sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Coluna do blog




O Grande Irmão
O livro é claro; tem neguim de olho em você. É quase grosseira a redução do grande texto, mas é a verdade absoluta. “1984”  denunciou as mazelas do totalitarismo e tornou-se um dos mais influentes romances do século 20. De modo profético, George Orwell abordou temas relevantes como a quebra da privacidade. Pois bem; nessa época de campanha política todo mundo sabe da vida de todo mundo, a não ser que as coisas sejam feitas tão bem escondidas e jamais postas a um computador. Se cair na besteira de botar é a mesma coisa que botar na “radia” como dizia um amigo meu. Não fica, porém, a bisbilhotice apenas no universo político. Vai também pro pessoa. Estão lendo tudo o que você escreve, lê, conversa, discute. Ante ontem, sabendo que uma pessoa estava vindo dos Estados Unidos pro Ceará, um próximo da coluna pediu um favor pelo face particular, isto é, pelo imbox. Fulano, por favor, me compre dois frascos desse remédio e tal e mandou uma foto da caixa do medicamento. De manhã, muito cedo, na caixa de correio eletrônico da pessoa que pediu o favor apareceu um baita anuncio de remédio pra cuidar do mal que a pessoa quer curar com pedido feito ao amigo. Cê entendeu? Você está sendo monitorado na sua mais íntima intimidade. No imbox da internet, que se imaginava fosse uma coisa entre duas pessoas, não é mais. Os laboratórios, como é o caso em questão sabem que você tá dodói, precisa de um remédio e eles correm pra você e oferecem o remédio deles para aquela doença. Aliás, pra sacanear com eles, quando quero ver até que ponto vai a bisbilhotice, pesquiso o preço de uma passagem aérea pra qualquer lugar do mundo. Em dois minutos minha caixa de correio eletrônico se enche de ofertas de companhias aéreas e agências de viagem oferecendo bilhetes para aquele trecho. Tá muito tudo esculhambado, como diz o Mauro Coutinho. Não caia na besteira de dizer pra alguém que quer uma morena que te mandam duas e pelo menos umas três louras de quebra. Ê ê!!!

A frase: “Quem desconfia, fica sábio.” Grande Sertão: Veredas



A conta da água (Nota da foto)
A Companhia de Água e Esgoto do ceará (Cagece) disponibiliza em seu portal, a partir de hoje (19), um simulador de tarifa de contingência, ajustado à nova meta de consumo de 20%. A ferramenta permite que o cliente calcule a sua conta e saiba de forma detalhada o quanto irá pagar caso ultrapasse a meta de consumo.Para acessar o simulador, basta acessar o portal da Cagece (www.cagece.com.br).

Olha em quem você votou
O deputado Expedito Netto (PSD-RO) quer convocar a artista plástica Tomie Ohtake para depor na CPI da Lei Rouanet. Só que ela morreu no ano passado.

Mulher 24 horas
A Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza passou  a funcionar 24 horas. A posse de 255 novos policiais civis, em agosto deste ano, permitiu que o equipamento passasse a atender 24 horas por dia, favorecendo o atendimento especializado.

Pimentel denuncia
O senador José Pimentel denunciou  que o real objetivo do governo Interino de não anistiar as dívidas dos pequenos produtores rurais do Nordeste, com valor de até R$ 10 mil, é beneficiar os cartórios de todo o país.

O veto
Segundo Pimentel, ao vetar integralmente o texto da medida provisória editada pela presidenta Dilma Rousseff, que previa o perdão dessas dívidas (MP 707/2016), e adotar nova medida (MP 733/2016), o Interino obriga os pequenos agricultores a pagarem altas taxas cartoriais.

Cobrança
Diz o senador que “os cartórios cobram para fazer a averbação do aditivo de renegociação da dívida e os valores podem chegar até a metade do montante a ser renegociado, impondo uma conta que eles não têm condições de pagar”.

Quanto custa
Pimentel informou que, no Ceará, por exemplo, esse aditivo custa em média R$ 3 mil a um pequeno produtor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Capa do jornal OEstado Ce