terça-feira, 22 de novembro de 2016

Integração garante recursos à CIdades no Ceará

SCidades garante R$ 6 milhões para implantação do Siasar em 125 municípios

Na última semana, a Secretaria das Cidades garantiu recursos na ordem de R$ 6 milhões, junto ao Ministério da Integração, para realizar a implantação do sistema em 125 municípios do Ceará em 2017 e 2018. O aporte foi garantido em reunião no Ministério da Integração, em Brasília, sobre o termo de referência referente a solicitação de financiamento para a ampliação do Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural (Siasar) nos municípios da zona rural do Ceará.

Participaram da reunião, o coordenador de saneamento da Secretaria das Cidades, Alceu Galvão a engenheira ambiental da Scidades, Danielle Araújo; a secretária adjunta de Relações Institucionais, Luciana da Mata Vasconcellos; representantes do ministério da Integração e técnicos do Banco Mundial.

O sistema foi inicialmente implantado em Aracati e, terá sua próxima etapa de implementação no município de Russas. Um dos objetivos da implantação do Siasar é o armazenamento de dados, para que se tenha um diagnóstico do saneamento nos municípios de zona rural, sendo útil para a tomada de decisões e o direcionamento dos investimentos. Em julho deste ano foi realizada a terceira etapa da implantação do Projeto Piloto do Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural (Siasar) no município de Aracati.

O Siasar está sendo implementado através da parceria da Secretaria das Cidades, com a Secretaria de Desenvolvimento Agrário, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e o Ministério da Integração.

O SIASAR

O Siasar consiste em uma ferramenta de informação básica e atualizada sobre os serviços de saneamento rural de um país, sendo possível, entre outras funcionalidades, o monitoramento da cobertura, qualidade e sustentabilidade do serviço de abastecimento de água e esgotamento sanitário da região, o registro do desempenho dos prestadores de assistência técnica e a transferência de dados estatísticos, cruzando base de dados setoriais. A ferramenta, financiada pelo Banco Mundial, já é utilizada por outros países da América Latina como Costa Rica, Honduras e Peru.

O Ceará é o primeiro estado brasileiro a implementar o sistema. A partir do projeto piloto executado no município de Aracati, a ideia é que a ferramenta seja aplicada nas demais cidades cearenses e que sirva de exemplo a ser multiplicado em outros estados do Brasil. “Com o sistema é possível tomar decisões e definir a aplicação de políticas públicas para o saneamento rural de forma  mais eficiente, evitando desperdício de dinheiro público e favorecendo a universalização do saneamento", destaca o secretário Lucio Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário