sábado, 13 de agosto de 2016

Opinião

Pai
 
O pai e a mãe representam o que de mais relevante existe para uma pessoa: a família, grupo social básico da sociedade. Todos nós enfrentamos problemas, lutamos para vencer na vida e, com certeza, em qualquer circunstância contamos sempre com a solidariedade e o apoio de nossos pais. O pai, na maioria das vezes, é mais austero e inflexível do que a mãe, mas ambos externando, na mesma intensidade, o sentimento maior do amor. Ele, geralmente, pensa que dá a última palavra, no entanto sempre é a mãe a principal orientadora e conselheira dos filhos. Aí está o sentido de família. Uma família bem constituída, onde prevalece o amor, é fundamental para a educação dos filhos. Como todos os que já perderam seu pai, tenho muita saudade do meu Fernando. Sua ingenuidade e dedicação, seu caráter honesto e generoso, mostraram aos dez filhos o caminho da humildade e do respeito ao próximo. Dizia que, “o amor é aquele inserido no coração e a felicidade é viver sem ódio”. As rugas surgiram no seu rosto, mas não no espírito. Hoje, também sou pai de quatro filhos e avô de nove netos - pai duas vezes - e ficarei muito feliz se deles receber beijos e a garantia de que continuarão buscando com seriedade, honestidade, coerência e sentimento cristão os seus objetivos de vida. Digo-lhes com frequência: Se a tristeza os perturbar, pensem em Deus, que se encontra dentro de todos nós. Depois de vencer, distribuam esperança e solidariedade, não guardem ódio nem rancor, não tenham inveja e não sejam maledicentes. Somente assim pode-se encontrar o caminho da verdadeira felicidade. P.S. Conselho do meu pai: "Se você não puder falar bem de uma pessoa, fique calado".
Gonzaga Mota
Professor aposentado da UFC-Ex Governador do Ceará e meu amigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A luz

Ainda bem que tem o sol.