segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Orçamento de Fortaleza está na Camara

Orçamento da Prefeitura de Fortaleza chega a R$ 7,5 bilhões

O Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Salmito Filho (PDT), recebeu na manhã desta segunda-feira, 17, o projeto de Lei Orçamentária de 2017. O Secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Philipe Nottingham, entregou o projeto pessoalmente. O projeto tem valor de orçamento de R$ 7,587 bilhões para serem distribuídos em áreas como saúde, educação, trabalho e cultura.
Nottingham explicou que o orçamento cresceu 4,3% em relação ao orçamento de 2016, e que a peça teve participação da sociedade com mais de 120 encontros realizados pela PMF.
O Projeto da Lei Orçamentária Anual 2017 também contou com a incorporação de indicativos das proposituras do Pacto por Fortaleza 2040, e as áreas que receberam maior porcentagem de investimento foi saúde e educação.
“As áreas mais priorizadas pelo orçamento foi a saúde que ficou com 30% do orçamento, a educação com 20%, 11% para o urbanismo, 4% para segurança e 1,2% para cultura. Embora boa parte dos 20 maiores investimentos estejam na parte de infraestrutura, a saúde teve grande investimento nos últimos 3 anos e meio, e agora está na hora de colocar os equipamentos para funcionar, sem falar nos outros projetos  da saúde que já estão em andamento como as policlínicas e o IJF II”, explicou o secretário.
O Presidente Salmito Filho parabenizou o secretário e parte da equipe presente, dizendo que a gestão é responsável quando ouve os técnicos que possuem conhecimento sobre o assunto e também a sociedade por meio de encontros, fazendo assim com que a população acompanhe e conheça a importância do que é o orçamento anual de um município.
“A Câmara Municipal de Fortaleza recebe com muito bons olhos o projeto da LOA e digo aqui que a CMFor vai procurar cumprir com toda rigidez necessária, enviando o projeto para as comissões necessárias para haver a leitura, discussão, parecer e liberação, fazer uma audiência pública e se for preciso, fazer as modificações necessárias, porque temos aqui vereadores de base e oposição, o que permite que seja levantado um questionamento ou crítica para contribuir e enriquecer ainda mais a proposta, que até o final de Dezembro será aprovada por esta Casa”, afirmou.
Com Agência CMFor

Nenhum comentário:

Postar um comentário