sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O voto do Heitor


Heitor opta por neutralidade no 2º turno

O deputado estadual Heitor Férrer, que foi candidato a prefeito pelo PSB, comunicou na manhã desta quinta-feira (13), durante coletiva de imprensa na Assembleia Legislativa, que optará pelo caminho da neutralidade durante o segundo turno das eleições municipais em Fortaleza. O parlamentar defendeu que seu posicionamento é em respeito ao seu eleitorado na Capital.

“Meu eleitor é muito consciente, muito firme nas suas escolhas, tanto é que com todas as dificuldades tive quase 100 mil votos. Então ele (eleitorado) é senhor do seu voto, não será induzido por mim para votar. Acho que no momento, para que esse eleitor se sinta respeitado, tanto para os que votam em um como para os que votam no outro, eles querem a minha neutralidade”, disse.

Durante a entrevista, Heitor afirmou ainda que tomar uma posição seria muito desgastante e que, na sua visão, o projeto político do PSB estaria mais assegurado na neutralidade. O partido anunciou na última terça-feira que irá apoiar o candidato Roberto Cláudio. Segundo Heitor, embora haja a divergência no posicionamento em relação ao segundo turno, não há nenhum desentendimento com o presidente estadual da sigla, o deputado federal Danilo Forte. “Nós estamos sintonizados no que diz respeito às causas partidárias com exceção da posição que o partido tomou agora para o segundo turno”, afirmou.

Heitor Férrer comentou ainda sobre o episódio de sua filiação ao PSB, no final do ano passado, em que foi prestigiado pelo o Capitão Wagner e feito um pacto de que estariam juntos em um segundo turno. “Primeiro, naquela época não tínhamos conhecimento do programa de governo, não sabíamos com quem os candidatos se aliariam, quais as composições que iriam fazer, se prometeriam coisas republicanas ou não. Uma coisa é 2015, antes de sermos candidatos, outra coisa é um pós-pleito eleitoral. Portanto, pós-pleito eleitoral, que é o que vale, nós não temos nenhuma possibilidade de aderir a qualquer candidatura”, esclareceu.

Heitor reforçou ainda que não concordará com o uso de sua imagem vinculada a qualquer uma das candidaturas. “Se aparecer amanhã em programa eleitoral, em redes sociais, em panfletos, qualquer uso da minha imagem denota má fé. Isso não vai acontecer. Portanto, um recado às militâncias e aos próprios candidatos, produtoras dos programas, estrategistas políticos e marqueteiros: o meu nome não será utilizado por nenhum porque se assim acontecer eu irei à Justiça para reparar os danos”.

Candidato por três vezes à Prefeitura de Fortaleza, Heitor terminou a disputa de 2016 em 4º lugar, com 90.510 votos, o que corresponde a 7% dos votos válidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário