quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Bicicleta no Siqueira


Prefeitura de Fortaleza entrega estação do Bicicleta Integrada no Terminal do Siqueira

A Prefeitura de Fortaleza entrega nesta sexta-feira (16/09), a partir das 9h, mais uma estação do Bicicleta Integrada, agora no Terminal do Siqueira (Regional V), estando localizada no canteiro central da Avenida Osório de Paiva, esquina com a Rua Raimundo Neri. Com a entrega desta nova estação com 50 bicicletas, Fortaleza agora conta com três estações do Bicicleta Integrada disponibilizando um total de 150 bicicletas distribuídas nos Terminais Siqueira, Papicu e Parangaba, ampliando assim a oferta de novas alternativas de transporte à população. Os demais terminais serão contemplados com o Bicicleta Integrada em breve.

O cadastro gratuito no sistema será iniciado no Terminal do Siqueira também nesta sexta-feira, a partir de 8h, bastando que o usuário tenha 18 anos e apresente as originais e cópias do RG, CPF, comprovante de endereço e Bilhete Único, além de número de telefone celular válido e pessoal. O cadastro também vem sendo realizado nos Terminais do Papicu e Parangaba.

O Terminal do Siqueira tem um fluxo intenso de passageiros e agora, com a estação do Bicicleta Integrada, oferece mais uma alternativa de transporte sustentável. Por dia, passam por lá mais de 159 mil pessoas, em cerca de 330 ônibus distribuídos em 48 linhas. Pioneiro no País pelo foco na integração com o transporte público, o projeto é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT). O novo sistema de empréstimo de bicicletas integradas ao transporte público de Fortaleza vem ofertando uma nova alternativa de transporte à população, em consonância com o planejamento cicloviário da atual gestão municipal.

A estação do Bicicleta Integrada no Terminal do Siqueira tem o patrocínio do Extra e o sistema é operado pela empresa Serttel, que foi a vencedora da seleção pública finalizada em março deste ano, sendo também responsável por dar manutenção técnica nos equipamentos. Assim como já acontece com o sistema Bicicletar, a gestão pública municipal também não tem nenhum ônus financeiro com este novo projeto, que busca integrar ainda mais a bicicleta ao transporte público.

Em funcionamento há pouco mais de três meses, o sistema Bicicleta Integrada tem ampliado consideravelmente as opções de deslocamento na cidade e, até agora, já foram realizadas 7.368 viagens. O número de cadastros mais que duplicou em relação ao mês passado, estando hoje o sistema com um total de 1.160 usuários cadastrados somente nesse período de funcionamento nas estações dos Terminais Papicu e Parangaba.

O secretário de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, que também é coordenador do PAITT, explica que o novo sistema Bicicleta Integrada torna o modo cicloviário cada vez mais parte dos deslocamentos diários da capital cearense. “Fortaleza tem evoluído rapidamente no que diz respeito à meta de tornar a bicicleta efetivamente uma alternativa de transporte para o fortalezense. O sistema Bicicleta Integrada atende a uma demanda específica daqueles usuários que integram o uso de ônibus com o cicloviário e que necessitam passar um período de tempo maior com a bicicleta”, afirma Luiz.

O gerente regional do Extra, Marcelo Onofre, fala sobre o envolvimento nessa iniciativa. “Temos o ciclismo no DNA do Extra e estamos sempre estimulando ações e eventos nesta modalidade esportiva. Valorizamos as pessoas usufruindo as ciclovias da cidade, praticando esportes na busca por qualidade de vida e de hábitos saudáveis. É muito bom ver a paixão do Fortalezense pelas bicicletas e poder contribuir ainda mais para o fortalecimento desta atividade na cidade”, diz Marcelo.

O novo sistema Bicicleta Integrada atende às condições, especificações e normas exigidas pelas Leis Federais nº 9.503/1997 e nº 12.587/2012, respectivamente do Código de Trânsito Brasileiro e da Política Nacional de Mobilidade Urbana, além da Lei Municipal nº 9.701/2010, que dispõe sobre a criação do Sistema Cicloviário em Fortaleza.

Regras de utilização
Com regras distintas do sistema Bicicletar, a utilização das bicicletas é gratuita, bastando que o usuário realize cadastro presencialmente no Posto de Cadastramento dos Terminais da Parangaba e Papicu, onde são feitas as adesões ao Bilhete Único Fortaleza, de forma que também não há taxa de adesão para a utilização do sistema. Para isso, é obrigatório ter 18 anos para se cadastrar e apresentar as originais e cópias do RG, CPF, comprovante de endereço e Bilhete Único cadastrado no CPF do usuário, além de número de telefone celular válido e pessoal.

O novo sistema funciona todos os dias da semana, sempre das 05 horas às 23h59 para retirada das bicicletas, e 24 horas (tempo integral) para devolução das bicicletas. O tempo de posse que o usuário tem direito à bicicleta é de 14 horas, possibilitando que faça, por exemplo, o pernoite com a bicicleta do sistema ou permaneça no seu local de trabalho com ela e devolva após o expediente. Outro importante fator é que as bicicletas retiradas a partir das 17h das sextas-feiras e vésperas de feriado poderão ser devolvidas até às 9h do dia útil subsequente, sem que haja penalidade para o usuário. O usuário pode retirar a bicicleta via Bilhete Único, Autoatendimento, ligando para 4003-0386 ou pelo aplicativo Bicicleta Integrada, disponível gratuitamente para iOS e Android. Site do projeto: www.bicicletaintegrada.com.

O usuário poderá valer-se desse benefício de forma ilimitada, desde que respeitado um intervalo mínimo de 3 horas entre cada uso. Se o usuário desejar retirar novamente a bicicleta ao término do período, sem penalidade, deverá devolvê-la normalmente e aguardar 3 horas para a próxima retirada. A cada hora de atraso na devolução da Bicicleta, o usuário terá o cadastro bloqueado por um dia. Seguindo a regra, um atraso de duas horas bloqueia o usuário por dois dias e, assim, sucessivamente. A medida é para proporcionar a rotatividade das bicicletas e que mais pessoas tenham acesso ao sistema. Importante saber que a Bicicleta Integrada não é compatível com o Bicicletar e, por isso, a devolução das bikes em estações que não pertencem ao Bicicleta Integrada acarretará em penalidade ao usuário.

Estações do Bicicleta Integrada
Terminal do Siqueira
Acesso pela Avenida Osório de Paiva, esquina com a Rua Raimundo Neri

Terminal do Papicu
Acesso pela Rua Pereira de Miranda

Terminal da Parangaba
Acesso pela Rua Eduardo Perdigão

Expansão
A localização das próximas estações considera áreas que potencializam a integração com o sistema de transporte público e sua alocação está orientada pelo estudo de planejamento realizado pela SCSP, que, dimensionou mais cinco alternativas de pontos a receberem as próximas estações, sendo eles os terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Messejana e Lagoa, além de uma estação no Centro, fortalecendo o enfoque na integração com o transporte público. Com a expansão do sistema, as próximas estações também ficarão localizadas ao longo de infraestruturas cicloviárias, como ciclovias, ciclofaixas ou ciclorrotas.

Com essa integração, ampliam-se as possibilidades para o usuário e incentiva-se o uso da bicicleta, além de dar mais vida e sensação de segurança à cidade, uma vez que se abre possibilidade para mais bicicletas e pessoas nas ruas.

Serviço
Entrega da estação do sistema Bicicleta Integrada no Terminal do Siqueira
Data: 16 de setembro de 2016 (sexta-feira)
Local: Avenida Gen. Osório de Paiva, esquina com a Rua Raimundo Neri (no canteiro central, próximo ao Terminal do Siqueira)
Horário: Às 9h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017. Santo do dia:  São Venâncio de Tours, abade Cor litúrgica: verde Evangelho do dia: São Lucas 11, 15...