quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O Glorioso é chamado à "guerra".

Pimentel defende que Exército finalize transposição do São Francisco no CE
O senador criticou a morosidade do governo federal para concluir 10 km da obra

O senador José Pimentel (PT-CE) defendeu, nesta quarta-feira (23/11), que o Exército assuma a finalização das obras de transposição do rio São Francisco, no trecho entre Cabrobó, em Pernambuco, e Jati, no Ceará. Durante reunião da Comissão de Infraestrutura, Pimentel afirmou: “Queremos um tratamento diferenciado, com apoio do Exército brasileiro, para concluir os 10 quilômetros que faltam para que a água possa chegar a Jati, garantindo segurança hídrica para o Ceará, que está em estado de calamidade pública, com o reservatório do Castanhão com menos de 5% de sua capacidade”.
A sugestão de Pimentel foi apresentada para contrapor a decisão do governo federal de realizar licitação internacional, somente em fevereiro de 2017, para definir qual empresa assumirá a conclusão do Eixo Norte, que já está com 91% das obras concluídas e abastecerá o Ceará. Os trabalhos estão paralisados desde julho deste ano, com a falência da empresa Mendes Júnior, responsável por essa etapa.
O senador criticou a opção do governo Temer. “É inadmissível o que o governo federal está fazendo com o povo nordestino, em particular com o estado do Ceará. Faltam só 10 quilômetros. E porque fazer uma licitação internacional, que envolve outros trechos, enquanto essa etapa o próprio exército brasileiro pode fazer”, considerou. 
Ao criticar o tratamento do governo federal ao Nordeste, especialmente o Ceará, o senador lembrou a forma ágil como foi solucionado o desabastecimento de água em São Paulo, durante o governo Dilma. “Quando tivemos o problema das águas na cidade de São Paulo, o chamado projeto Cantareira, não vimos nenhum obstáculo. Agora, quando é para tratar do nosso povo, começam a criar uma série de dificuldades”, protestou.
O senador destacou que o atraso na obra do Eixo Norte impedirá a conclusão da transposição ainda em 2016, como previsto, com a garantia de fornecimento de água já em 2017.
Audiência Pública – Para garantir uma solução rápida para o desabastecimento de água no Ceará, o senador também defendeu que o problema seja debatido de forma técnica e objetiva em audiência pública. O encontro reuniria os governadores do Ceará, Camilo Santana; do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; da Paraíba, Ricardo Coutinho; e de Pernambuco, Paulo Câmara; além do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.
Pimentel é autor do requerimento de realização da audiência, aprovado pela Comissão de Infraestrutura, na semana passada.
O senador sugeriu ao presidente da CI, senador Garibaldi Alves Filho, que a audiência seja realizada ainda em 2016. “Queria deixar como sugestão que realizássemos esse debate antes do recesso. Até porque, se nós chegarmos à conclusão de que essas obras não vão andar, nós precisamos abrir um segundo processo, que é a dessalinização das águas do mar, para poder dar água de beber a essa população, porque não temos mais de onde tirar água”, concluiu.  
Obra - O Projeto de Integração do Rio São Francisco possui 477 quilômetros organizados em dois eixos de transferência de água, os Eixos Norte e Leste. A obra engloba a construção de quatro túneis, 14 aquedutos, nove estações de bombeamento e 27 reservatórios. Além da recuperação de 23 açudes existentes na região que receberá as águas do rio São Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário