quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Bom dia

Com evolução em todos os quesitos, Ceará é o melhor do Nordeste no Pisa 2015

Os dados divulgados no Programa Internacional de Avaliação envolvem a participação de 540 mil alunos que representam estudantes dos 35 países-membros da OCDE, além de nações parceiras, como o Brasil.

O Ceará é o Estado do Nordeste que obteve a melhor posição no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), coordenado mundialmente pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Os dados divulgados nesta terça-feira, dia 6, são referentes ao ano de 2015 e envolvem a participação de 540 mil alunos que representam, de forma amostral, estudantes dos 35 países-membros da OCDE, além de nações parceiras, como o Brasil, que participou com 23.141 estudantes de 841 escolas. Do Ceará, foram 934 estudantes e 35 escolas.

Entre as avaliações de 2012 e 2015, o Ceará elevou sua posição no Pisa. Em Matemática, saiu da 16ª para a 8ª colocação. Antes, a pontuação era de 378 e passou para 382. Em Leitura, de 397 alcançou 409 pontos. Assim, deixou a 14ª posição para ocupar a 10ª. Na área de Ciências, a pontuação era de 386 e foi ampliada para 401, saindo da 17ª para a 10ª posição.

"A evolução do Ceará em todos os quesitos do programa mostra o quanto temos investido para melhorar ainda mais a educação em nosso estado. Já obtivemos resultados excelentes no Ideb, no qual as 24 melhores escolas eram cearenses, e agora temos a melhor colocação do Nordeste no Pisa. Apostar na educação é o único caminho de transformação e melhoria da qualidade de vida das pessoas", citou o governador Camilo Santana.

Sobre o Pisa
O objetivo do Pisa é produzir indicadores para subsidiar políticas de melhoria do ensino básico. A avaliação procura verificar até que ponto as escolas de cada país participante estão preparando seus jovens para exercer o papel de cidadãos na sociedade contemporânea.

O Pisa testa os conhecimentos de matemática, leitura e ciências de estudantes. Cada edição foca uma das áreas. No ano passado, o foco foi em ciências e por isso reuniu o maior número de questões dessa avaliação.

No Brasil, o Pisa é coordenado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A cada três anos, é feita a avaliação de estudantes entre 15 anos e três meses (completos) e 16 anos e 2 meses (completos) no início do período de aplicação da avaliação matriculados a partir da 7º série/ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017. Santo do dia:  São Venâncio de Tours, abade Cor litúrgica: verde Evangelho do dia: São Lucas 11, 15...