terça-feira, 30 de agosto de 2016

É pau e muito pau. Quem tem medo é medeiro.

Disputa política transforma eleições em “casos de Polícia”

 
O clima de disputa eleitoral em municípios do interior do Ceará vem causando preocupações para os gestores da segurança pública e da Justiça. O que deveria ser uma disputa no debate de ideias tem descambado para a agressão física e, na semana passada, resultou na morte de um candidato a vereador do município de Senador Pompeu, a 275,1 km de Fortaleza.
Também já foram registrados episódios de violência em municípios como Sobral, Parambu, Juazeiro do Norte, Cariús, Senador Pompeu e Caucaia.
No fim de semana, ativistas dos candidatos à Prefeitura de Juazeiro do Norte, Gilmar Bender (PDT) e Arnon Bezerra (PTB), entraram em confronto durante atividade nas ruas do município. O fato foi registrado em Boletim de Ocorrência pelos aliados de Arnon. Eles relataram à polícia, na Delegacia Regional em Juazeiro, que estavam em atividade em um cruzamento, quando os ativistas de Bender chegaram ao local. A mobilização havia sido agendada no Cartório Eleitoral por militantes do PTB e a presença dos adversários gerou conflito. Relatos da imprensa local afirmam que houve bate-boca e um dos ativistas de Bender teria atingindo os opositores com jatos de spray de pimenta.
Os ativistas foram denunciados por agressão física. A coordenação da campanha de Arnon Bezerra disse que vai tomar as providencias legais, junto a justiça comum e eleitoral, para “coibir a prática violenta disseminada pela candidatura de Gilmar Bender”. A Assessoria de Bender não foi localizada para comentar o caso.
Na semana passada, o deputado federal cearense Genecias Noronha reuniu-se com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para tratar de assuntos relacionados à segurança nacional nas eleições municipais de 2016. O parlamentar já havia solicitado, em reunião com o presidente Michel Temer, na última segunda-feira, 22 de agosto, um reforço na segurança durante o período eleitoral.
O parlamentar registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá na tarde do último sábado, 20 de agosto, acompanhado de sua esposa, a deputada Estadual Aderlânia Noronha. Ele disse que “estava sendo seguido e constrangido por algumas pessoas” durante visitas políticas feitas ao comércio da cidade de Parambu.
Preocupado com o acirramento dos ânimos durante a campanha eleitoral e a segurança de seus familiares, Genecias Noronha solicitou escolta da Polícia Federal, quando estiver em sua terra natal,pra ele, a esposa e seu irmão, Noronha Filho, que é candidato a Prefeito de Parambu.
Atentados
Entres os dias 18 e 22 de agosto, foram registrados três atentados envolvendo candidatos às eleições de 2016 no Ceará. No dia 22, o advogado Lourenço Oliver Sales (PTdoB), de 53 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio. O candidato a vice-prefeito de Cariús, município a 418 km de Fortaleza, foi surpreendido por dois homens armados e acabou atingido por dois disparos quando trafegava sozinho pela Estrada do Algodão, na CE-060. “Doutor Lourenço”, que faz parte da coligação Cariús tem jeito (PT-PTdoB), foi socorrido e levado para um hospital da região.
Na ocasião, a família disse, o crime tinha conotação política. “Houve um atentado, tentaram matar meu irmão”, disse Angélica Sales, irmã do político, acrescentando que “não tenho dúvida disso. Não foi assalto. Foi encomendado”. Segundo ela, Lourenço chegou a relatar que os criminosos antes de atirar falaram: “é ele” e dispararam. A polícia ainda investiga o caso.
Mas o caso mais grave aconteceu em Senador Pompeu. No dia 20, o candidato a vereador no município de Quixeramobim, a 206km da capital, José Cláudio Nogueira, foi executado com sete tiros na cidade de Senador Pompeu, no Sertão Central. Ele tinha 51 anos e era inspetor da Polícia Civil.
Já em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza, o motorista de carro de som, Celivaldo da Silva Soares, foi alvo do primeiro atentado registrado nessas eleições, após o início da campanha nas ruas. Ele levou quatro tiros, no dia 18 de agosto, durante, caminhada do candidato a prefeito Hipólito Guimarães Neto (PTC). Apesar da correria no local, ninguém mais ficou ferido e o motorista foi levado ao hospital.
TRE planeja apoio de Polícia para garantir segurança da eleição
Por telefone, a assessoria de comunicação do Tribunal Regional Eleitoral disse que a Corte planeja um encontro com o secretário de Segurança Pública, Delci Teixeira, para que sejam definidas as estratégias de segurança para o pleito e também com o objetivo de evitar os problemas gerados em decorrência do acirramento politico em algumas cidades cearenses.
Representantes das Policia Civil, Militar e Federal já tiveram um primeiro contato, mas diante dos último casos, a ideia é tratar de novas estratégias. A data do encontro, no entanto, ainda não está definida.
Força Nacional
Uma outra alternativa é pedir o apoio das tropas da Força Nacional, como aconteceu nas eleições gerais de 2014, quando foram eleitos deputados estaduais e federais, senadores e a presidente da República.
Caso a solicitação de reforço de segurança seja aprovada, o Tribunal Superior Eleitoral deverá enviar ofício ao presidente da República solicitando autorização para uso das forças federais.
Apenas no caso de aprovação, o TSE acertará os detalhes com o Ministério da Defesa. Desde 1994, a Justiça Eleitoral conta com o apoio logístico das Forças Armadas para locais de difícil acesso ou em situação de violência durante as eleições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião

OVOS, VIRADOS MARLI GONÇALVES A mais nova arma não letal que vem sendo usada aqui para expressar desagrado e beicinho é geometricamen...