quinta-feira, 14 de julho de 2016

No Comitê de Imprensa...

Comitê apresenta dados da pesquisa de campo sobre homicídios na adolescência

O número é assustador: 73% dos adolescentes mortos em Fortaleza foram assassinados no próprio bairro em Fortaleza. Mais da metade sofreu pelo menos uma ameaça. Esses e outros dados serão divulgados na próxima sexta-feira (dia 15), às 9 horas, pelo Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Ceará. Os dados são o resultado da pesquisa feita com famílias de adolescentes mortos e com adolescentes privados de liberdade por homicídios. 

A pesquisa de campo foi uma das estratégias adotadas pelo Comitê para compreender os motivos que levam adolescentes a morrer e a matar no Estado. Para isso foram aplicados questionários em sete cidades (Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Horizonte, Eusébio, Sobral e Juazeiro do Norte) e em oito centros educacionais, totalizando 385.

Além dos dados da pesquisa, será apresentada a prestação de contas do trabalho que vem sendo desenvolvido desde janeiro desse ano: audiências territoriais para escuta das comunidades, grupos focais com agentes públicos e famílias e seminários temáticos.

Os dados que serão  apresentados nesta sexta-feira se referem apenas a Fortaleza. Os das demais cidades, bem como as recomendações de políticas públicas para superação do problema e o relatório completo, com depoimentos, relatos das famílias e de adolescentes, serão divulgados no segundo semestre.

Sobre o Comitê – O Comitê, que tem coordenação técnica do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), é presidido pelo deputado estadual Ivo Gomes (PDT) e tem como relator o deputado Renato Roseno (PSOL). Também integram o comitê as deputadas Augusta Brito (PCdoB) e Bethrose Fontenele (PMB), além do deputado Zé Ailton Brasil (PP).

Trata-se de uma iniciativa da Assembleia Legislativa do Ceará, em parceria com o Governo do Estado, e foi criado com o objetivo de compreender o fenômeno da violência entre os jovens – com foco na faixa etária de 10 a 19 anos – para elaborar propostas de políticas públicas que apontem para a prevenção e a redução de homicídios cometidos por adolescentes e contra adolescentes no Ceará.

Serviço – Apresentação da pesquisa sobre homicídios na adolescência
Data: 15 de julho, 9 horas
Local: Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião

OVOS, VIRADOS MARLI GONÇALVES A mais nova arma não letal que vem sendo usada aqui para expressar desagrado e beicinho é geometricamen...