das vítimas. Uma lei pra falar de aborto em três meses de gestação é tentativa de amordaçar a justiça. Como? Desde quando o Supremo legisla? Não é papel do Supremo dizer que vai ser assim ou assado, falam juristas e pessoas do meio alegando que o Supremo não pode fazer lei, mas aplica-la e/ou interpreta-la. Isto aqui não defende nem acusa, põe as coisas nos lugares segundo a lei e a ordem estabelecidos. Um velho dito popular diz que o homem tem que ter duas coisas limpas na vida; o nome e a cueca. A seriedade do momento não permite arroubos de parte alguma. Essa coisa de falar em democracia pra cima e pra baixo, principalmente na boca de setores da imprensa é teatrinho pra vender manchete. Uma  pergunta pode ajudar: O que quer dizer “renunciar a Lava Jato se Temer não vetar?  Eu sei como isso funciona. Aliás, é bom que se saiba de uma coisa, definitivamente, nos dias que vivemos: não queira saber como são feitas as salsichas e as notícias.

A frase: “ Com a vida brasileira cada vez mais miserável, triste e bandida, num instante a tragédia mostrou que estamos vivos. O Brasil ainda é solidário”. Reflexão.


Buscando o consenso (Nota da foto)
Salmito Filho, atual presidente da Camara Municipal de Fortaleza, é quase unanimidade pra ser reeleito. Na semana achegou-se a Salmito o vereador Frota Cavalcante. É o 39º de 43 parlamentares. A palavra, entretanto é consenso para uma convivência de paz.

Público errado
Dra. Silvana, deputada, eleitora de Sérgio Aguiar, defensora intransigente da igreja que a ajuda a se eleger foi discursar por Aguiar. Fala de pastora pra plateia de infiéis.

Gozação
Aliás, a fala da Dra. Silvana, entre os colegas, lá dela, virou uma gozação de todo tamanho acrescida de risos ao ouvi-la pedir a defesa dos que fazem xixi em garrafas.

Toma lá...
 "Nós queremos investigações amplas nesse país. Agora, investigações dentro da lei, respeitando a Constituição", declarou o senador Lindberg Farias na cara de Moro.

Dá cá...
Para mim, ficou evidente, com o discurso do eminente senador [Lindbergh], que o propósito é exatamente esse, ao afirmar aqui categoricamente que eu teria cometido atos de abuso de autoridade na condução dessa operação", afirmou Moro.

Chegou 2018
Vamos contar os efeitos dos últimos votos secretos e democráticos dados na execução da eleição da nova mesa diretora da Assembleia do Estado.

Chegou 2018 II
Esta coluna antecipou que a eleição era o primeiro passo de 2018 quando se elegerão deputados estaduais e federais,dois senadores e o governador do Estado.
Governo é governo
Ficou provado que quem tem a caneta pode um bocado de coisa. Quer ver uma esquisitice? O ultra peemedebista Aldic Mota, virou eleitor na chapa do adversário.

Governo é governo II
O PCdB que votaria contra a situação, pensando em Sérgio opositor, acabou também indo da pra Mesa e revertendo os dois votos.

E o grupão?
Uma boa conversa desfez o grupo formado pra votar em Sérgio Aguiar. Coisas que vararam a madrugada de quarta pra quinta. Ninguém resiste a uma madrugada de afagos e leriados.

Deu o normal
Reclamar que houve pressão de governo é bobagem. Houve há e sempre haverá pressão do poder para o poder se manter no poder. É a regra do jogo. É assim. Não vai mudar.Cuidado agora é não abrir feridas no partido, na base, nas alianças pra 2018. 2018 é o que está valendo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017. Santo do dia:  São Venâncio de Tours, abade Cor litúrgica: verde Evangelho do dia: São Lucas 11, 15...