quinta-feira, 21 de julho de 2016

Ivo com RC16

Roberto Claudio discute ações de prevenção a homicídios de adolescentes

O prefeito Roberto Cláudio esteve reunido com o presidente do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ivo Gomes, que apresentou os resultados de uma pesquisa que mapeou os casos de violência na Capital e em outros municípios cearenses.

A pesquisa foi feita com 325 questionários, sendo 130 com adolescentes infratores e 195 com famílias que tiveram jovens assassinados. Também participaram do encontro, o presidente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, o secretário de Educação de Fortaleza, Jaime Cavalcante, o secretário da Juventude, Júlio Brizzi, e a coordenadora Especial de Políticas sobre Drogas, Juliana Sena.

A pesquisa
Segundo o deputado Ivo Gomes, a pesquisa realizada este ano revela que em existem, hoje, 80 aglomerados urbanos onde os casos são mais comuns. 88% dos jovens que cumprem medidas socioeducativas conviveram com armas de fogo dentro de casa e quase 60% deles são filhos de famílias desestruturadas.

“Muitos deles, são filhos de mães que engravidaram na adolescência”, destaca o deputado Ivo Gomes. Segundo o relato das famílias das vítimas, mais da metade dos jovens assassinados haviam sido ameaçados anteriormente, mas nunca procuraram o Poder Público, dizendo não “confiar” nas instituições, em especial na Polícia.

Outro ponto importante destacado pelo presidente do Comitê Cearense de Prevenção de Homicídios na Adolescência é que entre todos os pesquisados há uma situação comum: cometeram os crimes ou foram vítimas desses crimes em até seis meses depois de abandonar as salas de aula.

“Hoje, segundo os dados apurados na pesquisa, existem cerca de dois mil jovens na faixa de alto risco. É preciso que a rede de proteção faça o resgate e acompanhe o próprio jovem e a família dele imediatamente após a evasão escolar”, pondera o Deputado Ivo Gomes, afirmando, ainda, que a rede de proteção às famílias em vulnerabilidade social precisa agir pró-ativamente”.

Planejamento
Diante dos resultados da pesquisa, o prefeito Roberto Cláudio pediu que os gestores municipais pensem estratégias para atrair os jovens em situação de risco de volta para a Escola ou para equipamentos sociais, como a Rede Cuca. “A partir desse diagnóstico, a nossa ideia é expandir os projetos que consideramos vitoriosos, como a Escola de Tempo Integral e as Areninhas, por exemplo. E neste momento apresentarmos uma nova política pública que seja viável para atender a cada um desses 2 mil jovens que estão na faixa de risco”, afirmou Roberto Claudio.

Uma outra proposta, segundo o Prefeito Roberto Claudio, é criar dentro da Rede Cuca um curso para formação do Agente Jovem. “Nossa ideia é capacitar o próprio jovem para que ele faça a primeira abordagem. Acreditamos que a conversa entre os jovens pode fluir melhor e a partir do momento em que eles façam a identificação dos jovens, das famílias que correm mais risco, será possível atraí-los para a rede integrada de atendimento da Prefeitura de Fortaleza”.

Os gestores municipais solicitaram os dados da pesquisa ao presidente do Comitê de Prevenção de Homicídios na Adolescência, Deputado Ivo Gomes, que deverão ser usados na formulação de novas propostas de políticas públicas para combater a violência entre os jovens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EDUCAÇÃO EM CAUCAIA

Capacitação: Prefeitura entrega Centro de Formação para profissionais da Educação   ​ O prefeito Naumi Amorim inaugurou na tarde dest...