quinta-feira, 21 de julho de 2016

O assunto já está em Portugal - Do Diário de Notícias

Polícia apanha 10 "terroristas" que planeavam ataque nos Jogos Olímpicos

Dez indivíduos, um deles menor, foram detidos na sequência da troca de mensagens nas redes sociais
A polícia Federal brasileira deteve esta manhã, com o auxílio de forças internacionais, um grupo de 10 pessoas que alegadamente preparavam um ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos, que arrancam a 5 de agosto no Rio de Janeiro.
O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, já confirmou a informação e adiantou, em conferência de imprensa, que os elementos do grupo juraram lealdade ao autoproclamado Estado Islâmico na Internet. Salientou, no entanto, que se tratava de um grupo inexperiente, que dificilmente teria condições de avançar com um ataque. "Era uma célula amadora, sem nenhum preparo. Faziam comentários: 'Vamos treinar artes marciais' ou 'vamos aprender atirar'", explicou, segundo escreve O Globo, exemplificando algumas das mensagens trocadas pelos detidos nas redes sociais.
"Nós não vamos esperar um milímetro de ato preparatório, mesmo de uma célula desorganizada com essa. Qualquer ato preparatório, por mínimo que seja, será tratado por nós da maneira mais dura possível. Será realizada a prisão para realizar qualquer problema futuro", garantiu o governante, explicando que as autoridades avançaram para a detenção por uma questão de prudência.
No âmbito da Operação Hashtag, as autoridades monitorizaram as mensagens trocadas pelos elementos do grupo, um dos quais menor, nas redes sociais, nomeadamente no Facebook e no Twitter. Nessas mensagens, além de falarem dos planos para atacar durante os Jogos Olímpicos, estes indivíduos, que pertenciam a um grupo virtal intitulado Defensores da Sharia, referiam-se à compra de armamento. De acordo com o governante, o grupo deixou de fazer comentários simples e passou a "atos preparatórios" de ataques, escreve o jornal O Globo. "Passaram da apologia ao crime", disse.
De acordo com a mesma fonte, um deles teria entrado em contacto com um site no Paraguai para comprar um fuzil AK 47. O governante revelou também que estes alegados terroristas comemoraram os ataques de Orlando, nos Estados Unidos, e em Nice, França.
"Houve um primeiro contacto com o Estado Islâmico. Houve um juramento. Na sequência, houve uma série de atos preparatórios. Depois, esse grupo passou a entender que, com as Olimpíadas, o Brasil poderia se tornar um alvo", disse o ministro.
A investigação teve início em abril. Foram expedidos 12 mandados de prisão temporária por 30 dias, em 10 estados. Falta portanto deter duas pessoas, que, de acordo com o ministro, já foram identificadas. "Aguardamos a prisão deles", disse, citado pela Folha de São Paulo.
Nas últimas semanas, o presidente em interino, Michel Temer, divulgou manifestações em vídeo para tranquilizar turistas e atletas em relação à segurança dos Jogos Olímpicos, que decorrem entre 5 e 21 de agosto. Também ministro da Justiça reiterou em diversas oportunidades que o país está preparado e que existe um pequeno risco de atentados no Brasil.
No entanto, informações divulgadas hoje pelo jornal O Estado e São Paulo indicam que o Estado Islâmico e outros grupos jihadistas têm incitado seus seguidores a atuar como "lobos solitários" e realizar ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio.
Segundo a publicação, o governo brasileiro tem uma lista com cerca de 100 pessoas que estão a ser monitorizadas pelas autoridades por serem alegadamente simpatizantes de terrorismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Kennedy. fim do sigilo de sua morte

Donald Trump vai retirar sigilo de arquivos sobre assassinato de Kennedy ...