quarta-feira, 27 de julho de 2016

O mundo LGBTs do Psol chega a Fortaleza

O PSOL Ceará recebe na próxima sexta-feira, dia 29, às 19h, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) para o lançamento das pré-candidaturas LGBTs do partido. "PSOL pela Diversidade: nenhum direito a menos" será uma noite de muita alegria e coragem para reafirmar, nesse contexto de avanço do discurso fascista, que é preciso lutar todo dia pela garantia da possibilidade de viver com respeito, dignidade, liberdade e igualdade! O deputado federal também concederá entrevista coletiva na sexta, às 18h, na sede do Partido, no Centro.

Diante de um cenário em que a política institucional é vista com descrença pela sociedade e a crise de representativa se intensifica, setores reacionários avançam com o discurso de ódio sobre as minorias sociais propondo a redução de direitos e respostas violentas. No Brasil, os números demonstram um cenário assustador de violência contra a população LGBT: de acordo com o Relatório Anual do Grupo Gay da Bahia, em 2015 foram 316 LGBTs assassinados no país e, em janeiro deste ano, a média foi de um assassinato a cada 22 horas. Relatório divulgado pela ONG Transgender Europe (TGEU) coloca o Brasil como o país que mais mata travestis e transexuais no mundo: foram mais de 600 mortes no período entre janeiro de 2008 e março de 2014. Só neste primeiro mês de 2016 mais de 40 pessoas foram assassinadas vítimas de transfobia.

Afirmando a defesa e ampliação de direitos que garantam a dignidade humana, neste ano o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) apresenta em Fortaleza quatro pré-candidaturas LGBTs para concorrer à Câmara Municipal: o bancário Ailton Lopes, que concorreu ao Governo do Estado pelo partido em 2014; o ator e jornalista Ari Areia; o professor da rede pública Joécio Dias e o advogado popular Bruno Alves. Para o PSOL, é importante que a representatividade no Parlamento e em outros espaços reflitam ao máximo a diversidade social, contemplando as minorias sociais. “As políticas para a diversidade e gênero precisam ter voz através dos próprios sujeitos das lutas, embora essa pauta deva ser acolhida por toda a sociedade. É uma pauta de toda a sociedade para termos um mundo que saiba viver com as diferenças humanas”, defende o pré-candidato Ailton Lopes, que recebeu mais de 100 mil votos no pleito de 2014 ao Governo do Estado do Ceará.

A luta por direitos da população LGBT perpassa pelo combate à opressão e à negação de acesso a serviços públicos, como o sistema de saúde, de educação, ao mundo do trabalho e até em simples políticas que poderiam garantir a existência digna, como o nome social. No caso da votação dos Planos de Educação estadual e municipal, trechos que incentivavam ações sobre a igualdade de gênero e em defesa da diversidade sexual foram vetados por iniciativa das bancadas fundamentalistas, que não encontrou quase nenhuma oposição nos parlamentos. “Existe melhor resposta ao silenciamento e à opressão do que ampliar nossas vozes? A resposta aos fundamentalistas, aos conservadores, aos carrascos da liberdade de expressão era continuar falando, continuar me expressando, a resposta é potencializar as nossas vozes, expandi-las, tornar nossa existência luta, movimento e afeto”, enfatizou o ator Ari Areia, vítima de perseguição por grupos fundamentalistas, durante anúncio da própria pré-candidatura através das redes sociais.

Saiba mais

Jean Wyllys integra a bancada do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) na Câmara Federal e é um dos principais expoentes no Congresso Nacional da luta em favor dos direitos humanos e das liberdades civis. Parceiro dos movimentos LGBT, negro e de mulheres, Jean Wyllys participa de ações que combatem a homofobia, a intolerância e o fundamentalismo religiosos, a discriminação contra o povo de santo, o trabalho escravo, a exploração sexual de crianças e adolescentes, e as violências contra a mulher.

No ano de 2015 foi premiado, pela terceira vez seguida, como melhor deputado pelo Prêmio Congresso em Foco. Também passou a integrar a lista das 50 personalidades mundiais na defesa da diversidade pela revista inglesa The Economist, em sua Lista Global da Diversidade, ao lado de nomes como Dalai Lama, Malala Yousufzai, Bill Gates e Barack Obama. Em 2014, recebeu pela segunda vez o título de Personalidade LGBT do ano, pelo DiverCidade Maravilhosa. Já em 2013, Jean recebeu a Medalha de Honra ao Mérito Pedro Ernesto, oferecida pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, o Troféu Nelson Mandela, por sua atuação em defesa da igualdade e foi eleito um dos 60 mais poderosos do país peo iG. Pela segunda vez consecutiva foi premiado nas categorias “Melhor Deputado” e “Parlamentar do Futuro” no Prêmio Congresso em Foco, a partir do voto de jornalistas e internautas, além de receber o Prêmio Rio Sem Preconceito.

Serviço:
- Coletiva de Imprensa com Jean Wyllys
Sexta-feira, dia 29, às 18h
Sede do PSOL Ceará (Av. Imperador, 1397 - Centro) 

- PSOL pela Diversidade: nenhum direito a menos
Sexta-feira, dia 29, às 19h
Sede do PSOL Ceará (Av. Imperador, 1397 - Centro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião

A presunção dos tucanos contra os interesses do Brasil Jornal do Brasil A tucanada acha que Aécio Neves pode ser senador de um po...