sábado, 26 de novembro de 2016

Despesas que irresponsaveis dão

Servidores de 156 cidades discutirão a resistência ao desmonte dos direitos

A luta contra retrocessos e contra a retirada de direitos da classe trabalhadora vai ser o principal objetivo da “Jornada da Resistência”. O evento acontece de 28 a 30 de novembro, no Hotel Romanos, em Fortaleza e é organizado pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce).
 
Servidores de 156 municípios do Ceará participarão da atividade, que pretende fortalecer a luta contra diversas ameaças, como a flexibilização das leis do trabalho, a entrega do Pré-Sal ao capital estrangeiro, a legalização de um esquema financeiro que usa a dívida pública e é muito semelhante ao que quebrou a Grécia, o desmonte da previdência social, o PLP 257/16 que junto com a PEC 241 ou 55/16 pode interromper investimentos públicos por pelo menos vinte anos.
 
“Para barrar esses ataques só uma forte unidade entre a classe trabalhadora. É inadmissível que retrocessos sociais aconteçam numa escalada assustadora. A unidade e mobilização são determinantes nesse momento para assegurar que todos os nossos direitos sejam respeitados. Nenhum direito a menos. Nenhum passo atrás”, diz Enedina Soares, presidente da Fetamce.
 
Convidados
 
A “Jornada da Resistência” contará com a participação de especialistas e pesquisadores dos cenários local, nacional e internacional, como Carlos Ledesma Céspedes, da Confederação Sindical de Trabalhadores das Américas - CSA, e Raul Negrete, da Central Sindical dos Trabalhadores do Paraguai (CESITP).
 
Participam também Alba Carvalho, Doutora em Sociologia - Professora da UFC; Giovanni Alves, Doutor em Ciências Sociais - Professor da Unesp; Adelaide Gonçalves, Doutora em História - Professora da UFC, Carliana Isabel, Estudante da Ocupação UFC / DCE; Fabio Maia Sobral, Doutor em Filosofia - Professor da UFC, e Newton Albuquerque, Doutor em Direito - Professor da UFC.
 
Oficinas
 
Nas “Oficinas Temáticas Sindicalismo em Tempos de Crise”, os mais de 200 participantes também terão a oportunidade de mergulhar na preparação de estratégias em negociação coletiva, orçamento público, dívida pública, justiça fiscal e organização sindical. A meta é que as discussões possam apontar alternativas para as adversidades colocadas e garantir conquistas para os trabalhadores das cidades do Ceará.
 
Não ao golpe
 
Ao longo da jornada a Federação vai abordar a necessidade de construir espaços de resistência e autonomia frente ao capital, denunciar o contexto político de golpe que vivemos e mostrar que é inadmissível o desmonte das ainda incipientes conquistas na construção de políticas públicas. A crítica direciona-se ainda ao governo Michel Temer, visto como ilegítimo e à serviço das classes dominantes.
 
Serviço:
 
Abertura da Jornada da Resistência
Segunda-feira, 28 de Novembro
13h30 - Hotel Romanos (R. Pe Pedro Alencar, 2012 - Messejana)
 
Programação:
 
28 de Novembro

10h - Feira da Resistência - Corredor do 1º Piso – Hotel Romanos

11h – Almoço

Cerimonialista: Washington Feitosa

13h30 – Abertura Institucional
 Lançamento do Livro: O Ceará e a Resistência ao Golpe de 2016. Apresentação: Alba Carvalho (Doutora em Sociologia - Professora da UFC) - Coordenadora de Mesa: Enedina Soares

14h:30h - Conferência de Abertura: É Hora de Resistência Popular!
Coordenadores de Mesa: Enedina Soares e Valdeci  Antunes
Convidados: Giovanni Alves (Doutor em Ciências Sociais - Professor da Unesp), Carlos Ledesma Céspedes (Confederação Sindical de Trabalhadores das Américas - CSA) e Raul Negrete (CESITP - Paraguai)

17h Painel: Nenhum Direito A Menos - Não às Reformas Neolibeirais
Coordenadores de Mesa: Socorro Pires e Édila Vasconcelos
Convidados: Adelaide Gonçalves (Doutora História - Professora UFC) e Carliana Isabel (Estudante da Ocupação UFC / DCE)


29 de Novembro

8h - Oficinas Temáticas: Sindicalismo em Tempos de Crise

Sala 1: Negociação Coletiva e Orçamento Público (Ambrósio Ferreira - consultor financeiro / Rosilene Cruz - Técnica do Dieese) - Coordenadores de Mesa: Ant. Marcos e  Aurenice Santiago.

Sala 2: Dívida Pública (Enio Pontes - Auditoria Cidadã da Dívida Pública) e Justiça Fiscal (Fátima Gondim - Instituto Justiça Fiscal) - Coordenadores de Mesa: Barroso de Paula, Magnaldo e Carmem Santiago

Sala 3: Organização Sindical (Ari Aloraldo - Secretário de Organização da CUT Nacional)- Coordenadores de Mesa: Valter Saraiva, Sheila Gonçalves e Junior Matos
Lançamento da Cartilha de Organização Sindical – (Participação: João Bosco – Assessor Contábil e Luciene Alves - Secretária de Finanças)

12h:30 - Almoço

14h - Oficinas Temáticas: Sindicalismo em Tempos de Crise

Sala 1: Negociação Coletiva e Orçamento Público (Ambrósio Ferreira - consultor financeiro / Rosilene Cruz - Técnica do Dieese) 
Coordenadores de Mesa: Ant. Marcos e  Aurenice Santiago.

Sala 2: Dívida Pública (Enio Pontes e Cristiane Oliveira - Auditoria Cidadã da Dívida Pública) e Justiça Fiscal (Fátima Gondim - Instituto Justiça Fiscal)
Coordenadores de Mesa: Barroso de Paula, Magnaldo Barros Franco e Carmem Santiago

Sala 3: Organização Sindical (Ari Aloraldo - Secretário de Organização da CUT Nacional)
Coordenadores de Mesa: Valter Saraiva, Sheila Gonçalves e Junior Matos

15h – Diretrizes para Plataforma de Lutas para 2017 –  Grupo 01 - Facilitadora: Rosilene Cruz – Dieese; Grupo 02 - Facilitador: Anderson Almeida; Grupo 03 -  Facilitador: Vicente Flávio

17h – Plenária final - Construção da Plataforma de Lutas a curto, médio e longo prazo (diretrizes para o ano de 2017).

19h30 - Atividade Cultural: Noite da Resistência – Organizadora : Socorro Pires e equipe
 Certificação dos Cursos de Liderança Juvenil no Movimento Sindical e Academia de Líderes


30 de Novembro

9h - Conferência Final: Nosso Horizonte é de Luta!
Coordenadores de Mesa: Nadja Carneiro, Ninivia  Campos e Rafael Fernandes
Convidados: Fabio Maia Sobral (Doutor em Filosofia - Professor UFC) e Newton Albuquerque (Doutor em Direito - Professor UFC).

15h - Audiência Pública de Lançamento da Campanha Salarial 2017 dos Servidores Municipais do Ceará – Resistência: uma exigência em tempo presente, por – Alba  Carvalho (Professora/Doutora em Sociologia UFC)
Local: Assembleia Legislativa do Ceará (Av. Des. Moreira, 2807 - Dionísio Torres, Fortaleza).

Nenhum comentário:

Postar um comentário