terça-feira, 27 de setembro de 2016

Coluna do blog




Golpe sobre golpe
Na ditadura militar de 64, o golpe armado teve que inventar um mundaréu de regra nova pra poder ganhar o jogo. Trocou todas as peças do xadrez. Inventou moda em cima de moda, bateu e arrebentou. Estilhaçou vidraças e telhados, arrombou portas,silenciou cânticos, apartou pais e mães e filhos e irmãos e companheiros e parceiros e destruiu amizades. Quem disser o contrário é filho de padre, o que aliás dizem que é bicho de sorte. Pois bem; houve uma coisa, porém na ditadura, que alguns carinhosamente chamam, saudosos, de redentora que pareceu inteligente mas cheia de maldade.Deu certo. Puseram no Ministério da Educação um cara brilhante. Competente e preparado, mas que virou a educação pro lado deles, os ditadores, com uma competência sem par. Jarbas Passarinho, coronel do Glorioso criou os créditos universitários. Era preciso separar as turmas. Era lá que se formava a resistência ao golpe militar. Eram os meninos das Universidades que, juntos, pensavam. E gente inteligente junta, pensa o que não deve quando o assunto é reprimir a repressão. Daí que; quem entrou junto na faculdade de direito, por exemplo, passou tempos e tempos sem encontrar os colegas. Uns estavam fazendo cinco créditos, outros dois, mais alguns até oito. Era o que Passarinho queria. Esfacelou as turmas, acabou o moitim, destruiu as perigosas células universitárias. Os jogos universitários, por exemplo, que um dia foram grandes reuniões, sumiram, por falta de incentivo das reitorias a pão e água. Quem viveu aquela época sabe disso. Hoje, sem a mesma competência, nem brilho, nem cultura pra tal, o Governo do Interino arma outro golpe; tirar matérias fundamentais dos currículos porque gente pensando em arte e em esportes, pode ser um perigo para governos medíocres que têm medo de democracia e muito mais medo ainda de quem é inteligente o bastante pra criar arte e ganhar medalhas. É muito mais que isso. Mas o muito mais vai ser assunto pra outro dia.

A frase: “Obedecer é mais fácil do que entender.” Ê, ê!!!


Outubro Rosa (Nota da foto)
Sob a presidência da deputada Fernanda Pessoa a Assembleia do Estado lançou, antes do grande recesso pras eleições, a campanha anual Outubro Rosa, onde se debate o câncer de mama. Na volta do recesso eleitoral o processo da programação será retomado.

Promessa, pode
O promotor de justiça Eleitoral do Icó fez “recomendação” a todas as coligações partidárias e aos candidatos que se abstenham de realizar promoção pessoal na Igreja no dia do Senhor do Bonfim padroeiro da cidade. Quem fizesse poderia ficar inelegível.

29, fim de leriado
No dia 29, depois de amanhã, termina o período eleitoral gratuito de rádio e televisão para a campanha eleitoral. Quem quiser promove debates entre candidatos o prazo fatal é também o dia 29 de setembro.

É hoje a arrumação
Neste dia 27,hoje,  o MEC vai divulgar o edital com o resultados das instituições que oferecerão mais de 2 mil vagas do curso de medicina para o programa Mais Médicos. 

Pressão política
O problema é que o MEC antecipou a divulgação, anteriormente agendada para outubro, e acredita-se que seja por conta de uma pressão dos prefeitos, com objetivo nas eleições que acontecerão cinco dias depois. 

Cadê os recursos?
Sem contar que, o MEC, até o momento, não respondeu os recursos de algumas faculdades, porque selecionaram uma instituição privada, sem curso de residência, e não as filantrópicas, que possuem expertise na área.

Um exemplo
O caso aconteceu na cidade de Cachoeiro do Itapemirim (ES), e o próprio MEC reconheceu que a Multivix - faculdade beneficiada - não possui curso de residência. Ô lugarzinho esculhambado este País.

Que coisa feia
“A gente pensa que se benze, quebra as venta”, diz o dito popular. Pensava que o interior havia entendido a mensagem de um novo mundo, mas na política, não.

Foras da lei
Cidades como Sobral, Icó, Amontada e outras, continuam na idade da pedra. Alavancadas por campanhas pobres de juízo, agressões morais, físicas e até a bala são do uso diário, numa prova de sem lei e sem rumo.

Exemplos
Na Amontada quebraram o carro de um candidato com pedradas. Coisa do arco da velha. No Icó, atiraram em carros e residência e até atearam fogo em casa de adversário. A barbaria pura. Em Sobral, banda muito civilizada cuida de esculhambar adversários em redes sociais. Uma pena que tanta gente desconheça o que é democracia, respeito,direitos e deveres. Ou a Justiça se levanta e toma conta ou morreu Maria Preá.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Batalhão de Japonês da Federal

Aragão sugere polícia só para prender “político ladrão” A criação de uma polícia legislativa, específica, e destinada ape...