quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Deu no jornal O Estado(CE)

Parlamentares repercutem resultado das eleições.

 Após o processo eleitoral, as casas legislativas retomaram, ontem, os trabalhos de plenário e a principal temática de pronunciamentos, tanto na Câmara Municipal de Fortaleza, que teve uma renovação de 60%, quanto na Assembleia Legislativa foi o resultado das eleições na capital e no interior.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Salmito Filho (PDT), abriu os trabalhos de ontem na primeira sessão da Câmara após a disputa eleitoral, parabenizando a postura dos 43 vereadores que compõem a casa. “Gostaria de fazer um registro que considero importante. Quero parabenizar aos 43 vereadores de Fortaleza, cada um da sua forma. Tivemos colegas que não saíram candidatos na eleição e deram sua contribuição, como o João Alfredo, discutindo a Cidade. Colegas que não saíram candidatos a reeleição e apoiaram outros. Todos os colegas sendo eleitos, reeleitos e não eleitos, merecem nosso respeito e reconhecimento”, disse.
Salmito destacou que durante o processo eleitoral todos os vereadores se comportaram de forma correta, com uma postura “institucional e republicana”. O presidente lembrou que desde o início a Câmara Municipal e seus 43 vereadores assumiram o compromisso de não subtrair nenhuma sessão ordinária por conta do pleito eleitoral, além de ter contribuído com diversos debates.
“A Câmara começou o processo eleitoral chamando o TRE, magistrados do TRE e Procuradores, para apresentarem as novas regras eleitorais e tirar as dúvidas naquele momento, para a que a Câmara pudesse construir um processo de cabeça erguida. Convidamos cada candidato a prefeito e os oito vieram. Essa foi uma participação institucional do Poder Legislativo e com a participação direta de todos os vereadores, todos assumiram o compromisso”, pontuou o presidente.
A vereadora Toinha Rocha (sem partido) fez uma breve avaliação do resultado das eleições que definiram os 43 vereadores que vão assumir uma cadeira na Câmara Municipal de Fortaleza na próxima legislatura. A vereadora parabenizou todos os parlamentares que conseguiram se reeleger, os que elegeram o seu candidato e lamentou a não eleição de alguns vereadores, como foi o caso de Paulo Diógenes (PSD).
Toinha afirmou ter ficado triste pelo vereador Paulo Diógenes. A parlamentar disse que com esse resultado a Câmara Municipal e Fortaleza perdem uma voz ativa na defesa da causa LGBT. Toinha ainda ressaltou a presença do vereador nas comunidades terapêuticas. Da mesma forma a vereadora também lamentou o Partido Socialismo e Liberdade não ter atingido o coeficiente eleitoral e consequentemente um assunto no Legislativo. Ela chamou a atenção para o pouco ou quase nenhum espaço que o Psol teve nessas eleições, o que teria levado a esse resultado. “Isso prova que temos que fazer um grande debate da Reforma Eleitoral. Os partidos pequenos não tiveram espaço nessas eleições”, disse.
Muitos parlamentares agradeceram o apoio que tiveram nas urnas e que garantiu a reeleição. Foi o caso de Alípio Rodrigues (PTN). Ele ressaltou os 5.500 votos que recebeu, e enfatizou a gratidão, em especial, à população do bairro Pirambu “pela confiança” depositada no seu trabalho. “Estivemos nas ruas em campanha e queremos agradecer aos eleitores pela confiança”, ressaltou. O parlamentar destacou ainda o legado da gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT). “É uma gestão que tem feito muitas intervenções na cidade e que vai deixar um legado.”, frisou.
Outro que comemorou a reeleição foi o vereador Ziêr Férrer (PDT). De acordo com o parlamentar, sua reeleição se deu por conta de seu trabalho realizado no parlamento e também nas comunidades. “Aqui no município eu continuarei com o meu slogan: trabalhei, trabalho e trabalharei”, afirmou.
Ainda sobre a disputa eleitoral, Ziêr lamentou o vídeo que foi divulgado nas redes sociais de que estaria fazendo propaganda eleitoral dentro da CMFor. O parlamentar repudiou a divulgação do vídeo e afirmou que nunca levou material de propaganda eleitoral para seu gabinete. “Procure saber quem é o Ziêr, se eu alguma vez trouxe material de propaganda para esta Casa. Procure ver dentro do meu gabinete se existe material de propaganda. Talvez exista remorso de inventar uma coisa que não aconteceu, tentando me ludibriar, menosprezar. Fica aqui o meu repúdio”, afirmou.
Compra de votos
Ao fazer uso da tribuna da Câmara Municipal, o vereador Robert Burns (PTC) denunciou que as eleições municipais foram marcadas pela compra de votos. O parlamentar ressaltou que mesmo não sendo eleito, vai continuar trabalhando em prol da população mais carente, que necessita de atenção do poder público. “Não ganhei, mas isso aqui não é emprego, e todo mundo sabe que houve compra de votos, mas eu não trabalho desse jeito. Faz parte de um jogo político que é difícil de mudar, e isso não representa a democracia, mas vamos continuar na luta pelos direitos da população, que não tem saúde, não tem educação”, pontuou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário