sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O mundo ta doidim doidim

Após eleição de Trump, Califórnia pede independência dos Estados Unidos

Movimento "CalExit" em estado progressista ganhou força com "Brexit"

Embalado pela saída do Reino Unido da União Europeia -- o "Brexit" -- e pela eleição do republicano Donald Trump, ganhou força, com milhares de adesões desde terça-feira (8), um movimento para tornar o estado da Califórnia independente dos Estados Unidos. Nomeado "CalExit", o movimento busca adesão massiva da população do estado para realizar o referendo no início de 2019.
Um dos estados mais progressistas da federação, ao lado de Nova York, e que deu a vitória à candidata democrata Hillary Clinton, a Califórnia tem uma economia mais forte que a da França e uma população maior que a da Polônia, de acordo com dados da campanha "Yes California". No manifesto, os organizadores argumentam que os valores norte-americanos estão em conflito com os valores californianos e a manutenção do estado na federação significa que a Califórnia "continuará subsidiando os outros estados em detrimento próprio e em detrimento de nossos filhos".
"É sobre Califórnia tomando seu lugar no mundo, estando como um igual entre nações. Acreditamos em duas verdades fundamentais: (1) a Califórnia exerce uma influência positiva sobre o resto do mundo, e (2) a Califórnia poderia fazer mais bem como um país independente do que é capaz de fazer como um simples estado dos EUA", justifica o documento, disponível no site Yes California.
Entre os argumentos, o movimento lembra que a Califórnia, "claramente inclinada para a esquerda politicamente", na maioria das vezes, não é governada pelo candidato que escolhe nas eleições para presidente dos Estados Unidos e traça um panorama de dissonância entre a opção do estado por representantes da Câmara e do Senado do Partido Democrata e a dos demais estados por parlamentares republicanos.
O "CalExit" enumera 9 pontos para sustentar o desligamento do estado da federação:
1) Paz e segurança: o governo dos EUA gasta muito com as Forças Armadas e a Califórnia é obrigada a subsidiar o enorme orçamento militar; os californianos são enviados para lutar em guerras que perpetuam o terrorismo em vez de abatê-lo; os terroristas podem querer nos atacar porque somos parte dos EUA e somos culpados por associação;
2) Eleições e governos: os votos eleitorais da Califórnia não afetam as eleições presidenciais desde 1876; os resultados são conhecidos antes que nossos votos sejam contados; por que deveríamos nos sujeitar a presidentes que não elegemos, e a 382 representantes (da Câmara) e 98 senadores?
3) Comércio e regulamentação: O governo federal mantém um sistema de comércio oneroso que prejudica a economia do estado; os Estados Unidos estão arrastando a Califórnia para o acordo de Parceria Trans-Pacífico, que está em conflito com nossos valores;
4) Dívida e impostos: Desde 1987, a Califórnia tem subsidiado os outros estados com uma perda de dezenas e às vezes centenas de bilhões de dólares em um único ano fiscal. Como resultado, somos muitas vezes forçados a aumentar os impostos e cobrar taxas na Califórnia, e emprestar dinheiro do futuro para compensar a diferença;
5) Imigração: A Califórnia é o estado mais diversificado dos Estados Unidos e isso é algo de que nos orgulhamos. Esta diversidade é uma parte central de nossa cultura e uma parte indispensável de nossa economia. Nosso sistema da imigração foi projetado pela maior parte pelos 49 outros estados há 30 anos. Este sistema de imigração desde então negligenciado as necessidades da economia da Califórnia e tem ferido muitas famílias da Califórnia;
6) Recursos naturais: Certos minerais e outros recursos naturais como carvão, petróleo e gás natural estão sendo extraídos da Califórnia por taxas de valor de mercado abaixo de empresas privadas com a permissão do governo dos Estados Unidos. Embora uma pequena parcela da receita seja compartilhada conosco, nossa participação foi retida durante os períodos de sequestro. Isso significa que o governo dos EUA está pagando suas dívidas com royalties cobrados de vender os recursos naturais da Califórnia; 
7) O ambiente: A Califórnia é um líder global em questões ambientais. No entanto, enquanto os outros estados continuarem a debater se a mudança climática é ou não real, eles continuarão a realizar esforços reais para reduzir as emissões de carbono. A verdade é que este país responde por menos de 5% da população mundial e ainda consome um terço do papel do mundo, 1/4 do petróleo do mundo, 27% do alumínio, 23% do carvão e 19% do cobre;
8) Saúde e medicina: O Ato de Cuidados Acessíveis foi promulgado pelo Governo dos EUA para reduzir o custo dos cuidados de saúde e expandir a cobertura de seguro de saúde para os não segurados, mas milhões de californianos ainda não têm acesso a cuidados de saúde de qualidade, porque eles não podem pagar. A independência significa que podemos financiar os programas de cuidados de saúde que queremos e garantir que todos tenham acesso aos medicamentos de que necessitam porque os nossos impostos deixarão de subsidiar outros Estados.
9) Educação: A Califórnia tem algumas das melhores universidades, mas de várias maneiras, nossas escolas estão entre as piores do país. Independência significa que seremos capazes de financiar integralmente a educação pública, reconstruir e modernizar as escolas públicas e pagar aos professores das escolas públicas os salários que merecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário