quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Dedo na ferida: pesquisa duvidosa é proibida

Justiça impede divulgação de pesquisa irregular em Caucaia

O juiz eleitoral Francisco Marcello Alves Nobre suspendeu nesta terça-feira (25.10) a divulgação de pesquisa eleitoral de intenção de votos para a Prefeitura de Caucaia realizada pelo Instituto Verita Ltda. O magistrado acatou o pedido da Coligação Esperança de um Novo Tempo por entender que a pesquisa tem indícios de irregularidades.

“Não restou claro quem contratou a pesquisa, orçada no valor de R$ 32.000,00 (trinta e dois mil reais), tampouco existe nota fiscal referente ao serviços, o que descredencia o instituto contratado pela falta de transparência da fonte de recurso pagadora, e oculta eventuais indícios de irregularidades na análise das contas de campanha dos candidatos que disputam o cargo majoritário neste município”, explica Marcello Nobre na decisão.

Vale lembrar que a credibilidade do Instituto Verita é questionada há anos e ele é parte em diversas representações eleitorais no país acusado de fraude, falta de transparência, e irregularidade na coleta dos dados de pesquisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário