quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Com as bençãos de Santa Luzia

Bancos de Olhos elevam Ceará para segundo lugar no transplante de córneas no Brasil

Santa Casa de Misericórdia de Sobral conta com o único Banco de Olhos do interior do Estado. Já foram realizados 75 transplantes de córneas este ano

O volume de transplantes de córneas vem crescendo sistematicamente a cada ano no Banco de Olhos da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Neste ano, já foram realizados 75 procedimentos, um incremento de 44% em comparação com todo o ano passado, quando foram realizados 52 transplantes. O Ceará figura em segundo lugar no número de transplantes de córneas do Brasil graças aos Bancos de Olhos do Estado. São 1.107 procedimentos, ante 831 do recorde anterior, registrado no ano passado. Além da Santa Casa de Sobral, o equipamento está presente no Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e há o Banco de Olhos do Ceará, em Fortaleza.

A cada ano, o Ceará tem alcançado um novo recorde de transplantes. “Todo ano a gente está batendo recorde. O grande diferencial deste ano foi o número de transplante de córneas. A implantação de novos bancos já colocou o Ceará em segundo lugar no transplante de córneas no Brasil”, comemora a coordenadora da Central de Transplantes da Secretaria da Saúde do Estado, Eliana Barbosa. Ela também destaca a implantação do núcleo de captação de córneas na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Desde a criação do Banco de Olhos na Santa Casa de Sobral, em maio deste ano, o número de pacientes na fila de espera por um transplante de córnea caiu pela metade. O tempo médio de espera pela cirurgia também teve uma queda.

“Vimos que existia uma demanda reprimida e a necessidade de fazer transplantes. A Santa Casa de Sobral é um pólo de saúde para a região e já havia a facilidade de receber córneas”, conta o médico oftalmologista e responsável pelo Banco de Olhos, Ribamar Fernandes. Ele lembrou que a Santa Casa de Sobral é o segundo hospital do interior do Nordeste a contar com um Banco de Olhos. Antes da criação do Banco, as córneas eram retiradas em Sobral, mas eram encaminhadas para Fortaleza. “Acabávamos perdendo alguns globos oculares”, ressaltou.

Para se candidatar a um transplante, é necessário que o paciente tenha um problema grave com a perda de visão que comprometa principalmente a córnea. O oftalmologista faz o encaminhamento e o paciente é avaliado pelo médico Ribamar Fernandes para entrar na fila de espera. Entre as prioridades estão aqueles que têm uma úlcera na córnea refratária ao tratamento clinico ou que sofreram algum acidente com perfuração nos olhos. Além disso, crianças com menos de sete anos e transplantados que tiveram falha primária (córnea transplantada não resistiu) também são prioridades.

Quem deseja ser um doador precisa informar à família porque após o falecimento será necessário que os parentes aprovem a retirada dos órgãos. As córneas podem vir de doadores entre dois e 70 anos que estejam com olhos em boas condições e que não tenham tido doenças que impeçam o transplante, como HIV, Hepatite ou Sepse (infecção generalizada) por exemplo.

Transplantes no Ceará

Até a última sexta-feira, 18 de novembro, foram registrados 1.618 transplantes no Ceará, superando em 185 o número de 2015, quando foram realizados 1.443 procedimentos. Além do transplante de córnea, outro destaque é o número recorde de 84 transplantes de medula óssea, superior aos 80 de 2015. Faltando ainda mais de um mês para o final do ano, os transplantes cardíacos e pulmonar também superaram os realizados do ano passado. São 29 transplantes de coração este ano, 24 no ano passado, e cinco de pulmão, quatro em 2015.

Os 1.618 transplantes realizados no Ceará este ano estão distribuídos em 217 transplantes de rim, 29 de coração, cinco de pulmão, 84 de medula óssea, sendo 62 autólogos e 22 alogênicos, 1.107 de córnea e 7 de esclera. A lista de espera por transplantes tem 751 pacientes ativos – 12 para transplantes de coração, 149 de fígado, 7 de pâncreas/rim, 5 de pulmão e 97 de córnea. O Ceará, anualmente, fica entre os Estados que mais realizam transplantes de órgãos no país, com recordes sucessivos. Em 2013, com 1.365 transplantes no ano, foi batido o recorde anterior de 1.297 transplantes em 2011. Em 2014 foram 1.399 transplantes e, no ano passado, 1.433.

SERVIÇO
Banco de Olhos de Sobral
Onde: Santa Casa de Sobral (Rua Antônio Crisóstomo de Melo, 919. Centro)
Mais informações: Plantão: (88) 3112.0418

Nenhum comentário:

Postar um comentário