terça-feira, 11 de outubro de 2016

Olha como anda o Itamaraty

Por Luis Nassif, no GGN:
A decrepitude de Serra vira motivo de chacota

O GGN foi o primeiro órgão a alertar para os sinais de senilidade precoce do chanceler José Serra. Desde que assumiu a chancelaria, as manifestações de Serra, as poucas entrevistas concedidas, em vídeos no Youtube, mostravam um estilo estranho, pastoso, lento.

No início, se supôs que fosse Serra tentando envergar os gestos formais dos diplomatas. O episódio dos Brics, no entanto, consolidou as suspeitas sobre sua possível decrepitude. Não era meramente alguém sob efeito de remédios. A lentidão de raciocínio, a inclusão da Argentina nos Brics e outras tolices mostravam que, mais do que desinformação, algo se passava com o cérebro de Serra.

Hoje, o colunista Jorge Moreno, espécie de porta-voz oficioso de Michel Temer, apaixonado por sua fonte, publica uma nota que mostra claramente a situação de Serra. O terrível Serra, capaz de intimidar amigos e aliados, políticos e jornalistas, com sua capacidade de retaliação, se tornou objeto de chacota dos íntimos da corte, pela série de impropriedades cometidas.

ConstrangimentosNessa mesma conversa, na qual os convidados faziam coletâneas das impropriedades de Serra, Michel Temer contou que, na viagem à ONU, seu chanceler o constrangia a cada cumprimento com chefes de Estado de países pouco conhecidos, como o de Santa Lúcia, sempre com a mesma pergunta cochichada ao pé do ouvido:

— Quantos habitantes tem este país? Duzentos mil?

Ao que Temer sempre respondia, encabulado:
— Sei lá, Serra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário