segunda-feira, 8 de agosto de 2016

O sonho de um bom emprego, mesmo temporário

Mais de mil candidatos disputam vaga na CMFor

Até o momento, 1.280 candidatos disponibilizaram seus nomes na briga por uma das 43 vagas no Legislativo Municipal de Fortaleza. Esse número pode subir, pois as indicações ainda podem ocorrer até a data final de registro das candidaturas junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Ceará –TRE/CE. Isso porque, no caso de as convenções para escolha de candidatos não indicarem o número máximo de candidatos, as vagas que sobrarem (remanescentes) poderão ser preenchidas até 2 de setembro. O número máximo de candidatos por partido é de 65 nomes. Hoje, temos 31 legendas aptas a participar do processo eleitoral.
Em 2012, foram, ao todo, 1.084 pedidos de registro de candidatura. Em 2008, concorreram 910 candidatos. Se eleitos, os futuros representantes do fortalezense receberão aproximadamente R$ 13 mil de salário, por mês, além de verbas de desempenho parlamentar e para a contratação de servidores.
O PTdoB, considerado um partido nanico, optou por não lançar nomes à Câmara Municipal. A sigla se comprometeu apoiar os vereadores dos partidos que compõem a coligação e se dedicar à eleição dos candidatos a prefeito, Tin Gomes (PHS), e vice, Nilton Araújo (PTdoB). Ao todo, são 71 candidaturas, sendo 55 do PHS e 16 do PMN.
Já a coligação ligada ao prefeito Roberto Cláudio lançará mais de 600 candidatos ao Legislativo Municipal. Três coligações foram definidas para o cargo de vereador, reunindo: PDT/PTB/Pros/PP; PSD/PMB/DEM/PCdoB e PSDC/PV/PSC. Além disso, PSL, PTC, PTN, PEN, PRTB, PPL e PPS vão marchar com chapa própria na eleição proporcional. De acordo com o presidente estadual do PPS, Alexandre Pereira, a expectativa é que, dos 65 candidatos homologados, entre três e quatro conquistem uma das vagas da Câmara de Vereadores de Fortaleza. Desses, apenas sete legendas ocupam hoje o parlamento municipal.
Dono da segunda maior bancada, o PT tem 46 candidatos nesta eleição. Dos atuais, Acrísio Sena, Deodato Ramalho, Ronivaldo Maia e Guilherme Sampaio disputam a reeleição.
No PMDB, apenas Magaly Marques, dentre os atuais parlamentares da legenda, não tentará a reeleição. No lugar dela, sairá candidato seu filho, Samuel Marques. Além de Casimiro Neto, outros 58 candidatos peemedebistas estão na disputa.
O PSDB tem 65 nomes na busca de uma vaga para a Câmara. Já o PR e o Solidariedade, juntos, vão lançar 65 candidaturas, sendo 63 indicados pelos republicanos e 2 pelo Solidariedade, um deles o presidente municipal da sigla, Célio Sturdat.
Pelo PRB vão concorrer 44 nomes, sendo um deles candidato à reeleição. O atual vereador Gelson Ferraz. João Alfredo (PSol), que havia anunciado que não disputaria cargo este ano, foi indicado pela sigla à Prefeitura de Fortaleza. Em coligação com o PCB, o Psol lançará 48 nomes, sendo 12 mulheres. Entretanto, até a data final pode indicar mais nomes, segundo informou João Alfredo.
O PSTU, que atualmente não possui representação na CMFor, colocou apenas seis nomes na disputa. Situação não muito diferente apresentada pelo PSB. O partido, junto com a Rede Sustentabilidade, lançou 62 candidatos, tendo como nomes mais expressivos Luciano Wagner e Forsyth Vasconcelos, ambos filiados ao PSB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017. Santo do dia:  São Venâncio de Tours, abade Cor litúrgica: verde Evangelho do dia: São Lucas 11, 15...