terça-feira, 13 de setembro de 2016

De puxadim em puxadim...


Aeroporto de Juazeiro do Norte, no sul do Ceará, completa 62 anos de operação


A busca dos fiéis por milagres do padre Cícero Romão Batista movimenta o Aeroporto de Juazeiro do Norte/ Orlando Bezerra de Menezes (CE) praticamente durante todo o ano. São devotos de várias partes do país que passam pelo terminal para participar de procissões na centenária cidade, considerada o maior centro de romarias do estado. Os turistas chegam também para outras datas religiosas, como no próximo dia 15/9, quando se celebra a padroeira Nossa Senhora das Dores. Neste dia, o aeroporto completa 62 anos de operação.

Na sala de embarque, a imagem do sacerdote reverência a religiosidade dos devotos. Além do turismo religioso, destacam-se também o de negócio e o ecológico. A localização estratégica do terminal representa um importante equipamento para o desenvolvimento econômico e a mobilidade da população para várias áreas da região do Cariri, não só para o Sul e Centro Sul do Ceará, mas também outros estados.  Atende ainda a população do noroeste de Pernambuco, do alto Sertão da Paraíba e Sudoeste do Piauí.

Somente no ano passado foram mais de 440 mil pessoas que passaram pelo terminal, que conta com uma capacidade anual para 800 mil passageiros. A média diária é de 14 pousos e decolagens comerciais regulares, de três companhias aéreas (GOL, Avianca e Azul). Os destinos dos voos que partem de Juazeiro do Norte são: Petrolina (PE), Viracopos (SP), Guarulhos (SP), Fortaleza (CE), Recife (PE) e Brasília (DF). O sítio aeroportuário compreende uma área de 1, 28 milhão de m², e a pista principal tem 1.940 metros de cumprimento por 45 metros de largura. O aeroporto está localizado a seis quilômetros do centro da cidade e a oito da rodoviária.

Em mais de seis décadas de operação, somente em 2012 o aeroporto passou a integrar a Rede Infraero. Nas mãos da estatal, o terminal vem passando por obras, como reformas da sala de embarque e desembarque. A superintendente do aeroporto, Dirceane Pereira Dias, ressalta que o aeroporto passará por uma nova etapa de reforma. Serão realizadas obras de reparo do pavimento em trecho do pátio de aeronaves. Está em fase de homologação a empresa selecionada para realizar o serviço. O investimento estimado é de R$ 575 mil, com prazo de execução de três meses após a assinatura da ordem de serviço (documento que autoriza o início dos trabalhos).

O serviço de recuperação tem como objetivo manter os níveis de segurança das operações no terminal cearense e será realizado na área de taxiamento de aeronaves, no pátio principal, o que possibilitará a liberação da taxiway C. A área de taxiamento é o espaço onde são realizadas as manobras de aeronaves.

Parte dessas transformações executadas no aeroporto têm sido acompanhadas por um dos empregados mais antigos, Fernando Carneiro, hoje gerente de Operações e Segurança do terminal. “Tenho orgulho em participar da história e do processo de crescimento desse que é um dos mais importantes aeroportos do interior do Brasil”. Ele trabalha no terminal desde 2004 e avalia que as melhorias executadas pela empresa foram decisivas para transformar o equipamento na principal porta de entrada e saída da região do Cariri cearense.

O Aeroporto de Juazeiro do Norte é homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para receber operações de aeronaves como o Boeing 737-700 e o A319, estando apto, dessa forma, a receber voos comerciais regulares.

SERVIÇOS
Os passageiros e usuários do terminal contam com uma oferta de quatro estabelecimentos alimentícios entre lanchonetes e sorveteria, além de loja de artesanato, revistaria e caixas eletrônicos.  Nos três banheiros femininos, há fraldários.  Há, ainda, outros três banheiros, sendo masculinos. Em todos, há box acessível.  Nesse quesito, o aeroporto é dotado de rampas para acesso ao saguão de embarque e calçadas do estacionamento e piso podotátil na área interna do terminal de passageiros. Há uma cooperativa de táxi cadastrada e oferta dos serviços de locação de veículos. O aeroporto funciona 24 horas. A área de estacionamento para veículos, que é pública, comporta 161 vagas para carros, sendo oito para idosos e três para cadeirantes. Há, ainda, 40 vagas para motos.

Além da infraestrutura disponível, o aeroporto desenvolve o projeto social “Canaã”, voltado para educação musical de crianças e adolescentes, com idade entre 9 e 18 anos, que moram e estudam em escolas do bairro Aeroporto, no entorno do terminal.  Eles integram uma orquestra formada por 15 músicos que tocam instrumentos de corda como violino, viola, violoncelo e contrabaixo. O projeto, iniciado em 2010, já formou cerca de 100 músicos, e é resultado de uma parceria com a prefeitura.


HISTÓRIA
Antes de integrar a Rede Infraero, o Aeroporto de Juazeiro do Norte foi administrado pelo município ou pelo estado, ou ainda de forma compartilhada entre os dois entes governamentais.
 Em 1953, foi sancionada a lei municipal de doação dos terrenos do município para união. A inauguração ocorreu em aproximadamente um ano, em 1954, no dia 15/9 -  feriado municipal em homenagem à padroeira da cidade - Nossa Senhora das Dores. Na época, foi denominado de Aeroporto Regional do Cariri.

 O terminal de passageiros, no entanto, foi construído entre 1979 e 1981. Antes era utilizado apenas como pista de pouso e decolagem e operava nas instalações do aeroclube, hoje desativado.
 Em 2000, o terminal passou a ser denominado Orlando Bezerra de Menezes, em homenagem a um importante político e industrial, que nasceu na cidade. Entre vários cargos que ocupou, como vereador e deputado estadual e federal, ele foi prefeito de Juazeiro na década de 70.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017. Santo do dia:  São Venâncio de Tours, abade Cor litúrgica: verde Evangelho do dia: São Lucas 11, 15...