sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Ronivaldo, Ronivaldo...

Salmito reage a acusação de “desmonte” e cobra números

O vereador Salmito Filho (PDT), presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, reagiu, ontem, às críticas do vereador Ronivaldo Maia (PT) que denunciou, no plenário da Câmara Municipal, o “desmonte das políticas sociais” na atual gestão, exemplificando a situação dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Salmito, que é aliado do prefeito Roberto Cláudio (PDT), candidato à reeleição, destacou a importância de “um debate qualificado na Casa Legislativa”.
Salmito afirmou que a função de vereador é fiscalizadora, que ele deve e tem obrigação de acompanhar as ações do Executivo e questionar, apontar os possíveis erros para que sejam corrigidos. Mas chamou a atenção que, para o debate ser qualificado, Ronivaldo deve sempre citar dados.
“Ronivaldo tem que citar o que foi desmontado. O que tinha antes e que agora o Prefeito pode ter desmontado? O que consigo ver é que, na gestão passada, em doze anos, foram construídos dois novos postos e o Prefeito Roberto Cláudio, em três anos e meio, já inaugurou e entregou quinze. É importante o debate, mas temos que citar dados”, disparou Salmito.
Desmonte
Para o vereador Ronivaldo Maia (PT), a atual gestão promoveu “desmonte” e “abandono” das políticas públicas sociais. Segundo o parlamentar, houve um retrocesso na política de participação da sociedade na atual administração.
“É um governo que vai na contramão do que se devia esperar. A participação das mulheres na discussão da cidade foi interrompida e isso representa um retrocesso nas conquistas das políticas públicas sociais. Não podemos deixar essa política retroceder, pelo contrário, temos que cobrar o seu avanço”, atacou.
Ainda segundo Ronivaldo, equipamentos de assistência social foram extintos ou incorporados em outras coordenadorias. “A política de assistência social deixou de ser prioridade na atual gestão. Pode visitar qualquer um do CRAS e ver que esses equipamentos se tornaram apenas cabides de emprego. Ele está lá, mas não tem atividade e não acolhe a população”, ressaltou.
Defesa
Em resposta, o presidente da CMFor ressaltou que a atual gestão “tem trabalhado com transparência e na defesa dos interesses da população”. Segundo Salmito, a sua fala fez referência às denúncias que aconteceram na gestão anterior, da ex-prefeita Luizianne Lins, dentro da política de assistência social.
“Não houve denúncia de desvio de dinheiro do Bolsa Família como houve na gestão anterior, isso sim é desmontar política de assistência social, pegar recurso do Bolsa e dar para família quem não necessita ou pra cabo eleitoral. Isso é caso concreto, oficial, não por mim, mas pela imprensa, sociedade e Ministério Público. Nesta gestão não tivemos absolutamente nenhuma denúncia de desvio, de desmonte”, defendeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Capa do jornal OEstado Ce