segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Clube dos Lisos

Dos oitos candidatos a prefeito de Fortaleza, maior colégio eleitoral do Ceará, apenas quatro entregaram, até a tarde de ontem, suas declarações de bens à Justiça Eleitoral. Os quatro apresentaram declaração de bens que somam patrimônio de cerca de R$ 3 milhões. O prazo para pedir registro de candidatura termina às 19 horas de hoje (15), segundo a legislação eleitoral.
Dos quatro, o deputado estadual Heitor Férrer (PSB) é o que declarou maior patrimônio: R$ 1,569.861,77, segundo relações de bens entregue à Justiça Eleitoral e disponível para consulta no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Isso representa 49% em relação ao declarado em 2012, que era de R$1.048.061,30. Com o segundo maior patrimônio aparece o atual prefeito, Roberto Cláudio, com patrimônio declarado de R$ 601 mil. Depois, Capitão Wagner (PR) com R$ 526 mil e Ronaldo Martins (PRB) com R$ 375 mil.
Entre os bens listados por Heitor, estão um apartamento situado na Aldeota, avaliado em R$ 230 mil, além de investimentos e um automóvel Toyota Hilux. Já Roberto Cláudio, que tenta reeleição, declarou ter atualmente bens em R$ 601 mil, o que representa um aumento de 2,3% no patrimônio desde 2012, quando declarou R$ 585,5 mil. De 2012 para cá, apenas trocou de carro.
O candidato Capitão Wagner declarou, entre os bens, um apartamento localizado no Bairro Montese, no valor de R$ 100 mil, que ganhou em um sorteio, bem como uma casa no bairro Henrique Jorge, além de aplicações. Já Ronaldo Martins declarou patrimônio de R$ 375 mil divididos entre um veículo Toyota avaliado em R$ 140 mil; um caminhão Iveco, no valor de R$ 85 mil; além de um automóvel Toyota Hylux, avaliado em R4 150 mil.
Ainda faltam registrar candidatura a ex-prefeita e deputada federal Luizianne Lins (PT), o deputado estadual Tin Gomes (PHS), o operário Francisco Gonzaga (PSTU) e o vereador João Alfredo (Psol).
Segundo as novas regras, cada candidato à Prefeitura de Fortaleza poderá gastar cerca de R$ 12,4 milhões na campanha eleitoral para as eleições de 2 de outubro de 2016. Em caso de segundo turno, a Justiça Eleitoral fixou despesas de até R$ 3,7 milhões para cada um dos postulantes. No Ceará, só Fortaleza e Caucaia podem promover segundo turno, por haver mais de 200 mil eleitores.
Prazos
Os dados sobre os pedidos de registros de candidatos são constantemente atualizados no Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais (DivulgaCandContas), disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião

OVOS, VIRADOS MARLI GONÇALVES A mais nova arma não letal que vem sendo usada aqui para expressar desagrado e beicinho é geometricamen...