quarta-feira, 20 de julho de 2016

Faltam quantos?

Forças de Segurança do Ceará prendem mais seis envolvidos em investidas contra o Estado

Prisões foram realizadas em duas ações diferentes. Dois dos presos já vinham sendo investigados por ordenarem ações contra o Estado
Uma ação desencadeada por policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), na madrugada desta quarta-feira (20), resultou nas prisões de quatro envolvidos em delitos cometidos contra prédios públicos, transportes coletivos e agentes de segurança. O bando foi interceptado às margens da BR - 222, na localidade de Genipabu, em Caucaia - Área Integrada de Segurança 07 (AIS 07).
Foram presos Abdias Lourenço da Silva Neto, 41, que responde por crime contra a administração pública; Antônio José Silva dos Santos, 23, o "Pica-pau", que responde por homicídio e crime de violência doméstica e estava com um mandado de prisão em aberto por homicídio; Erberson Rodrigues de Sousa, 21, que responde três procedimentos por roubo e crime de trânsito; e Julio Queiroz da Silva, 31, o "Tróia", que responde cinco procedimentos por homicídio, latrocínio, lesão corporal dolosa, dano e atentado violento ao pudor.

Eles foram abordados quando trafegavam em um táxi, registrado em Maracanaú e pertencente a Abdias Lourenço da Silva Neto. Os policiais deram ordem de parada, porém, os homens não obedeceram e fugiram. Eles foram capturados após perseguição policial. Dentro do veículo foi encontrada uma pistola 9 milímetros com dez munições, além de maconha. Após as prisões, os policiais seguiram até a residência de Júlio no bairro Maraponga, em Fortaleza, onde localizaram mais dois pacotes de maconha. Os policiais descobriram ainda que ele é foragido do Sistema Penitenciário do Estado.

De acordo com o delegado Raphael Vilarinho, titular da DRF, o grupo foi abordado quando se preparava para realizar mais um ataque. Ainda segundo o delegado, Antônio José e Julio Queiroz já vinham sendo investigados por orquestrar ataques contra o Estado. "Dos quatro presos, esses dois, além de serem mandantes, juntamente com pessoas que já estão encarceradas, são os principais executores dessas ações criminosas". O delegado revelou ainda que a dupla fugiu de uma ação realizada pela Polícia Civil, no último dia 23 de junho, em um sítio em Maracanaú (AIS 08). Na ocasião, 32 pessoas foram presas enquanto realizavam uma reunião.

O grupo foi levado à sede da DRF onde foi autuado em flagrante por desacato, tráfico e associação para o tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, resistência, desobediência e associação criminosa. Conforme Vilarinho, com as investigações em andamento, o grupo pode ser indiciado ainda por tentativa de homicídio devido aos atentados contra os policiais militares, além de dano ao patrimônio público devido aos ataques aos prédios públicos. "Existem vários inquéritos em curso, várias pessoas identificadas e as prisões continuarão", finalizou o delegado.


Tentativa de ataque é frustrada no Eusébio
Dois suspeitos, que planejavam atentado contra viatura policial, foram presos no bairro Jabuti, no município do Eusébio – Área Integrada de Segurança 9 (AIS 9). A ação foi realizada pela Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) e aconteceu na madrugada desta quarta-feira (20). 

Francisco Cláudio Pontes de Oliveira, 31, e Antônio Jafson Nascimento Nobre, 29, que foi lesionado e socorrido para uma Unidade de Saúde, foram capturados após uma perseguição policial realizada na BR-116, na cidade de Eusébio. Os dois homens estavam em um veículo e tentaram fugir ao perceberem a viatura. Com os suspeitos, foi apreendido um revólver calibre 38 – com duas munições intactas –, uma pistola calibre 380, dois carregadores e nove munições intactas. Ao se verificar o chassi do veículo - Toyota Corolla - constatou-se que se tratava de um carro clonado e roubado. No celular de um deles, os policiais descobriram que o objetivo era atacar uma viatura policial da cidade.

A ação teve início durante um patrulhamento na localidade de Aldeia Parque, no município de Pacajus – Área Integrada de Segurança 9 (AIS 9), quando a composição da PM avistou um homem em atitude suspeita e parou para abordá-lo. O infrator tratava-se de Nil Hércules Alves de Sousa, 19, que é fugitivo da Cadeia Pública de Pacajus. Ao perceber a chegada da viatura, o criminoso correu para uma residência e conseguiu fugir pelos fundos do local. Dentro da casa, a Polícia apreendeu drogas - 257 gramas de maconha, 27 gramas de cocaína - e um aparelho celular, que auxiliou a localizar os outros dois criminosos.

A dupla foi conduzida para a Delegacia Metropolitana do Eusébio, onde eles foram autuados em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma e tentativa de homicídio.

Ações anteriores

Outras ações realizadas pela Polícia Militar já resultaram nas capturas de oito suspeitos de participação nos ataques ocorridos desde a última semana. Na última segunda-feira (18), cinco suspeitos, que se preparavam para atacar uma série de ônibus, foram presos, na Avenida Abolição, no bairro Meireles na AIS 03. Outras três pessoas – dois adultos e um adolescente – foram detidos na semana passada. Além deles, as forças de segurança já identificaram 30 pessoas ligadas aos incidentes.


A Draco

A Polícia Civil do Ceará iniciou a montagem da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), que vai intensificar as ações contra grupos que articulam crimes dentro do Estado. A estrutura vai contar com o apoio de todos os órgãos de inteligência do Estado e dos municípios; além da União e de outros estados do Brasil.

A expectativa é que a nova delegacia comece a operar a partir de agosto, na medida em que a Polícia Civil passe a receber os delegados, escrivães e inspetores nomeados pelo governador Camilo Santana – representando reforço de 30% do atual efetivo da corporação. A seleção priorizará os profissionais mais experientes e já ligados ao tema, com os recém-nomeados ocupando os lugares vacantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião

OVOS, VIRADOS MARLI GONÇALVES A mais nova arma não letal que vem sendo usada aqui para expressar desagrado e beicinho é geometricamen...