sábado, 26 de novembro de 2016

Opinião

Dois exemplos
 
Os sentimentos de solidariedade e amor com vista à busca da felicidade e ao propósito da vida são muito importantes. Por outro lado, o ódio, a falsidade, a vaidade, a inveja e a ambição, dentre outros, são comportamentos incompatíveis com uma existência saudável. A rigor, devemos procurar o sentido da vida e não a vida sem sentido. Ademais, é mediante a oração e a meditação que se encontram estados mentais positivos e se afastam os negativos. O que somos é  consequência do que pensamos e fazemos. O que recebemos decorre de nossa fé em Deus e da força da esperança. Nos campos do nosso coração devemos cultivar flores, para que elas exalem perfume visando alcançar aqueles que precisam de nós. Uma boa ação feita com prazer e desprendimento, é o menor caminho para chegar a Deus. Santa Madre Teresa de Calcutá dizia: "O fruto do silencio é a prece; o fruto da prece é a fé; o fruto da fé é o amor; o fruto do amor é o serviço e o fruto do serviço é a paz". A verdade foi o principio básico da vida exemplar de Madre Teresa. São Francisco de Assis é outro exemplo importante. Com certeza, Francisco analisou e debateu a religião, a civilização e a sociedade, observando os valores espirituais. Invariavelmente, valorizou o diálogo, mediante as palavras simples, o amor, a caridade, a cautela nos julgamentos, a firmeza nas resoluções, a fidelidade nas obrigações, a humildade e a sabedoria. Podemos afirmar que a fé é o caminho da verdade e a razão é consequência do julgamento interior; unidas mostram o saber viver. Como seria bom se nos dias de hoje os líderes mundiais, bem como as pessoas que decidem e formam opinião seguissem os exemplos de Teresa e de Francisco.
Gonzaga Mota
Professor aposentado da UFC
Ex governador do Ceará e meu amigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário