segunda-feira, 11 de julho de 2016

Tem onde derramar a do santo?

Com colarinho ou sem? Companhia aérea coloca torre de chope dentro de voo


klm-pretende-servir-cerveja-e-alguns-de-seus-voos-1467994233660_615x300
Os passageiros adeptos a um um bom chopinho já podem celebrar. Isso porque a KLM Royal Dutch Airlines está se preparando para ser a primeira companhia aérea a servir a bebida direto da torneira durante um voo.
Para tanto, a empresa passou anos tentando desenvolver um barril que conseguisse produzir o chope perfeito, mesmo em altas altitudes. O protótipo da máquina acabou sendo desenvolvido em parceria com a cervejaria holandesa Heineken.
A transportadora tinha a esperança de lançar o serviço já no início deste mês, mas precisou adiar a estreia até garantir os certificados de segurança necessários por parte das autoridades de aviação civil.
Uma vez que for dada a luz verde, os passageiros da empresa poderão tomar uma gelada dentro da própria aeronave, especialmente nos voos pela Europa.”Estamos sempre à procura de produtos típicos holandeses que nos diferenciem de outras empresas”, disse Miriam Kartman, vice-presidente da KLM, ao site da FoxNews.
Tarefa complicada
Edwin Griffioen, um funcionário da Heineken que ajudou a projetar o produto, disse que não foi uma tarefa fácil superar os desafios do fornecimento da bebida sob as condições de uma cabine. Um exemplo foi descobrir o que fazer com os cartuchos de CO2, que normalmente são utilizados em instalações do tipo, mas que não podem entrar em aviões.
“Além disso, a pressão do ar é muito menor dentro de um avião do que no nível do mar. Com isso, uma torneira de cerveja tradicional não funcionaria, passando apenas a dispensar uma enorme quantidade de espuma”, explicou.
Segundo o especialista, existem distribuidores que trabalham com pressão de ar, mas  que eram grandes demais para caber dentro de um avião. “No final, tivemos de deixar algumas peças de fora, como o arrefecimento, para fazer tudo se encaixar.”
Contudo, não se preocupe: o sabor da cerveja não foi alterada pelo processo inovador, garante a Heineken. A ideia é que quatro barris da bebida sejam carregados em cada voo, depois de terem sido entregues frios no aeroporto de Amsterdã.
Griffioen disse ainda que o carrinho de bebidas foi redesenhado para se parecer com “uma garrafa térmica gigante”, o que irá manter o chope na temperatura certa para o serviço.
“Conseguimos definir o diâmetro da torneira e a pressão do ar exatamente na combinação certa, o que proporciona a 36 mil pés de altura exatamente a mesma cerveja como você tomaria se estivesse em terra.” De acordo com a KLM, a ideia é introduzir o barril de chope a partir do mês de agosto apenas em voos selecionados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião

A presunção dos tucanos contra os interesses do Brasil Jornal do Brasil A tucanada acha que Aécio Neves pode ser senador de um po...